ABANDONANDO NOSSAS CAVERNAS INTERIORES

image

Mensagem do Elohim Astrea
através de Michele Martini
29 de maio de 2017  

 
Entender como é o processo da vida. Aceitar o fluxo natural das energias que passam por vocês, essa forma de viver, é permitir que aconteça o crescimento, a iluminação, a evolução.

Vocês, filhos, vêm trabalhando intensamente dentro de si mesmos, dentro do propósito de se tornarem seres mais cristalinos, mais puros. Mas se deparam por um momento com a não identificação do que esperavam que ocorresse.

Vocês se fecham a não permitir o fluxo natural das energias, que vêm para que vocês exponham aqueles sentimentos guardados e que foram armazenados em seus registros, mas que vocês temem a exposição.

Através do amor, do auto amor, começam a compreender o porquê do sentimento de amargura, vocês passam a ouvir o seu próprio corpo, as suas emoções e os seus sentimentos. Vocês simplesmente passam a aceitar o que chega até vocês. Trabalham internamente da forma que sabem e então liberam.

O aprendizado de liberar, é o obstáculo mais difícil de alcançar. Pois vocês recebem novas informações, que afirmam para vocês que desapeguem, que deixem ir o que eram, ou aquilo que esperavam serem, mas então vocês recebem a informação e não a deixam fluir, não permitem que simplesmente passe por vocês, a agregar o aprendizado, e permitir que leve aquelas personalidades, sonhos distorcidos e ideias que faziam da própria vida.

Vocês se agarram àquelas informações que deveriam liberar, e então há o descontentamento. Vocês não mais se identificam com aquilo que eram, mas o fato de não permitir fluir, impede que recebam o novo. Ficam presos à busca por se encaixarem em algo, em encontrar um novo Eu para assumirem em nova personalidade. E a angústia surge desse sentimento, dessa busca que não chegará a um fim. Pois o trabalho aqui é de limpeza de informações, de sutilização do corpo, para que deixe de ser aquele espelho que refletia as suas dores e a sua história.

Vocês continuam na busca por serem aquilo que se determinaram a serem. Vocês mesmos, sim, que trabalham tanto na limpeza de seu Eu Inferior, mas que a cada limpeza, acabam se agarrando a alguma outra informação que ainda está lá, viva. Mas que também será limpa.

A angústia, o sentimento de vazio, acaba surgindo, causado pelo fato de não permitirem que o esvaziamento completo ocorra, por se agarrarem a alguma personalidade, até aquelas que vocês acabam criando em suas mentes, onde tentam permanecer agarrados a algo que entendem como familiar, que é possível de ser materializado.

Percebam, queridos filhos, que o que vocês criam na mente é possível ser materializado, mas sempre materializarão alguma nova personalidade, e não permitirão o fluxo de ocorrer naturalmente.

Imaginem que vocês estão dentro de um buraco, um grande buraco, que começa na superfície da terra, e que vai profundamente até algum lugar que vocês não conseguem mensurar.

Dentro desse buraco, nas paredes, há pequenas cavernas. Cada uma das cavernas é uma personalidade, uma identidade. Ela está lá materializada, está agarrado às paredes do buraco, ainda fixa na matéria, na terra, no mundo físico.

Então, eu venho e lhes digo: no fundo do buraco há o encontro real consigo mesmo, lá você será apenas o Eu Sou, unificado em Um com a maior manifestação de você mesmo, que é o Eu Superior. Lá não há limites, lá não há personalidades, mas é necessário que se tenha coragem, para jogar-se dentro do buraco, sem agarrar-se às paredes.

As paredes são seguras, são vistas como o seu porto seguro, pois ao cair no buraco, vocês ainda têm um último respiro daquilo que entendem como ser a única forma de existirem nessa vida material, que é agarrando-se às personalidades. E então, a cada limpeza feita, a cada restrição trabalhada e iluminada, cai uma avalanche e fecha o buraco de uma caverna. E então vocês ainda permanecem por certo tempo tentando entrar nessa caverna, e isso causa angústia, medo, tristeza, pois não mais encontram aquele Ser que vocês tanto identificavam em vocês mesmos.

Vocês então têm uma nova chance de se encontrarem definitivamente com o Eu Sou, se houver coragem o suficiente para se jogarem dentro do buraco. Mas quando vocês, cansados da angústia e da busca incessante por aquela personalidade que ficou fechada no buraco da avalanche, naquela caverna que já não existe mais, vocês então decidem se jogarem novamente no buraco, corajosos de encontrarem-se com as suas próprias verdades, então o medo os faz agarrarem novamente às paredes, e então encontram em uma nova caverna um refúgio. Ali encaram mais um Eu personalidade que já estava disposto a deixar de ser, para então se identificarem com ele. E então novamente vem a avalanche, e novamente vocês passam por um período tentando buscar ali o que foi perdido, aquela identidade.

E assim se segue. Caverna a caverna, alternando entre medo e coragem. Momentos onde deixam de se identificarem com algo material, para então sentirem o que é a conexão com o Eu Sou, e então novamente repetirem a manifestação do medo, que os impede de se entregarem completamente a essa energia que é a verdade de vocês. Mas que ainda não tinha espaço para se manifestar de forma plena, porque vocês gostariam de visitar mais algumas cavernas.

A angústia, está no medo de ousar. Está no medo da mudança. Está no fato de não permitirem serem a sua própria verdade. O sentimento de medo está atrelado completamente ao apego à matéria, que vocês acreditam ser a única verdade, mas que é apenas o que os olhos materiais movidos pelo medo podem ver.

Permitam que o fluxo natural ocorra, permitam que a luz que atrai vocês para o fundo do buraco, tome conta de seus corpos, ilumine o medo e remova os apegos à matéria, para que então vocês possam ser as suas próprias verdades, manifestadas em corpo físico, mas vivenciadas pelo coração e pela maior manifestação de vocês mesmos: O Eu Sou.

Sou Elohim Astrea
 
-…..—==II==—-…..-
 
Direitos Autorais: Michele Martini
Sou um canal em harmonia à luz violeta. Ancoro nesse plano o desejo de elevação planetária pela transmutação de toda densidade que bloqueia o livre fluir da luz e amor nessa dimensão. Em comunhão com os mestres ascensos, seres de luz e a partir da fé humana varreremos e transmutaremos os estados mentais densos em alegria, tranquilidade e amor. Com a ajuda da amada Mestra Portia, coloco-me a serviço da liberação de toda escuridão humana e planetária, buscando ser um instrumento de alivio da dor física, emocional e mental daqueles que se colocarem sob nosso campo de irradiação.

