RESPIRANDO E SE ILUMINANDO

image

Mestre Saint Germain
através de Thiago Strapasson
14 de junho de 2017  

Saudações meus irmãos,

Hoje o dia se inicia com o brilho da chama da transmutação e da purificação. Essa é a mensagem de hoje: paz e transformação. O que mais vocês necessitam na vida além disso? De simplesmente estarem em paz, enquanto todo o velho vai sendo dissolvido, tudo se transforma, e o novo ressurge diante dos seus olhos? Isso é estar em paz, ancorando a sua própria transformação interior. Foi para isso que vocês vieram aqui, e esse é o sonho que guardam em seus corações, de se transmutarem para irradiar a sua verdade, e nada mais.

Sou Saint Germain, e trago hoje nessas palavras, o sentimento de paz e transformação, irradio com chama violeta-cristal, para que se purifiquem a caminho de sua própria transformação interior.

Mas talvez vocês se questionem sobre o que precisam fazer para viver esse processo, para sentir que estão inseridos nesse processo de transformação interior. E eu os pergunto: Nesse momento sentem a sua respiração? Agora sim, já que eu os lembrei. Sim, estamos falando de respiração, então o foco se volta a essa capacidade física de absorver o alimento, do corpo, do ar que respiram. Mas até então, vocês não se atentavam à sua própria respiração, ela acontecia naturalmente, sem que sequer percebessem.

Na iluminação, meus irmãos, é o mesmo processo. Quando falamos de iluminação, todos imediatamente passam a se questionar qual é o caminho, e se estão no trajeto da própria iluminação. Mas, até que não se questionassem, ela estava ocorrendo em seu interior, naturalmente. Porque a vida os conduz a esse caminho de renascimento, de ressurreição para a sua própria luz, para a energia da sua alma, para esse contato profundo com vocês mesmos. Vocês faziam isso naturalmente, até que se questionassem se estariam ou não nesse caminho. Assim como vocês respiravam naturalmente, até que se questionassem como é o respirar correto, o respirar da iluminação.

Posso dizer a vocês que não existe uma forma correta de respirar. Ela ocorre na medida que o seu corpo necessita do elemento absorvido no ar, para a manutenção das suas energias. Assim como vocês se iluminam, na medida em que o corpo se capacita a receber maior quantidade de luz. É um trajeto natural de expansão da consciência, assim como a respiração.

Porque chegaram em um ponto de magia, onde podem simplesmente se entregar às energias da Era de Aquário, da Nova Era. Basta que relaxem e respirem, e permitam que o caminho os conduza com paz, tranquilidade, sem que precisem compreender. Parem de questionar por onde ir, qual o caminho, qual o mais rápido. É tempo de permitir, meus irmãos, de permitir a iluminação, assim como permitem a respiração nesse momento. Entreguem-se a ela e se permitam brilhar.

Pois vocês foram aqueles que sustentaram a paz em seus corações, que possibilitaram o iniciar da transformação em seu mundo, que possibilitaram que, cada vez mais, o que estava encoberto resplandecesse, aparecesse para que fosse purificado. Essa é a missão, de se entregarem à sua própria iluminação, e deixarem que o processo ocorra naturalmente, conduzindo-os para onde devem ir, deixando que a vida os leve sem questionar, mas apenas permitindo.

Faremos, então, um breve exercício para que sintam a iluminação, e o que é viver nessa energia da Nova Era.

Imaginem-se, agora, caminhando por uma floresta. Vocês não sabem o que virá à frente, e então, simplesmente, continuam a caminhar, porque desejam descobrir o que há ali para experimentar. Andando calmamente, observam uma samambaia, que derrama as folhas sob a centopeia que caminha lentamente também. E vocês apreciam isso. Continuam, e cruzam agora uma pedra, onde se mostra um riacho logo abaixo. Param para escutar o som da água batendo nas pedras. Vocês não sabem porque fazem isso, mas simplesmente sabem que os dá prazer. Vocês param e apreciam o caminho, sem se questionar o motivo, mas simplesmente porque os agrada. E aproveitam para sentir o cheiro da relva, observam os sons dos pássaros e dos animais, e se diluem nesse sentimento de entrega ao caminho, em meio a esse ambiente tão agradável.

Mas de repente se vocês veem em meio a uma cidade, cheia de carros e de pessoas, que não compreendem o processo que enfrentam. Elas estão agitadas, os carros buzinam, e isso tira a sua paz, impede a sua transformação, porque nesse ambiente vocês não sentem a mesma paz do caminho anterior. Vocês entram nesse ambiente, e se vinculam a todo ruído externo, e logo permitem que ele interfira a tal ponto em sua paz, que vocês se transformam no próprio ruído, no reflexo de todo esse barulho externo.

Mas e se lembrassem que vocês não são esse corpo, e então simplesmente voltariam àquela floresta, a sentir os cheiros, para ver os animais e as plantas, para apreciar a vida. Vocês fazem isso e se transportam da cidade. Não existem mais carros, nem barulho. O seu corpo ainda está lá, nesse meio, mas não vocês, os mestres, que se transformam em paz. Vocês são a luz, o ponto fora da curva que as pessoas olham e não vão compreender porque vocês estão a apreciar aquela paisagem barulhenta. Eles estão no ruído, e não conseguem compreender a sua paz, mas isso não importa, porque vocês sabem onde estão, em paz, transformando-se, para serem o mestre novamente, o mestre que compreende a vida, e não deixa que ela os arraste pelos seus dias.