Fonte: http://www.pazetransformacao.com.br/

A VIDA E AS REENCARNAÇÕES, UMA FLECHA NA EXISTÊNCIA

image

Mensagem da Mestra Nada
através de Thiago Strapasson
21 de maio de 2017  

Filhos do meu coração,

A vida planetária é feita de nuances, onde não existe um padrão, porque da mesma forma que hoje se construiu, amanhã se destrói. O que hoje existe podem já não encontrar, após um breve minuto, da forma como experimentam.

A vida material, amados, deveria ser vivida como algo fluído, transitório, leve, jamais como aquilo em que transformamos como se fosse nossa própria existência. A vida humana é uma escola da alma, uma escola de aprendizados e experiências e como tudo na criação, ela se transforma, se modifica e se esvai. Nada é fixo, tudo está em constante mutação. Pois assim é Deus que aprende com a experiência de seus filhos e também se transforma.

Eu sei, meus amados irmãos, que não é assim que vivem, que se apegam às suas relações como se não existissem sem elas. Vivem para construir uma vida segura e tranquila, e não se lembram que a vida se esvai, assim como a própria experiência na terra um dia se finalizará.

Mas a humanidade ainda não vê a vida dessa forma, como algo transitório, que se diluiu como poeira ao vento, como o rio que renova seu fluxo com as chuvas para novamente finalizar sua experiência no oceano.

Quão mais fácil seria a vida, meus amados, se a vissem sob essa perspectiva, de renovação, de transitoriedade, de passagem. Ela se tornaria mais leve e vocês poderiam se encantar pela beleza dessa experiência, olhar os detalhes tão bonitos da vida, sentir os aromas, experimentar os sabores, tudo como se fosse a experiência mais linda que sua alma já experimentou, mas conscientes que é transitório.

A relações chegariam e iriam naturalmente, os bens seriam um constante fluxo em suas vidas apenas para trazer o bem-estar ao presente. Tudo seria transitório e passageiro e nada os prenderia.

Mas esse Estado, amados, não é algo para que compreendam, mas para que sintam em toda sua beleza. Vivenciar a vida como algo transitório sem se prender às relações que se tornam as raízes do seu apego, de seu sofrimento, sem perpetuarem situações que já se encerraram em seus ciclos e são mantidas apenas para satisfazer o ego.

Sabe, filhos, esse desapego material e relacional é o objetivo de cada um de vocês na experiência material, daquele que já vê a vida sob uma perspectiva superior, que sente a alma e olha para o corpo como um maravilhoso instrumento que Deus os concedeu para experimentar todas as nuances da criação.

Mas os homens, em algum momento de sua existência, esqueceram-se de sua natureza divina e passaram a viver essas experiências como se elas fossem tudo que a criação os pode oferecer. Oh meus filhos, quão rasa essa visão! Porque Deus em toda sua grandiosidade construiu todo o cosmo em suas infinitas experiências da alma, onde cada filho seu um dia encontrará sua morada, seu local de descanso e integração.

E para isso precisam estar maduros, sábios, prontos a saborear tudo que a criação os pode oferecer. Pois eu vos digo meus irmãos, não há nada que os prenda a essa realidade senão seus próprios apegos, seus medos, suas incertezas, e dificuldades de se abrirem à realidade maior da vida. É tão simples, simplesmente liberar para que a vida seja vivida e experienciada como algo transitório e passageiro, que deve ser sentido, com as emoções humanas, as imperfeições, os dissabores, e porque não, até mesmo com a dor e sofrimento a os enriquecer para que saiam dessa experiência maiores do que chegaram, mais luminosos e sábios.

Esse é o único propósito dessa experiência, adquirir sabedoria à alma de maneira transitória que os conduzirá ao amor mais profundo da criação, à descoberta de seu auto amor, de sua autotransformação, da irradiação de sua essência no ambiente mais duro que existe, para que então resplandeçam em amor nos braços dos Pai e Mãe celestiais.

A vida, filhos, é isso, essa experiência transitória. Que aos olhos humanos aparenta ser algo tão longo, mas que aos olhos de Deus é um sopro, um piscar de olhos, quase insignificante na eternidade da alma.

Experimentem, amados, questionar um senhor ou uma senhora já de avançada idade se viram a vida passar. Eles poderão dizer que tudo foi muito rápido e que nem ao menos se lembram muito bem como tudo se deu. Nessa idade terrestre o ser encarnado está consciente da transitoriedade da vida, embora nem sempre seja capaz de, na brevidade de uma respiração, viver a vida com desapego, sem crenças, sem lutas interiores profundas e enraizadas que não são nada mais que a origem de nossa dor.

Gostaria hoje de finalizar com um recado empoderador. Com algo que os alimente a alma com profundidade. Gostaria de trazer a vocês uma experiência onde por breves segundos poderão perceber a brevidade com que a vida se manifesta.

Imaginem uma flecha ao ar em direção ao seu alvo. Imaginem que essa flecha, da saída do arqueiro ao encontro do alvo fosse toda sua vida. E nessa passagem você é capaz de retomar cada experiência, cada sabor, cada alegria ou tristeza que carregou. Ao chegar ao alvo sua vida se esvai e você está liberto a retornar à eternidade da vida, de onde na verdade nunca saíram.

Mas a vida é essa flecha, milésimos de segundos na vida do arqueiro, que nada representa em toda sua existência. O que trago a vocês, filhos, é essa alegoria, uma flecha é toda sua vida. Um sopro, um pequeno sinal de luz que se esvai num piscar de olhos.

Mas o arqueiro continua sua existência apesar da flecha, ele nasce do descolamento dos braços de seu Pai/Mãe e também finaliza sua existência retornando aos braços do mesmo colo que saiu.

Sabe, meus amados, assim é a vida, uma existência diminuta para tanto apego, tanto sofrimento, tanto querer para si e pouco doar. Porque viver para a unidade, para o amor, com liberdade e sem restrições, requer essa autolibertação de tudo que te restringe. Pois a verdadeira caridade é livre, solta, desapegada e liberta. Ela é feita do mais puro amor, que liberta e não prende. Essa é a única e possível caridade existente.