Viram, filhos, isso é iluminação, é permitir que ela se dê, sabendo do que é capaz, não se confundindo com os seus corpos, não deixando que o caos tome conta de vocês. Vocês podem compreender as pessoas, olhar para elas e dizer: você não me compreende, não sabe onde eu estou, mas eu te compreendo porque estive por muito tempo em seu lugar, mas decidi sair e um dia você irá me compreender, porque virá junto a mim. Mas enquanto isso não quero ser compreendido, quero ficar em paz e permitir minha iluminação, ainda que não me entendam. Esse é meu o sentimento.

A iluminação, filhos, é como respirar, apenas permitindo que ela se dê naturalmente.

Estejam em paz.

Sou Saint Germain  

-…..—==I.=|=|..|=|=.I==—-…..-

Direitos Autorais: Thiago Strapasson

Fonte: http://www.pazetransformacao.com.br

A MUDANÇA NO MUNDO

image

Mensagem do Mestre Saint Germain
Através de Nisete Machado
09 de novembro de 2016  

Amados filhos da Luz, na medida em que seu mundo evolui, vão caindo os véus a respeito da realidade que o permeia e assim me permitem me dirigir a vocês de forma cada vez mais direta, pois como já disse em oportunidade anterior, não são mais tão crianças, apesar de permanecerem nossas crianças amadas.

Um grande trabalho de limpeza está ocorrendo no Planeta e já sabem disso, porém, suas participações é fundamental, precisamos que deem um salto nas suas consciências urgentemente e isso só vocês mesmos podem fazer na medida em que vão se permitindo ampliar suas consciências para o que de fato ocorre as suas voltas. O que podemos e queremos fazer, é auxiliá-los nesse processo de recordação, lhes trazendo os conhecimentos que contribuem para a libertação, na medida em que recordam das suas reais capacidades, o que nos possibilita estarmos cada vez mais próximos de vocês.

O que venho a dizer diretamente a você que lê essa mensagem, é que e enquanto você se permitir continuar a ser peça de um velho jogo entregando seu poder a outrem, acreditando que o mundo é governado por uma pessoa ou instituições, alimentando a ideia de que o poder sobre a vida, a morte, o controle financeiro de um Planeta inteiro e até mesmo a própria ação e controle das forças da Natureza, encontram-se nas mãos de alguém ou de um poderio, assim será e continuará sendo, pois a sua realidade se estabelece conforme aquilo que você acredita e sustenta, e por ressonância junta-se as mesmas crenças dos demais e assim influencia um planeta inteiro, desta forma prosseguindo a alimentar um plano macabro de controle, originado há séculos, que só se sustenta através das energias geradas pelos seus pensamentos, do contrário já teria ruído, já que por si somente não se sustentam.

Enquanto os pensamentos limitantes existirem “eles”, os controladores, também existirão e como temos que respeitar seu livre-arbítrio, tudo que podemos fazer e estamos fazendo esbarra até onde seu livre-arbítrio nos permite, hoje já nos permitem realizar mais do que ontem, mas já está na hora de avançar.

Tudo o que acontece no mundo é criado a partir das concepções mentais de cada habitante. E enquanto, por exemplo, você continua caindo na velha armadilha de criticar um irmão, afirmando que em razão da situação política do seu país ou do mundo se dá pela ignorância dele, você também está sendo um ignorante, influenciado pela mesma matrix ilusória de controle que instiga a separação, pois ao invés de se posicionar à criar uma nova realidade, está focando a atenção nas ações alheias, caindo no julgamento e assim também jogando ao mundo as energias que “eles” necessitam para se manterem.

Cuidado isso é um jogo, o grande jogo das ilusões e você é a peça fundamental, observe o que você vem acreditando e como vem agindo há séculos.

Amados, a matrix de controle que tanto falam, não existe e nunca existiu. É ilusão pensar que diante da Grandeza da Criação um plano macabro ou grupos especializados em forças bélicas ou qualquer coisa do gênero, podem controlar um povo, tudo isso existe enquanto existirem nas suas crenças e seus medos.

A matrix que dizem controlar o mundo é você, é isso mesmo, você é a matrix, cada um é.

E “eles” querem que você continue pensando serem grupos de organizações negativas fora de você, fazendo inclusive chegar até você informações de como “eles” estão ruindo, perdendo o grande jogo, realmente “eles” estão, mas isso não pode ser foco principal da sua atenção. Usam tudo como tentativa desviar a sua atenção de você mesmo. Pois em você estão guardados todos os segredos para a libertação do Planeta, a medida em que entender que o foco principal para toda a libertação está em conhecer suas próprias emoções, e isso é o que “eles NÃO querem que você saiba.

Enquanto você se distrai querendo saber a quantas andam os planos deles, conseguem protelar a informação e o entendimento de que “eles” só existirão enquanto existirem dentro de você, na medida em que continua acreditando nas suas existências e no seu dito poder, quando na verdade tal poder nunca existiu em um mundo real, a não ser no mundo das ilusões, que é o mundo onde reside os seus medos, portanto dentro de você, no campo das suas emoções, entende isso?

A crença de que “eles”, os controladores, existem e que detém algum poder, é o que os mantém vivos e atuantes neste Planeta, do contrário não conseguiria sobreviver aqui, num mundo que na verdade não os pertencem, mas precisam que você literalmente os alimentem com suas energias de medo e crenças limitantes, para que não sofram a degradação total das estruturas ilusórias que criaram fora do habitat.