É assim que é a vida e assim deveriam sentí-la. Não há necessidade de tantos medos, de tanta desconfiança, de tantos jogos e simulações, poderia ser mais simples dessa perspectiva. Pois aqueles que já sentem a vida como essa rápida passagem atingem mais facilmente sua paz, sua tranquilidade, seu bem-estar. Vivem com um sorriso no rosto, liberando tudo que está em sua vida, pois estão conscientes que é transitório, deixando ir com confiança.

Esse é o desafio, filhos, da vida na terra, viver essa passagem de imersão da consciência no ambiente planetário, que se transmuda do medo, da euforia, do apego, para a aceitação, a paz interior e a confiança maior em Deus.

Tudo, filhos, absolutamente tudo que vivenciam é planejado justamente para que desapeguem desses medos, para que numa visão superior da vida sintam essa transitoriedade, esse algo passageiro, então possam se soltar em absolutamente tudo aquilo que sentem vontade de experimentar.

E quando atingem esse estado, dessa paz, desse amor interior que transborda, naturalmente irão contar isso a todos os demais, de uma forma singela e pessoal, mas sempre através da doação, da caridade, porque aquele que não segura, que não se apega, também não sofre, não tem dor, pois ele é livre e compreende a vida como ela é, em toda sua natureza e perfeição.

Estejam em paz.

Sou Mestra Nada
 
-…..—==I.=|=|..|=|=.I==—-…..-

Direitos Autorais: Thiago Strapasson
Fonte: http://www.pazetransformacao.com.br

BUSQUE A ENERGIA DO CORAÇÃO

image

Mensagem da Mestra Rowena
através de Maria Silvia P. Orlovas
17 de maio de 2017  

Se você está triste busque a energia do coração.

Se você está confuso, busque a energia do coração.

Se você está sem luz, sem consciência, sem saber para onde ir, busque a energia do coração.

O coração, tem os olhos que veem o futuro, o coração tem a sensibilidade que direciona você para aquilo que realmente deve ser.

É preciso deixar sempre o coração limpo para que ele seja na sua vida uma verdadeira bússola.

Quando você olhar para uma pessoa antes de julgá-la, antes de dizer que aquele ser é do bem ou é do mal na sua vida, sinta no seu coração.

Deixe o seu coração apontar o que é correto.

Não julgue pelos olhos, não julgue por aquilo que você quer.

Deixe o querer do lado e apenas sinta.

Um coração sábio, mostrará a você como está a energia, a vibração.

Um coração sábio dá o tempo necessário para viver as coisas.

Quando você tem pressa, você confunde a vibração do próprio coração.

Há de se ter paz, há de se livrar o peso das emoções que poluem o coração, nesse momento nós estamos trabalhando no corpo sutil de vocês, estamos trabalhando nas suas emoções para limpar os corações.

Hoje o coração de muita gente não age como uma bússola sabia e limpa, porque o coração está poluído de dores, de mágoas e aí vocês olham para as pessoas e imediatamente se apaixonam e criam laços, porque estão profundamente carentes e o coração aprisionado a dores e mágoas.

Para ter uma boa bússola do coração é preciso ter o coração limpo, trabalhem a sua energia, no sentido espiritual de fortalecer esse coração, de não exigir dele as respostas não adequadas.

Às vezes meus amados, são vocês que olham para os outros e esquecem do verdadeiro olhar, o olhar do coração, o olhar do coração é um olhar paciente, é um olhar calmo, é um olhar sem exigências.

Acalme o seu coração, limpe o seu coração, ative a energia de cura no seu coração para que ele possa ser novamente uma bússola na sua vida, para que ele possa permitir que você esteja novamente próximo das pessoas.

Um coração limpo é um coração sábio, um coração limpo está livre de enganos, um coração limpo estará livre também do próprio carma.

Acalmem o coração, respirem com o coração.

Muitas curas vocês devem atuar nos corações, colocando as mãos, rezando, orando e voltando a energia do coração, do plexo cardíaco para si mesmos.

Não curem o outro, não queiram curar o outro quando a cura em você ainda não esta pronta.

Agora é o momento de curar o coração.

Se existe alguém na sua vida, ou alguma situação que dói profundamente no seu coração, é hora de você curar você.

É hora de você limpar em você essa dor essa memória, essa mágoa.

E com o seu coração mais em paz, toda a sua vida entrará num fluxo mais positivo.

Não é o outro que se enganou, o seu coração sobrecarregado das suas próprias dores e camadas de desilusões que conduziu você pelos caminhos errados.

Por isso meus amados,paz no coração, luz no coração, tranquilidade no coração e muito auto perdão no seu coração.

Você dirigindo a energia de cura para o seu desamor, para sua carência, para o seu sentimento de abandono, para o seu sentimento de angústia e desilusão.

Trabalhem a energia do coração.

Muita chama rosa, muita vibração de olhos de rosa, perfume de rosa.

Vocês podem usar as fragrâncias e os óleos tocando o coração, para aliviar dores, para aliviar o peso que vocês carregam com vocês.

É o momento desta cura, é o momento de limpar a presença de pessoas que não fazem mais parte da sua vida. é hora de se libertar através do profundo amor.

Aquelas almas que estão acordadas espiritualmente, vocês estão sendo preparados para encontros espirituais de um nível de uma amor diferente, um amor que preenche, um amor que ensina, um amor que faz crescer e esse amor começa em cada um.

Deixe o seu coração livre para permitir que você veja o amor nas pessoas que estão a sua volta.

Solte as dores para que o seu coração possa novamente enxergar a luz e o amor.

Em sintonia com a chama rosa, eu sou Mestra Rowena e venho tocar o coração de cada um de vocês.

Neste momento nós estamos colocando no astral aromas de rosas e muitas flores para virar em cada um de vocês.

Quem tem olhos para ver, esta sendo convidado a penetrar nos meus jardins, energias de cura através do amor. Recebam a minha luz, recebam o meu amor e sigam nessa cura e em paz.
 
-…..—==I.=|=|..|=|=.I==—-…..-

Direitos Autorais: Maria Silvia P. Orlovas
http://mariasilviaporlovas.blogspot.com.br/2017/05/busque-energia-do-coracao.html

A ENTREGA EM SERVIR E A CRIAÇÃO DAS FRATERNIDADES

image

Mensagem de Sanat Kumara
através de Thiago Strapasson e Michele Martini
03 de maio de 2017  

 
Amados irmãos, saudações.

Sou seu irmão, Kumara. Iniciei a trilha dos mestres que estiveram nesse planeta. Estive também entre vocês há muito tempo. Contribuí com a riqueza planetária assim como cada um de vocês hoje faz.

Abri a trilha espiritual para a chegada da grande fraternidade de mestres ao planeta Terra, fiz isso servindo, simplesmente servindo. Foi através do ato de servir, que outros seres de muita luz acumulada em seus registros, seguiram essa trilha, vindo ao auxílio de toda a humanidade, trazendo à Terra o exemplo de amor.

Vieram nessa trilha Sidarta, Venus, Maitreya, Kuan Yin, Jesus e tantos outros que hoje fazem parte da cúpula de Cristal, que pode ser chamado, para que compreendam, como o alto comando de luz planetário. Temos como braços a nos unir em amor a Grande Fraternidade Branca, o comando Mariano, o comando Ashtar, o Reino Arcangelico, o Reino Angelical, a Fraternidade de Pretos Velhos e Exus, os Elementais, e tantos outros reinos que hoje trabalham em unidade a favor do ato de servir através do amor.

Bastou que um se propusesse a servir, que um se dignificasse a servir a humanidade que já não encontrava saída no próprio mundo que criou, para que a mágica se fizesse. Percebam, amados, que basta que um abra a trilha de luz, para que outros milhares venham em auxílio, porque o amor irradiado no servir mais puro, se manifesta como um atrativo de toda abundância universal.

Hoje temos inúmeras fraternidades ligadas ao Alto Comando de Luz Planetário, que hoje auxilia a humanidade pela transição planetária, pela transição da Nova Era de Luz. E para isso, amados, para que o milagre ocorresse, bastou que eu me colocasse a serviço da humanidade com todo o meu amor.

Talvez não possam ver de onde estão, mas a humanidade evoluiu em luz nas últimas décadas como nunca antes. A evolução foi grande, e toda a espiritualidade hoje já vislumbra os sinais da grande mudança que as próximas gerações viverão, que vocês vivem, mas que os afirmo que se intensificará, na medida que os anos lineares transcorrerem. Isso se dará até que não haja uma única gota a ser purificada, e a Nova Era esteja definitivamente instalada nesse orbe magnifico.

E tudo isso, amados, deu-se através do ato de servir com amor. Ah! O ato de servir. Ilumina até o coração mais tenso e temoroso do amor. Aquele coração tão cansado de sofrer e que não mais crê na esperança de que tudo um dia melhorará.

O ato de servir purifica, limpa e libera todas as restrições que os mantém presos ao passado. Abre a possibilidade do despertar do amor que dará lugar ao perdão do passado, ao perdão a si mesmo, por estar envolvido em sofrimento, em dor. O perdão àqueles que se foram, que não mais estão presentes no seu agora feliz, mas que mostraram a você uma estrada difícil de seguir, pois foram as pedras do seu caminho.

Esses estão mais iluminados agora, quando você já incorpora o servir em seu coração. Você deixa para trás as mágoas e as angústias, e consegue direcionar amor até esses que se foram. Não se encontra mais o sofrimento.

Vocês, no momento presente, quando já estavam acostumados com a dor, e observam atentamente cada novo minuto dos seus dias, a buscar um mínimo sinal de dor e sofrimento. Mas surpreendem-se quando se dão conta de que se passaram vários dias, e não houve sequer um sinal de dor e sofrimento. Vocês olham para trás e percebem que os últimos dias foram talvez uns dos mais difíceis já vividos por vocês, e ainda assim cruzaram essa ponte com louvor. Nem sequer perceberam as dificuldades tomarem conta dos seus corações, elas estiveram ali, mas apenas do lado externo dos seus corações, e por isso mesmo foi que passaram e não mais voltarão a repetir novamente as experiências.

Vocês olham para essas dores do passado, para esse sofrimento, e sentem uma certa saudade daquilo que já fazia parte de vocês mesmos. Por um instante se sentem sozinhos quando se percebem sem o motivo da dor.

O registro do sofrimento foi iluminado, iluminado pela sua própria luz interior, que ofuscou a escuridão dos padrões de repetição que vinham trazendo há tanto tempo, a manter o sofrimento presente em suas vidas como se fosse parte de vocês. Por breves dias, vocês percebem a causa do sofrimento ali, à espreita, mas ela não é mais forte do que a energia do perdão e a determinação do amor.

A caridade e a entrega de forma íntegra para o trabalho de amor, abre todas as portas para a cura. Ou mesmo derruba as muralhas que não os deixavam perceber que a cura estava ali, tão perto de vocês. E aos poucos vão desconstruindo mais e mais aquele Eu Personalidade que estava atuante em suas vidas, mas que já não encontra morada em vocês, pois estão completamente entregues ao amor.

Tantos de vocês questionam como encontrar o caminho para o Eu Sou. Eu os digo: Não há caminhos que não passem pela estrada da caridade e da doação ao próximo. Pois é a partir do momento que passam a ver o outro como parte de si mesmos, que cultivam o amor e o perdão até por aqueles que foram as pedras do seu caminho, que começam a derrubar a muralha que os distanciam do Eu Superior.

Essa é a busca, filhos. Mas surpreenderiam-se ao saber que para chegar no seu objetivo, a única estrada a ser trilhada é a da caridade. Do amor e do ato de se doar de forma desinteressada. Simplesmente pelo ato de servir. O ato de servir não apenas derruba as muralhas do ego, mas também desconstrói a personalidade criada pela matéria, pois ensina a vocês que todos são Um.

Vocês aprendem a sentir amor, a serem amor, ao ver o amor ser recebido pelo outro. Vocês se colocam a serem canais de luz E para que sejam puros e límpidos canais de luz, devem se entregar de forma livre e liberta da personalidade, fazendo parte do todo, e olhando aquele outro como vocês mesmos, como uma parte de vocês, como aquele que veio trazer a sua libertação e a forma com que descubra o caminho tão procurado da ascensão.

A entrega total ao trabalho com amor, traz a possibilidade de ascensão, a partir do momento em que compreendem o seu papel, que é apenas o de estar aqui, presentes no agora, e completamente entregues à Unidade, abandonando o Eu Personalidade em troca do amor, da oportunidade de servir. Não há questionamentos, não há argumentos, há apenas a entrega, de forma imparcial, de forma limpa e pura, à oportunidade de servir.