Portanto, enquanto você estiver entregando seu poder pessoal a “eles” que só se sustentam porque você assim o permite nutrindo os mesmos medos e pensamentos há séculos, se permitindo servir como uma peça do grande jogo, que muitas vezes pode ser lançado a bel prazer para qualquer posição do tabuleiro em razão das emoções desequilibradas, cedendo o seu poder pelos medos e influências negativas, “eles” continuarão sustentando essa ilusão de poder.

Todo o processo hipnótico que controlou o mundo pode ruir completamente a qualquer instante, independente da política regente na Terra, o mundo real pode emergir e tudo se transformar como mágica, só depende de você. Mas como?

Você pode a partir deste momento, deixar de se permitir ser uma peça neste jogo macabro e mentiroso, e ajudar a criar um mundo de realidades. Comece por eliminar seus medos, tome o controle das suas emoções, mesmo que gradativamente, na mínima sensação de insegurança ou qualquer sentimento de baixa vibração, pare um pouco e conecte-se consigo mesmo, olhe para dentro de você e observe a quem você está servindo alimentando as emoções que estiver gerando, a “eles” ou a você mesmo? Pois a energia do medo, é principal fonte de sustentação do velho mundo. Não tenha medo do mundo em que você vive, nem das pessoas a sua volta. Não envie o medo junto com seu filho quando esse sai para rua. Não tenha medo, das as possibilidades que cada situação poderia gerar. Não tenha medo de premunições negativas por mais que apresentem justificativas, essas só podem se concretizar se você acreditar nelas e desta forma, doando a sua própria energia para manifestá-la.

Tudo a sua volta é ilusão, você vive rodeado a hologramas projetados de mentes ocultas, positivas ou negativas, que só se tornam reais se você acreditar. Você é o dono do jogo, eis aí o grande segredo. E isso é o que “eles” não querem que você saiba de jeito nenhum, procurando distraí-lo há séculos.

Então não acredite nas ilusões que lhe contaram outrora, que criaram uma verdade também ilusória e não acredite nas que continuam lhe contar pelos veículos de comunicação de seus dias atuais, não conceda o seu poder para que outros manifestem o mundo deles a partir da sua ilusão.

Crie o mundo exterior, a partir do mundo que acredita em seu interior. Pois neste grande mar de ilusões, só o seu poder de co-criar com Deus é real.

Permita que o ser de Luz da 5ª dimensão que habita em você se manifeste e verá um Novo Mundo manifestado.

A libertação do coletivo, tem um início solitário e começa por você.

Eu Sou Germain, permita-me atuar através de você, para juntos implantarmos a Era da Libertação das velhas ilusões. “Pela cura do Planeta Terra Urgente”! Adonai

—-…..—==II==—-…..—-
 
Direitos Autorais: Nisete Machado
http://alquimiadaalma.com.br/

COMO DESCOBRIR QUEM É VOCÊ

image

Mensagem do Mestre Saint Germain
através de Michele Martini
05 de junho de 2017  

 
Estamos vivendo um período onde vocês são confrontados o tempo todo por várias das suas identidades. Aquelas que vocês assumiram como reflexo de restrições vividas em encarnações anteriores, como também algumas que vocês criaram como vidas paralelas, ou mesmo aquelas que assumiram de forma temporária a tentarem se encaixar em um meio que não condizia com a sua natureza.

Vocês permaneceram por muito tempo assumindo diversas dessas identidades e não mais foram se identificando com algumas, e foi quando deixaram gradativamente para trás algumas delas.

Mas ainda há aquelas as quais vocês são levados a assumir, ainda que não tenham assumido até o momento presente, e que são esperadas de vocês para que permaneçam inseridos na realidade presente, aquela que se manifesta em suas vidas, para que sejam aceitos no meio onde vivem.

Vocês podem compreender essas palavras de diversas formas, mas a verdade é que todos, sem exceção, assumem posturas, identidades, para se inserirem em um meio social.

Esse meio social pode ser entendido como algo macro ou mesmo micro, como o exemplo de estarem encarnados em um planeta onde há classes sociais, divisões entre o masculino e o feminino, e ainda há as divisões de castas, de cor de pele, de nível intelectual. Ou seja, mesmo que não percebam, estão o tempo todo a manifestarem a identidade para que pertençam a esse meio, enquanto encarnados, em manifestações físicas adaptadas exclusivamente para que vivessem essa experiência.

Isso detalhado acima, visto de forma macro, é entendida a nível mundial, e pode ainda ser mais detalhada quando se pensam em países, cidades, regiões, onde há costumes. Em alguns há o costume de usar de uma vestimenta, em outros não há esse costume. Em outros são aceitos certos tipos de alimentos e em alguns certos são proibidos.

Dessa forma, de forma mais micro ainda, vocês se percebem cumprindo papéis para se inserirem em um meio social, para serem aceitos pela sociedade. E aí então é que são provocados a promoverem as mudanças, do micro para o macro. Do nível individual, para o coletivo.

Vocês, inseridos em seus meios sociais, colocam-se no papel de diversos personagens, e assumem vários simultaneamente, mas divergentes entre si, para que se adequem da melhor forma a cada meio social, para que se moldem e sejam aceitos por tais meios onde convivem.

Dessa forma se iniciam os conflitos. Os pais de família que se dedicam ao trabalho de forma tão extrema a comprometer sua vida familiar, ou mesmo aqueles que se envolvem de forma tão profunda aos problemas da vida pessoal do núcleo familiar, que permitem que isso interfira no trabalho, reduzindo a sua produtividade. Dessa forma são colocadas as primeiras provocações. Pois afinal, porque é necessário assumir dois papeis, duas identidades para existir nessa experiência encarnacional? E se unirmos as duas a formar apenas uma?

Por muitas vezes, a sua verdadeira essência, a sua verdade, está contida em um misto de um pouco de cada personalidade que vocês assumem, um pouco de pai de família, e também um pouco daquele empresário bem-sucedido.

Mas os extremos levam ao choque entre as personalidades, porque vocês se identificam de certa forma com cada uma delas, que levam ao extremo, e então se afastam do caminho do meio, que é apenas o agregar de experiências de cada um dos papéis assumidos, para então transformar em sabedoria.

O esvaziamento completo, por vezes é necessário, quando aquilo que vocês viam como apenas uma experiência passa a se transformar em uma nova personalidade assumida de forma extrema, e aí estão padrões a serem quebrados, um ciclo a ser rompido, e que retorne ao equilíbrio.

Vocês são colocados em situações extremas, onde aquilo que levavam como um equilíbrio ilusório, mas que era na verdade um apego a várias identidades, e o medo do esvaziamento, passa a se mostrar de forma mais intensa, a exigir de vocês além do que poderiam oferecer.

Vocês por muito tempo cumpriam um papel de forma mediana, e em paralelo assumiam outra personalidade também de forma mediana. Mas é chegado o momento de quebra do ciclo. Onde vocês atingem o ponto onde isso se transformará em sabedoria, e vocês seguirão em frente sem levar nenhuma dessas duas bagagens, nenhuma das experiências. E então são colocadas diante de vocês situações onde são provocados a entregarem-se mais e mais, de forma mais intensa a tais personalidades assumidas. Para que então compreendam através dessa provocação que vai além dos seus limites, que aquilo de fato não representa o que vocês são.

E então vocês dão um passo atrás, retornam e observam aquilo como apenas algo que era necessário ser aprendido, mas que se continuarem seguindo por essa estrada, entregando-se às exigências sociais, as exigências impostas para vocês para que se tornem cada vez mais a representação daquela personalidade, mais vocês se afastarão do que diz o coração.

Vocês recebem o chamado do coração de um lado, e de outro lado são provocados a ser mais e mais aquele personagem que era apenas uma experiência, um trampolim para adquirir mais sabedoria apenas, mas que ao perceber o seu afastamento dessa identidade, vem com tudo a os impor, a os cobrarem que assumam de fato essas personalidades. Mas que não mais dizem sobre vocês.

Vocês são provocados para que olhem para a discrepância existente entre o que vocês são versus o que a sociedade está exigindo, impondo, sobre vocês. E então é quando dão um passo atrás. Se questionam se o caminho que está sendo exigindo é realmente o que você sente ser a representação de si mesmo, se ao cumprir as exigências sociais, você está sendo verdadeiro consigo mesmo.

Justamente você, que trilhou toda uma jornada de encontro à sua verdadeira identidade, sendo provocado a assumir de forma mais intensa um personagem que, hoje você compreende de forma muito clara, não representa nada sobre si mesmo.

E então o que fazer diante de uma situação dessas? Como seguir adiante?

Apenas transcenda!

Transcenda as provocações dos Eus Personalidades, permaneça na sua linha reta rumo ao encontro com o Eu Sou. Permaneça sendo a sua verdade.

Por muitas vezes essas provocações, manifestações, são colocadas diante de vocês através de experiências, como uma prova, para experimentá-los. Para que você reafirme se aquilo realmente não diz sobre você, ou se você ainda se identifica com aquele personagem.

O medo acaba por envolvê-los, e muitas vezes faz com que sigam o caminho da regressão no processo, vivendo de forma mais intensa um antigo personagem, que está ainda a representar algo para vocês, pois ainda estão a se identificar com certas representações materiais. E ainda não é o momento de transcenderem essa experiência.

Mas então, e se vocês não cederem às provocações? Vocês vão mudar radicalmente as suas vidas?

Não!

Absolutamente não, pois vocês ainda permanecem inseridos nas experiências, mas já aprenderam a desvincular o que é a sua verdade, daquilo que é apenas uma experiência. E passam a unir a manifestação do Eu Sou na experiência. Que é justamente o objetivo. Você pode permanecer cumprindo um papel na sociedade, um papel social, uma posição no trabalho ou mesmo no núcleo familiar, mas passa a agregar a essa experiência a sabedoria do Eu Sou. Suas ações não mais serão pautadas no fluxo social que é imposto para todas as pessoas, mas sim você será ali o exemplo do desprendimento do que é imposto pelas regras sociais, e sim representará a sua essência.

Esse é um processo natural. E vocês sim serão provocados ao chegarem em pontos chaves na caminhada de vocês, onde deverão optar se ainda se mantém se identificando com tal personagem, ou mesmo se reafirmarão nesse momento, o seu verdadeiro proposito, que já foi identificado por vocês, mas que à primeira vista não ressoa com os padrões sociais que você vive. Mas descobrirá que essa percepção é mera ilusão da matéria. Pois para serem os agentes transformadores da Nova Era, deverão alcançar esse estado de desprendimento, e a vivencia do Eu Sou nas suas atividades e no meio social onde vivem. Assim se dará a transformação.

E assim é

Sou Saint Germain
 
-…..—==II==—-…..-
 
Direitos Autorais: Michele Martini
Sou um canal em harmonia à luz violeta. Ancoro nesse plano o desejo de elevação planetária pela transmutação de toda densidade que bloqueia o livre fluir da luz e amor nessa dimensão. Em comunhão com os mestres ascensos, seres de luz e a partir da fé humana varreremos e transmutaremos os estados mentais densos em alegria, tranquilidade e amor. Com a ajuda da amada Mestra Portia, coloco-me a serviço da liberação de toda escuridão humana e planetária, buscando ser um instrumento de alivio da dor física, emocional e mental daqueles que se colocarem sob nosso campo de irradiação.