E foi assim, amados, que se formaram as Fraternidades de Mestres, que ordens de seres magníficos vieram a os servir. E cada um de vocês pode trilhar esse mesmo caminho abençoado, servir e assim deixar a trilha de luz para que outros o façam no momento apropriado, e que sirvam de inspiração para que outros se acoplem à sua missão. É através do exemplo que dignificamos nosso próprio ser, não por palavras, pois servindo somos maiores em toda nossa humildade.

E assim é.

Sou Sanat Kumara
 
-…..—==II==—-…..-
 
Direitos Autorais: Canais: Michele Martini e Thiago Strapasson

Fonte: http://www.pazetransformacao.com.br/

O ANCORAMENTO INTERIOR E O MOVIMENTO COLETIVO

image

Mensagem de Maha Chohan
Canais: Michele Martini e Thiago Strapasson
13 de abril de 2017
 

Recomendamos ler ao som de: Homing
https://www.youtube.com/watch?v=ViHmTXAKPrg
 
 

Filhos da verdade e da manifestação da paz no planeta.

A partir do momento em que atingem o estágio de irradiação de equilíbrio, perante de todas as adversidades que são colocadas diante de vocês, passam a compreender o que é o estado de plenitude alcançado com a maestria. Nesse ponto, começam a perceber as nuances coletivas, e sentem como elas influenciam em suas vidas.

Estar imerso na consciência coletiva, filhos, é como estar no mar, em meio às ondas. Elas os levam e depois os puxam. Assim é o coletivo, feito de ciclos. E na medida que expandem a consciência, se tornam mais fortes como se fossem um mastro em meio ao mar revolto, parados em equilíbrio, pois percebem a influência do todo em vocês mesmos e são capazes, através da meditação e do ancoramento no coração, de permanecerem em paz. Esse é um estado daquele ser que é iniciado na plenitude da vida, o estado do equilíbrio e da atenção quanto àquilo que sente, em detrimento das ondas que estão a os levar.

Vocês percebem o momento em que devem se recolher para o seu próprio interior, a buscar a verdade e a paz, a qual nunca será condizente com o meio externo, pois vocês estão aqui como viajantes longe do lar, que é a morada do coração. Estão imersos em experiências físicas, por vezes densas e que dão a possibilidade de conquistar mais sabedoria, ainda que através do sofrimento. Aquele sofrimento que vocês são capazes de transmutar em amor, e que não permitem mais que faça parte das suas vidas, pois em um devido estágio, percebem que toda a forma de sofrimento é apenas uma ilusão.

Nesse estágio vocês estão sempre a buscar o equilíbrio, reparam a vibração de seus corpos que se manifestam em ansiedade, que se recolhe em timidez, que deseja solidão, ou que quer confraternizar. Mas começam a perceber que esse não é o estado natural de vocês. Estão a se permitir serem influenciados pelo coletivo, pelo todo, pela unidade. Nesse estado de plenitude, vocês já são capazes de manter sua própria vibração, pois começaram a se conhecer, e já sabem distinguir aquilo que é o anseio exterior da vontade do coração. Vocês se mantêm no centro, e não se permitem mais caminhar nessas ondas. Aquele que se conhece, é capaz de estar em unidade sem perder a sua essência, pois já possui consciência do que é.

O olhar amoroso e compassivo diante dos seus irmãos, mesmo diante das atrocidades observadas na caminhada de cada um, e também diante das belezas da vida, acaba por não causar mais nenhum tipo de reação. Vocês permanecem inseridos na própria verdade e luz interior de forma equilibrada, não se permitindo entrar na onda energética vivenciada por qualquer um que entre em contato com vocês.

É um estado que, ao menor deslize, vocês respiram, param, e simplesmente se buscam novamente. E então se tornam a própria paz, porque o estado fora de si mesmos, da essência, já os incomoda, e então são capazes de permanecer nesse ancoramento interior, irradiando a sua essência ao mundo, enquanto todos continuam a serem levados pelas ondas da vida.

Para isso, filhos, muitas vezes é necessário se retirarem para um momento de paz e meditação. A buscar a verdade interior, quando as emoções da matéria que os rodeiam já estão além do que seria uma vida de paz e equilíbrio. Percebe-se que se iniciam os excessos de todas as formas, e logo vem o desejo de se isolarem de tudo. Mas aquele que tem a maestria da vida, já é capaz de buscar a sua paz nesse estado, porque conhece a sua própria vibração, sente a alteração de sua assinatura energética, seja por qual causa for, pelas suas emoções que exacerbam, ou pelo externo que o provoca.

As pessoas que já não buscam o silêncio, mas sim a extroversão, de forma a se deixarem levar pela onda energética do momento, que se intensifica nas datas comemorativas, onde há uma grande forma energética que paira sobre a humanidade, e que leva a todos a serem vítimas de suas próprias mentes escravizadas do sistema. E é onde vocês se percebem gastando além do que seria necessário para que sejam felizes, onde consomem alimentos e bebidas em excesso, apenas para que pertençam àquele meio.

Essas ondas energéticas que se desdobram em ansiedade, na sensação de que muito está pendente a ser resolvido, de que é necessário novamente tomar a frente para que tudo caminhe. É isso que as ondas coletivas fazem com vocês, quando ainda não se observam com maestria.

Reparem amados, que a natureza tem ciclos lunares, ciclos energéticos de alternância de temperatura, épocas de chuvas mais intensas e de estiagem. Mas a natureza é una com esses ciclos, pois eles a renovam, revigoram, fazem-na morrer para renascer, mas ela permanece no equilíbrio da vida em sua sabedoria, renovando-se, renascendo, sabendo que depois da estiagem haverá a chuva, que depois do frio virá o sol. A natureza é paciente com os seus ciclos, pois assim é Deus, e assim devem ser vocês, conhecedores dos ciclos da vida, observadores das ondas energéticas da realidade que se inserem, daqueles que já não permitem se levar como antes, pois se conhecem.

Mas inconscientemente se deixam levar pela forma pensamento da grande massa que está ali, atuante e presente nas suas vidas, justamente por ainda fazerem parte das suas experiências como encarnados nesse planeta, e parte também desse sistema, que é a malha energética planetária. A malha se movimenta, em ondas, mas isso ocorre porque vocês não vigiam a si mesmos, não se observam, andam nessa massa, acabam sendo conduzidos pelas ondas.

Isso, nobres irmãos, reflete-se em seus sentimentos, em suas emoções, quando se permitem serem conduzidos pelos eventos que permeiam toda a humanidade.