Fonte: http://www.pazetransformacao.com.br/

O PROCESSO DE TRANSIÇÃO DO EU PERSONALIDADE PARA O EU SOU

image

Mensagem de Saint Germain
através de Michele Martini
26 de maio de 2017  
 
 
Divagamos por esses dias no próprio sentido da vida como encarnação, dentro desse limite de reflexão. E percebemos que sim, somos levados pelo medo de não nos encaixarmos a um sistema pré-existente, o qual nós mesmos somos aqueles que contribuíram para a construção.

Venho como me conhecem, Saint Germain, apenas essa personalidade, a lhes trazer a reflexão de alguém que também esteve inserido nesse mesmo sistema. Mas ao perceber o meio ao qual estava inserido, como representação em personalidade apenas, mas à qual eu me identificava, fui descobrindo através do coração, o que está por trás desse véu.

Por trás do véu do medo há a abundância, há a beleza, há a plenitude, enfim, há a liberdade.

Aquela por tanto tempo buscada por cada um de vocês, mas que apenas pode ser revelada após removerem as pedras do caminho.

Então vocês me perguntam: Quais são as pedras?

E eu os digo, apenas o medo.

O medo que impede de revelar-se para você a plena verdade sobre si mesmo, em primeiro lugar, mas que depois será a ponte que o liga à abertura exterior.

A abertura à sua própria verdade, aquela que foi por tanto tempo encoberta pelos medos trazidos pelo Eu Personalidade, será revelada a partir da conexão ao coração.

A identificação com o Eu Cósmico, que é o agrupamento maior de todas as personalidades que por hoje representam o você no presente, é diluído no coração.

Vocês foram ensinados a acessarem a sabedoria dos seus ancestrais e de vocês mesmos através da conexão mais profunda com os seus registros, com a sabedoria armazenado em seus registros de alma. Mas enfim acabam por perceber que a completa abertura a esses registros de sabedoria é apenas uma parte da caminhada, a qual acaba mostrando que ainda são o Eu Personalidade. Aquela personalidade que quer acessar a sabedoria, e agregar mais sabedoria, para enfim unificar tudo em um único Ser no presente.

Mas esse ser é o Eu Sou?

Vocês se deparam por um momento já confusos com todas as informações que essa sabedoria acessada e livre pode os trazer. São tantas informações que já começam a trazer um novo nível de compreensão a respeito disso tudo.

A compreensão e descoberta de que tudo isso era necessário para que se abrisse à revelação da verdade única e plena: Tudo se transforma em nada.

Toda essa sabedoria e desbloqueio de todas as restrições os leva ao nível do esvaziamento completo do seu Ser. Onde aí sim, começam a se unificarem ao Eu Sou.

Pois o Eu Sou é o nada, mas é o nada que apenas pode ser descoberto e compreendido a partir do todo revelado. Onde é atingida a compreensão de que nada tem importância, onde é sentida a liberdade, a leveza e a paz.

Por um primeiro momento virá a adaptação, onde vocês ainda por vezes tentam buscar no Eu Encarnado aquelas personalidades. Vocês buscam, tentam se identificar novamente, ou se re-identificar às várias das personalidades que já representaram. E passam assim por um certo período, onde tentam se encaixar em formas de pensamento divergentes entre si, mas a realidade que é mostrada sempre é a mesma: Todas as divagações os levam apenas ao esvaziamento completo, reafirmando que nada importa.

A evolução se dá a partir desse processo de esvaziamento. O esvaziamento até da sabedoria. Pois nesse momento a sabedoria passa a não importar.

Vocês se veem inseridos em múltiplas realidades, múltiplas identidades e possibilidades. Se conectam a um animal, a uma planta, a uma pessoa, por breves instantes apenas, e tudo bem.

Já não há certo ou errado. Não há porquês e não há a busca pela explicação. Há apenas a entrega ao fluxo do coração.

O fluxo do coração os conecta onde é necessário por breves instantes e logo se desconecta novamente, vocês são uma rede de energia que trabalha em múltiplos lugares, seres, pessoas, simultaneamente. Mas não têm a compreensão disso, pois apenas não importa.

Vocês apenas se sentem inseridos, calmos, e absolutamente de acordo, com tudo o que ocorre. A aceitação de tudo é plena. Completamente aceitam tudo o que é colocado a vocês. Esse é o estado de plenitude, que não foi buscado, mas que foi transformado.

Pois o agrupamento de todos os Eus Personalidades e a elevação em sabedoria, trouxe esse estado de esvaziamento, de missão cumprida, de aceitação do processo. Tudo é entregue, sem julgamento, e sem explicações. Vocês são unificados à energia Eu Sou.

Saint Germain
 
-…..—==II==—-…..-
 
Direitos Autorais: Michele Martini
Sou um canal em harmonia à luz violeta. Ancoro nesse plano o desejo de elevação planetária pela transmutação de toda densidade que bloqueia o livre fluir da luz e amor nessa dimensão. Em comunhão com os mestres ascensos, seres de luz e a partir da fé humana varreremos e transmutaremos os estados mentais densos em alegria, tranquilidade e amor. Com a ajuda da amada Mestra Portia, coloco-me a serviço da liberação de toda escuridão humana e planetária, buscando ser um instrumento de alivio da dor física, emocional e mental daqueles que se colocarem sob nosso campo de irradiação.

Fonte: http://www.pazetransformacao.com.br/

A VIDA NA MATÉRIA E A COMPREENSÃO DO PROCESSO

image

Mensagem do Mestre Saint Germain
através de Michele Martini
22 de maio de 2017  

 
A vida na materialidade da alma, que pode ser compreendida como encarnação, é algo provisório, assim como todos os estados da matéria. Mas também pode ser compreendida como algo que não traz alegria e plenitude.

Sob o ponto de vista restrito da materialidade, vocês podem apenas observar o que está diante de vocês, mostrado e perceptível com os olhos materiais, manifestados fisicamente por células que formam o corpo humano, os órgãos, a pele e todo o conjunto de matéria do qual os corpos são compostos.

A parte especificada como material, é entendida como o corpo físico, que vocês podem observar nessa imagem abaixo:

 

image

Essa composição apresentada contém na parte interna todos os órgãos, que são agrupamentos de células, e que vocês chamam por diversos nomes, mas são apenas agrupamentos de células, que trazem a vocês sensações, emoções, experiencias materiais no geral.

Pode ser compreendido dessa forma o funcionamento do corpo humano, que está livre da possibilidade de viver sem sentir.

Há aqueles que buscam não sentir. Essa busca em não sentir, é a recusa da experiencia material. Pois a alma sabe que o corpo físico é algo provisório, e dele quer se libertar. Isso vocês certamente já ouviram diversas vezes em diversas literaturas, onde é afirmado que a encarnação é ato de muita coragem para o espirito, que entra em um corpo físico. E é muito mais doloroso do que o desencarne.

Enquanto alma desprendida da matéria, vocês temem a encarnação no corpo. E enquanto corpo físico, vocês temem o desencarne, onde retornarão ao estado de alma livre.

Todo o processo de mudança se chama transformação. E por isso eu venho trazer o conhecimento de como transformar, transmutar as lembranças que guardam de dor e sofrimento, para que nessa jornada possam apreciar a paisagem, possam desfrutar da experiência, se deliciar com os aromas, com os sabores. Para que possam realmente viver a experiência da materialidade com mestria. Assim fiz, e assim trago a vocês como experiência, pela primeira vez, a ensiná-los como seguir esse trajeto.

Iniciemos pelo que os prendem à materialidade. Se vocês hoje pensarem o que mantém vocês vivos, começam a perceber que tudo está baseado na mente, e que na verdade estão realmente presos, e assim manifestam em suas vidas, repercutindo através de personalidades, experiências e tantos finais tristes, onde as vezes necessita que se despeçam. Que se despeçam de algo que nunca existiu.

A vida na materialidade, é algo mágico, sublime e autêntico. É algo único. Mas que é apenas percebido dessa forma quando desprendido do medo, do ego, da ansiedade, e de todos os sentimentos que os ligam à manifestação inferior de vocês mesmos.

Vocês dizem aos ventos: Estou com obsessor! Estou obsidiado! Estou sendo atacado por forças do mal!

E eu os digo: Não!

Vocês, em primeiro lugar, são seres livres. E como seres livres e detentores do livre arbítrio, são aqueles que determinam o rumo das suas vidas. Vocês escolhem em qual sintonia querem vibrar. Vocês escolhem por seguir o caminho das trevas, ou o caminho da luz. Ou mesmo vocês acabam escolhendo o caminho do meio. Nem lá nem cá. Apenas dentro da energia de vocês mesmos, manifestando a verdade do que realmente são. Pois sabem que são seres de luz, mas também sabem que estão em um estado provisório de encarnados, então enquanto estão cá, estão lá. A aceitação dessa verdade, dessa identidade do Eu Sou, é o que os fará felizes e quando iniciam uma jornada mais leve, uma fase onde passam a apreciar o processo todo.

Percebam que essa jornada é pura, é límpida, mas que vocês agregam sombras, mas da mesma forma agregam pontos de luz. E ficam mudando de sintonia, a pular de um lado a outro, dentro das suas próprias mentes criativas.

O medo os faz pular para o lado da sombra. A alegria os faz pular para o lado da luz. E assim segue a vida. Variando entre momentos de pura felicidade, quando saem nas sextas-feiras beber com os amigos, até o dia seguinte quando estão de ressaca.

Vocês vivem os excessos, vão de um extremo a outro, mas não param para apreciar o caminho do meio. Que é onde poderão desfrutar da continuidade do processo.

Extremo superior de apreciação da vida, felicidade:

image

e Extremo inferior da vida:
                                                  

image

Se quiserem sentir de forma mais intensa, apenas percebam as suas reações e sensações ao observarem as imagens. Para os mais sensíveis, apenas o fato de olhar por um segundo a imagem, traz o sentimento do desenho. Então, se ao olhar uma imagem o sentimento é trazido, percebam a alquimia e a mágica que a vida traz como possibilidade, e como você pode viver de um extremo a outro.

Como é viver o caminho do meio?

Difícil, essa é a grande busca da vida, é encontrar esse equilíbrio. E é esse equilíbrio que trará a plenitude, a iluminação.

Percebam onde nasce o sentimento motivador da ação.

Vamos investigar o exemplo que eu trouxe:

Porque o rapaz saiu no bar beber com os amigos? Porque o rapaz se sentiu mal no dia seguinte?

Busquemos dentro de nós mesmos as causas dos nossos próprios sofrimentos, que são trazidos apenas por nós. Nos momentos em que estamos vibrando alegria, trazemos para perto de nós energias puras, sublimes, alegres. Raramente adoecemos e estamos sempre felizes.

Mas e se para viver um momento de alegria, acabamos nos excedendo e nos tornando exagerados naquela ação, conseguimos rapidamente transformá-la em algo inferior.