Então, passem a reparar os ciclos de agitação, de interiorização, de revolta, os ciclos que envolvem a todos ao seu redor. Vocês se tornam os observadores. E sintam como os seus corpos respondem, quando eles disserem que aquela vibração já destoa do seu estado de paz, é a hora do recolhimento e da meditação, para que se busquem novamente.

Vocês manifestam os comportamentos que são ativados por essa forma pensamento coletiva de várias formas, como exemplifiquei acima, mas todas elas puxam vocês a saírem do seu centro de paz e equilíbrio, criando ilusões justamente nos seus pontos de superação, alguns em relação à excessos de alimentação, outros de doenças, outros de vícios, como o auto julgamento, os gastos excessivos, e todos os tipos de sentimentos que estão enraizados em seus registros e que até esse momento estariam superados, mas que nessas épocas são expostos de forma que vocês acabam cedendo, e se distanciando da sua essência novamente.

Vocês, nesses períodos, podem optar por meditar, em permanecerem silenciados dentro de si mesmos, e a serem os agentes que trarão o equilíbrio para esse descontrole momentâneo do coletivo. Quando vocês se tornam a paz, tornam-se o ponto de referência, aqueles que destoam da onda, o mastro de apoio, para que outros se fixem em sua imagem e percebam como estão fixos diante das ondas.

Pois, meus irmãos, quando não temos um ponto de referência, não percebemos o deslocamento. Mas aqueles que estão fortes, suficientemente ancorados como um mastro, são justamente os que se tornam o ponto de equilíbrio, a mostrar a todos que a onda está a os levar. E para isso, basta que se mantenham eretos em sua própria posição energética, que outros o tomarão como o ponto de referência, a se manterem firmes em sua vibração também.

Vocês permanecem centrados nas suas próprias verdades quando passam a olhar para dentro de vocês mesmos, e então percebem que não ressoam com os impulsos que os outros são levados e que, diante dessa perspectiva, passam a ser apenas os observadores do desequilíbrio externo, mas que não atinge vocês, pois estão atentos e conectados com as suas próprias verdades.

Atentem-se filhos, nessas épocas comemorativas, a manter o próprio equilíbrio, permanecendo centrados nas suas próprias verdades, e então verão como, no final dessa fase, estarão mais fortes e sábios, a superar mais um grande desafio que assola tanto a humanidade, que é a conexão com as formas pensamento coletivas.

Estejam ancorados nessa paz interior.

Maha Chohan
 
-…..—==II==—-…..-
 
Direitos Autorais: Canais: Michele Martini e Thiago Strapasson
Fonte: http://www.pazetransformação.com.br

SHITIAME – A SIMPLICIDADE DO PROPÓSITO

image

Mestra Rowena
Canais: Thiago Strapasson e Michele Martini
11 de Abril de 2017
 

Música: https://youtu.be/lOOWe0vHztE
 
 
Filhos amados,

O caminho de cada um de vocês, os leva sempre a novos horizontes da vida. E digo novos porque há sempre um caminho de transformação pessoal a todos vocês. Essa transformação é infinita, ela jamais é interrompida, vocês estão sempre se modificando, se transformando, tanto no trajeto como naquilo que vocês são. Cada um na sua caminhada, em rumo ao infinito do desconhecido do aprendizado da vida. Cada um caminha em busca do verdadeiro amor, do aconchego do coração, a resplandecer em paz e conforto aquecido de amor.

O trajeto estará sempre a os iluminar, e não existe caminho que não leve ao encontro da luz. Todos os caminhos, por mais desleais que pareçam, sempre os levarão à luz interior. Muitas vezes damos voltas nesse trajeto, repetindo ciclos e mais ciclos, até que tenhamos a sabedoria necessária para transcender esse trajeto. Mas ele sempre nos levará à luz, não existe outra possibilidade. Cada foco de luz, que é cada um de vocês, trilha a própria estrada, a brilhar pelo trajeto.

Muitas vezes vocês olham o caminho e não compreendem as decisões que são adotadas. Mas são ciclos de expansão e retração, que sempre os conduzirão ao entendimento maior. Muitos são aqueles que julgam a si mesmos ou aos seus irmãos no trajeto. Mas e se apenas tivessem a compassividade de compreender que o caminho é sempre o mesmo, o da luz, e de quão belas são as suas caminhadas, em rumo ao desconhecido da descoberta do amor.

A cada gota de escuridão que aceitam dentro de si mesmos, há a própria luz a irradiar. Pois compreendem que cada gota de escuridão se transforma em uma enxurrada de luz, a alimentar a consciência. O sistema é belo. As gotas de escuridão são convertidas em rios de sabedoria, que resplandecem a consciência rumo ao amor. Assim é o trajeto. Quão belo é o resplandecer de luz em seus corações, a cada gota de amor que é sentida no seu interior.

Vocês vivem a vida material, sem saber ao certo, o motivo pelo qual vivenciam tantas e diversificadas experiências. Muitas vezes vocês se questionam porque precisam passar pelas experiências, e porque decisões tão contraditórias em si são tomadas. Mas esse é apenas o trajeto, apenas isso e nada mais. Em meio a essa vida material, em meio às suas atividades diárias, onde transpassam com amor cada pedra que é colocada no caminho, a superar todas as dores, as lastimáveis perdas e também as belas conquistas. É belo observar as vossas caminhadas.

Em torno dessa caminhada há muitos que os servem. Vocês transpassam um ciclo e nós aplaudimos a resistência e a força interior, pois é apenas isso que observamos e nada mais. A cada diferente caminho haverá sempre toda a ajuda disponível a os irradiar, a manter o brilho do coração, para que conquistem nesse trajeto a sabedoria para vencê-los. Apenas esse é o propósito, superar as escuridões interiores no caminho, e as converter em rios de amor. A caminhada de luz que estão a trilhar, onde não se percebem, mas estão sempre envolvidos de belos elementais a estender-lhes o tapete de flores e a esperança a cada nova esquina.

Pois o trajeto também é composto de escuridão, que não é nada mais que o alimento da luz. É por isso que temos tanto amor em servi-los, pois apenas isso nos interessa. É disso que é feita a nossa alegria. Isso é simples. A cada novo início, a cada nova descoberta, vocês estão a agregar novos elementais, que estarão com vocês na nova jornada. Sendo vocês apegados a diferentes crenças, mas estão todos a serem envolvidos sempre pelos mais belos e amorosos elementais. Esses elementais que acompanham a vossa evolução, e estão a colaborar com o seu próprio crescimento e jornada espiritual.