E dessa forma trago o histórico do rapaz para que entendam e apliquem no exemplo das suas vidas.

O rapaz teve uma semana difícil no trabalho, mas na sexta-feira recebeu uma notícia muito alegre. De que iria receber um prêmio em dinheiro no trabalho, por reconhecimento dos seus esforços na semana difícil.

Aí podemos observar vários pontos. O rapaz passou a semana toda infeliz, mas houve um ato de recompensa, que afirmou a ele que fez a coisa certa, e que é assim que deve seguir a vida.

Portanto aí já pode ser observado o exemplo de uma mente controlada e condicionada ao fazer e receber em troca.

Ele faz, se esforça, segue a semana pesada no trabalho, pensa em desistir, não aguenta mais, vai ao extremo, sofre. Pensa em deixar tudo para trás e mudar de vida. Mas no final da semana, mesmo antes de realmente tomar uma atitude, ele é recompensado.

E o que faz um homem condicionado quando é recompensado? Condiciona-se a essa regra. Isso foi observado no trabalho, pois ele foi recompensado por sua própria infelicidade, e sua mente está sendo preparada. Já está programada.

Mas então ele repete o condicionamento. Pois vai ao bar comemorar com os amigos. Como sinal de que merece mais uma recompensa, e então vai ao excesso de sua própria saúde, sem pensar nas consequências, pois pensa que é assim que a vida funciona, está condicionado ao excesso. Aprendeu que o excesso gera recompensa, e então embriaga-se e fica adoecido no dia seguinte.

E por isso ele repete, e repete e repete. Até um dia em que é chegada a hora de despertar. Os seus guias espirituais se aproximam, ele sofre, ele passa por momentos ainda mais difíceis, mas que farão a desprogramação, gradativamente.

As vezes o rapaz pode bater o carro, embriagado, e ser preso. As vezes ele pode ser demitido do emprego. Mas a vida dele começa a ser trabalhada de forma para que ocorra a desprogramação. Que é o que vocês chamam de sofrimento.

Percebam, que sofrimento é desprogramação. Alguns já compreenderam como funciona o processo, já começaram a perceber nos próprios sofrimentos, oportunidades de se soltarem do que os prendiam, dos apegos, das ilusões. Mas custam a aprender, sofrem e depois aprendem.

E assim é a única forma de realmente fazer a desprogramação.

A vida mostra inúmeros caminhos, mas todos levam ao mesmo fim. A oportunidade de viver a experiência material completamente libertos do condicionamento da mente, do medo, ego, apego e ansiedade, de tudo o que gera sofrimento. Mas que são aqueles aspectos aos quais vocês acabam se agarrando, encarnações após encarnações. E não largam sem haver um forte trabalho de desprogramação da mente.

E então gradativamente a libertação vai ocorrendo.

Ah filhos se vocês pudessem ver como é essa soltura, como é linda.

Vocês são como pequenos seres conectados a vários fios energéticos, cada um que precisa ser iluminado, limpo, transformado. Mas cada um desses fios é um sofrimento. Pois cada um deles é um apego, um medo, uma programação. E a verdadeira busca da vida é a completa desprogramação.

Isso ocorre em diversas oportunidades, em diversas encarnações, pois são tantas informações a serem tratadas, que levam sim muitas encarnações para que isso ocorra com o mínimo de sofrimento possível. Cada aprendizado é trazido a vocês no momento em que já podem tratar daquele assunto com um pouco que seja de conhecimento e sabedoria adquirida do processo, para que tenham sucesso no trabalho de limpeza.

Mas o processo é longo, e transformador. Transmutador. Esse processo é o que a Terapia Transformacional promove. Que é sim doloroso e que traz sofrimento, mas que também traz a libertação.

A mágica da vida, a possibilidade de se transformarem em pontos de luz reluzentes no caminho da matéria, vai tomando forma, vai se mostrando, na medida em que vão iluminando, tratando cada programação, na medida em que vão liberando os apegos, os medos, e vão se entregando ao processo.

Os últimos fios energéticos conectados já não mais são retirados com dor, mas saem ao som do seu sorriso, o sorriso do seu coração, que está borbulhante de luz e não mais permite que sinta dor no processo, que é apenas de luz.

Assim é o processo de iluminação, cada um à sua maneira, cada um com a sua história, mas iluminando a sua própria vida, trazendo a alquimia e a beleza do processo e da experiencia que é a vida na materialidade.

Sou Saint Germain
 
-…..—==II==—-…..-
 
Direitos Autorais: Michele Martini
Sou um canal em harmonia à luz violeta. Ancoro nesse plano o desejo de elevação planetária pela transmutação de toda densidade que bloqueia o livre fluir da luz e amor nessa dimensão. Em comunhão com os mestres ascensos, seres de luz e a partir da fé humana varreremos e transmutaremos os estados mentais densos em alegria, tranquilidade e amor. Com a ajuda da amada Mestra Portia, coloco-me a serviço da liberação de toda escuridão humana e planetária, buscando ser um instrumento de alivio da dor física, emocional e mental daqueles que se colocarem sob nosso campo de irradiação.

Fonte: http://www.pazetransformacao.com.br/

SEJA UM OBSERVADOR

image

Mensagem de Saint Germain
Maria Silvia P. Orlovas
10 de maio de 2017  

Para toda ação existe um expectador.
Seja qual for a realização que você deseja trazer pro plano material, antes você precisa olhar para o seu desejo, olhar para o seu caminho, olhar para o seu sonho, olhar para você.