Ao final do trajeto sentirão a luz dos elementais a os irradiar, pois tudo que sobrará em sua consciência será o bem-estar de se conectarem à natureza. De nosso lado, sempre nos referimos em como é bom estarmos em contato com os elementos naturais, o cheiro da relva, do mar, da chuva, o vento a bater no corpo. Porque, nessas horas, os elementais se fazem ainda mais presentes em nosso caminhar, e somos capazes de sentir o bem-estar desse contato. Esse contato de luz e unidade é o que há de melhor na matéria, mais saboroso, e é o que sobra ao espírito, a saudade dessas sensações, e nada mais.

Os elementais os ajudam a manterem o caminho aceso. Eles os ajudam a brilhar a cada nova esquina, porque compreendem que as decisões, sejam elas quais forem, mesmo as mais irregulares com a criação, apenas criarão luz, muita luz, e nada mais.

Eu estive aqui, envolvida em todos os elementos da natureza, a brilhar como vocês, a resplandecer amor. Mesmo sem ao menos me dar conta da luz que irradiava pelo caminho, mas estava apenas a trilhar a minha estrada de superação pessoal. A estrada que trilhei com calma e respeitando as minhas limitações, tratando-me com respeito e amor. Da mesma forma que vocês, que ao tratarem a si mesmos com esse amor, estarão a abrir inúmeras possibilidades de crescimento espiritual.

Se vocês observassem como são livres nesse trajeto, como é simples viver assim, nessa simplicidade de escolher, pois não há erros, o que há são eventos, que mais cedo ou mais tarde os tirarão do ciclo da imersão. E ao saírem desse caminho, o que sobrará será muita luz, sabedoria e amor, que refletirão na lembrança da natureza do planeta. Por isso devem caminhar com essa leveza, daquele que compreende o processo de crescimento espiritual, a si e a todos. Não exigindo nada além das suas capacidades, e também soltando a cobrança que criam a si mesmos.

Nesse trajeto, quanto mais luz acumulam, maior a quantidade de elementais que estarão a os rodear a levar a luz junto de vocês. A luz se torna enorme, maior do que podem conceber em suas mentes. Essa luz que passam a irradiar a cada estrada trilhada, passa a iluminar todo o ambiente por onde passam, a criar um rastro de luz, a guiar o caminho daqueles que estão na mesma busca.

A lição que trago hoje é simples. É a lição do amor incondicional, do reconhecimento da construção da sabedoria interior, do rastro de luz que servirá de guia a milhares. Venho trazer a lembrança de se atentarem à natureza, a simplicidade da natureza, e permitir a si mesmos a conexão com os elementais. Seu espírito sentirá a lembrança da sensação da chuva a cair pelo corpo, do ar que entra nos pulmões, do vento que sopra na face. Apenas isso sobrará junto à sabedoria e ao amor aglutinados à alma.

Estou a trazer a vocês o amor, em forma de pétalas de flor, a acalentar os seus corações. Irradio em vocês a mais bela tormenta de flores, que serão acopladas, uma a uma, em vossos corações, estejam onde estiverem, envolvidos em suas rotinas diárias, mas ainda assim estão a trilhar estradas de luz, e abertos sempre a receber o meu amor. Essas pétalas estarão com vocês no caminhar, a os iluminar a consciência e o caminho, mesmo após não estarem mais nesse corpo físico que habitam. Essas pétalas, serão a lembrança, do doce contato com a natureza planetária, que vocês levarão por toda a eternidade em seus corações.

Reafirmamos a luz das decisões, muitas vezes nebulosas à compreensão, mas que agora vocês compreendem. São decisões que só levarão a um destino: ainda mais luz e amor. Porque a vida, meus filhos, conduzirá cada um de vocês a perceber a ilusão em que vivem, a prejudicar o que quer que seja. Ela sempre os conduzirá ao caminho da sabedoria, porque é para isso que foi criada a matéria, para os fazerem resplandecer em luz.

Derramo sobre vocês a tormenta de amor, a ofuscar a ilusão da matéria, e a resplandecer o brilho, que é a essência de cada um de vocês, removendo e dissolvendo toda a ilusão criada por vocês mesmos, que pensam serem menos luminosos que o Sol.

Mas venho a lembrá-los, com minha tormenta de amor e flores, que vocês brilham mais que o Sol, que vocês amam mais do que podem compreender como significado de amor. Que vocês apenas ofuscaram os seus olhares com o sofrimento da caminhada, mas que a verdade é o que reside no seu interior, é a luz a brilhar mais que o sol, é o amor a resplandecer mais do que podem compreender, e é a ascensão além das dimensões que vocês têm a capacidade de se elevar em pensamento.

Pois o pensamento, filhos, é o limitador da alma. A sua alma é liberta do pensar, é livre como o ar, e é resplandecente de luz além do Sol. O caminho é simples, é de construção de mais luz, sempre é e será assim, não importa a forma.

Assim, meus amados filhos, estou a trazer a vocês, com a tormenta de flores a brilhar em seus corações, a abertura do olhar, que possibilitará verem além da matéria e do sofrimento, além da dor e da ilusão, a atingirem o horizonte do amor, que não tem limites como o pensamento material, e que abre as portas à sua libertação.

Recebam a tormenta de flores e do meu amor. Repitam:

SHITIAME, SHITIAME, SHITIAME.

Repitam três vezes em seu ambiente, a ancorar a tormenta de amor, de forma a criar uma rede conectada de flores, a purificar os seus corações, e a dissolver a ilusão material de seus olhos e de todos no ambiente onde vivem. Sintam essa energia, que acopla em seus corações nesse momento.

Repitam com amor… A ofuscar a ilusão do ego e do medo, a permitir a liberação da luz e do amor interior.

Sou Rowena
 
-…..—==II==—-…..-
 
Direitos Autorais: Canais: Michele Martini e Thiago Strapasson
Fonte: http://www.pazetransformação.com.br

O QUE ESTÁ GUARDADO

image

Mensagem da Mestra Rowena
por Gabriel Raio Lunar
30 de janeiro de 2017  

Queridos, leiam a mensagem na sintonia dessa melodia:
https://www.youtube.com/watch?v=-EvuUV8Tee8
 

“PERMANECERÁ NO VENTRE ATÉ QUE HAJA UMA NOVA OPORTUNIDADE DE MANIFESTAÇÃO FÍSICA DO QUE ESTÁ GUARDADO.”

Meus amados, em tempos de grandes transformações no planeta, tanto externamente como interiormente, em cada um de vocês, o Amor é e sempre será o combustível que os guiará e orientará seu caminho. O Amor de você para com você mesmo; o Amor de um ente querido, amigo, parceiro amoroso; o Amor abundante que flui de todas as coisas: de objetos, do vento, da água; o Amor que flui em um simples respirar; o Amor que flui no seu caminhar; o Amor que, simplesmente, é aquela sensação de bem-estar pleno; o Amor que se expande no silenciar das suas mentes barulhentas; o Amor que lhes dá Paz! Nesta minha mensagem, deixarei o Amor, deixarei o símbolo do Amor.

Vocês estão imersos neste Amor constantemente. É ele que assegura que se mantenham confiantes em suas nobres missões na Terra. Missões que cada um de vocês escolheu para si mesmo e, em Amor, para si e para os seus semelhantes. Missões de compartilhamento, seja esse material, sentimental, intelectual. Compartilhamento apenas de presença, irradiação… Há inúmeras maneiras de compartilhar: compartilhamento de um olhar, compartilhamento de bem-estar. É isso que quero nessa mensagem junto com essa melodia que peço ao Gabriel entregar a vocês, para que ouçam junto à leitura. Vocês sentirão esse fluir. Sentirão as ondas fluírem pelos seus corpos. As ondas do Amor.

Em todas as suas vidas, meus amados, por mais que tenham enfrentado grandes dificuldades, vocês tiveram a oportunidade de expressar o Amor e/ou sentirem uma expressão de Amor sobre vocês. Não haja dúvidas sobre isso! Vocês carregam em si este Amor Sublime que não pode ser violado sob nenhuma circunstância, por mais que forças obscuras o tentem. Vocês carregam nos seus interiores, bem guardada, a chama acesa desse Amor e, a cada vez que vocês se permitem, ela se expressa em sua totalidade no mundo físico, assim como a Mãe Terra os guarda no seu ventre. E quando vocês se expressam completamente neste Amor, é como se fosse a própria Mãe Terra expressando-se na superfície. Vocês que me ouvem agora, todos nós estamos no ventre da Mãe Terra e toda alma PERMANECERÁ NO VENTRE dela. E quando nos abrirmos ao Amor, passaremos a ser a expressão dela na superfície.

Mas, quando vocês entraram neste sistema, as baixas vibrações tentaram arrastar vocês fazendo com que vocês desacreditassem dos seus potenciais de Amor, desacreditassem de tudo que vocês poderiam fazer! Vocês entraram em um mundo onde as baixas vibrações, por muitas e muitas eras, foram predominantes. Baixas vibrações que também abalaram muito a amada Gaia e seu corpo Terra. Baixas vibrações que fizeram muitos desconfiarem de tudo e todos. Vibrações que os fizeram recuar e não se expressarem como realmente são.

Muitos de vocês quase que sucumbiram completamente, mas sempre havia a chama acesa. A chama que, por mais que as pressões externas os sufocassem, os tentassem fazer duvidar de tudo e todos, vocês mantiveram-na acesa e vibrante. A chama do Amor inapagável!

As tentativas para afastá-los da suas naturezas divinas amorosas foram tantas, tantas!… Vocês foram, sim, maltratados, muitas vezes por aqueles mais próximos a vocês, até o ponto de passarem a desconfiar até mesmo daqueles que somente Amor tinham a expressar, somente Amor tinham a compartilhar. Vocês também tinham esse Amor expressivo, mas como escolheram ser aqueles da linha de frente, vocês passaram por coisas que os abalaram muito, e quase se esqueceram da pureza do Amor. Vocês entraram em um estado, muitas vezes, de negação deste Amor, que sempre esteve fluindo em vocês. Vocês entraram em um estado de medo de o expressarem, medo de como seriam tratados, medo de como seriam protegidos se expressassem esse Amor… Medo até mesmo daqueles que expressavam o Amor com vocês.

Muitos de vocês diziam para si mesmos que não tinham coragem de se expressarem em Amor. Diziam aos outros! Diziam aos céus! Vocês fecharam-se, mesmo sentindo todo esse Amor arder internamente. Fecharam-se, ATÉ QUE HAJA UMA NOVA OPORTUNIDADE tão intensa que os farão repensar, que os farão se abrir. – Era o que diziam a si mesmos. Mergulhados em si, olhando de baixo para cima, inseguros, mas ao mesmo tempo vibrantes de vontade de voltarem a se expressar como verdadeiramente são.

Até que… movimentos, forças que vocês não tinham e nem nunca terão nenhum controle começaram a explodir dentro de vocês. Forças poderosas do Amor mais puro que poderiam sentir. Forças que os sacudiram e começaram a remover os medos e incertezas; forças que os lapidaram tão fortemente, que aqueles próximos a vocês não poderiam não senti-las. Vocês eram como vulcões em plena erupção. Eras… Eras guardando um tesouro dentro de si mesmos; eras guardando o Amor mais puro; eras aguardando a oportunidade DE MANIFESTAÇÃO FÍSICA. Manifestação física do todo que vocês guardaram por tanto tempo.

E vocês estão aí, prontos para explodirem, prontos para serem aqueles que sustentarão o Amor no Planeta. Aqueles que serão honrados por todas as eras pelo que fizeram, por suportarem as duras pressões das baixas vibrações, por representarem, mesmo que sufocados, o Amor de Gaia. Vocês despertaram para o Amor. Vocês são o Amor. E vocês lembrarão àqueles que estão hoje, como vocês estiveram antes: com medo, inseguros, assustados quanto a se abrirem ao Amor. Vocês estão aí para mostrar a eles que sim, é seguro. Vocês fizeram este caminho… E vocês venceram. Vocês os olharão nos olhos e dirão: “Está tudo bem, ficará tudo bem. Eu sei o que você tem aí, eu sei quem você é.” E eles dirão assustados: “Do que você está falando!?” e você dirá: “DO QUE ESTÁ GUARDADO…”.

Eu os amo, e estarei sempre em manifestação junto a vocês.

Eu sou a sua amiga, companheira, irmã e instrutora,

Rowena.

Gabriel RL: Muito grato, amada mentora.

-…..—==IoOoI==—-…..-
 
Direitos Autorais: Gabriel Raio Lunar

Fonte: http://www.sementesdasestrelas.com.br/