Não existe realização sem um expectador.
O caminho da evolução espiritual, o caminho da conexão com o cristo interno é o caminho da expansão da sua luz e da sua consciência.
Torne se um observador da sua história, não pense em você, como vítima da sua história e nem como algoz da sua história.

Torne-se um observador, olhe com distanciamento a sua vida, você e o seu caminho, olhe com distanciamento as coisas que acontecem com você.
Essa é a melhor forma de se libertar.

Quando você se sente vitimizado por aquilo que está vivendo, triste infeliz e impotente, você está afastado do seu eu Crístico , você está afastado da sua forma divina, da sua luz.
Quando você olha pra sua vida, para sua história, conectado ao algoz que é a consciência de que você criou tudo o que você está vivendo, porque assim de fato é.
Quando você faz isso sem amor por você, apenas olhando racionalmente, objetivamente a sua história, os seus erros, você se culpa e você traz pra si mesmo a impotência.
Se você quer crescer, se você quer evoluir na luz do amor, na verdadeira elevação da sua consciência e do seu ser como um todo torne se um observador.
Olhe a sua história sem tanta paixão, olhe os acontecimentos da vida sem tanta identificação, as pessoas não fazem mal a você.
As pessoas são as pessoas e se elas fizeram mal a você, magoaram,entristeceram, traíram, isso aconteceu porque você não foi um bom observador.

Observe a vida.
Olhe a você mesmo.
Olhe as pessoas.
Observe as suas atitudes.
Observe as suas palavras.
Observe as suas carências.
Observe quando você é permissivo.
Observe o fruto das suas atitudes, do seu comportamento.

Porque é assim que você cria o seu destino todos os dias.
Então não julgue o seu passado de forma rude. Seja consciente mas olhe para si mesmo com amor.
Torne se um observador.
Olhe o seu passado com amor e olhe o seu futuro com amor.
Seja o que for que esteja no seu caminho para acontecer, observe esse caminho e observe o que esse seu caminho está trazendo pra você.
Observe como as pessoas te tratam, observe se você se sente amado e respeitado. Observe como a vida está cuidando de você.
Tudo é importante, porque em cada pequeno ato, em cada pequena palavra, em cada situação, em cada atitude, você descobrirá que você é um espectador da ação de Deus na sua vida.
Você tem muito poder.
Olhe para si mesmo como merecedor deste poder. Olhe para si mesmo como um ser de muita luz, de muita força e imortal.

A consciência do seu corpo, se estiver conectada com a consciência da sua alma ela traz a você a verdade da sua luz, da sua conexão com Deus.
É o homem , o grande autor da transformação de tudo na terra, o homem é que fará a evolução do planeta, o homem fará a transformação deste mundo.
Você na sua luz, você observando a força a energia que você coloca na sua vida para realizar o seus sonhos.
Se você deseja com amor, humildade e luz, naturalmente essas forças agirão a seu favor.
Recebam a minha luz, o meu carinho e as minhas bênçãos.

Eu sou Saint Germain.

E nesse momento acessando a consciência da chama violeta, nós vibramos no astral desta casa, de vocês, uma profunda luz de cura e transformação.
Uma consciência desperta no amor, levará o amor em todos os lugares por onde passar.
Sejam assim espectadores do amor, manifestadores da luz divina.
Tenham luz e tenham paz.
Que assim seja
 
-…..—==I.=|=|..|=|=.I==—-…..-

Direitos Autorais: Maria Silvia P. Orlovas
Fonte: http://mariasilviaporlovas.blogspot.com.br/2017/05/seja-um-observador.html

ATUALIZAÇÃO / PERGUNTAS E RESPOSTAS

image

Saint Germain
através de Linda Dillon
4 de abril de 2017  

Transcrição de uma fabulosa atualização de St. Germain, de 4 de abril de 2017.
“Nunca estiveram nessa conjuntura, neste ponto particular em que, realmente, estão preparados e em prontidão, esperando que o aceno da bandeira sinalize a partida, em termos de criação, criando fisicamente e, tangivelmente trazendo a Nova Terra.”
Bênçãos Celestiais, 04 de Abril de 2017
Linda Dillon: Canal do Conselho do Amor
Suzanne Maresca: Host, InLight Universal
[Meditação de 6:35 a 18:03] Link para mostrar áudio.
http://inlightuniversal.com/heavenly-blessings-st-germaine-with-a-fabulous-update/

—-…..—==II==—-…..—-

St. Germain: Saudações, eu sou St. Germain.

Suzi: Bem-vindo.

StG: E bem-vindo a você, minha amada amiga, bem-vindos todos vocês, todos meus amados amigos em todo o planeta!

Sim, dirijo-me a vocês como meus irmãos e irmãs, queridos corações, aliados, embora, também, envie esta mensagem, através, de todo o planeta e muito além, porque jamais excluiríamos qualquer ser, qualquer amigo das Estrelas, [Risadas] sendo de pura energia? Não, não estamos falando de forças malignas, embora, também, possam usar uma boa dose disso, enviando-lhes o nosso Amor.

Michael disse para “manter o rumo” e nunca… Bem, talvez eu esteja exagerando um pouco, [risos], todavia foram palavras mais sábias nunca faladas! E Gabrielle pediu-lhes para aprenderem um novo nível de cooperação e ela, também, está absolutamente certa.

“Manter o curso” está pleno de emoção. E, assim que Mi-ka-el disse estas palavras, me coloquei de volta em minhas viagens emocionantes através de oceanos definidos anteriormente… [risos] o que eles pensavam de ‘desconhecido’ que era ridículo; Eram terras bem habitadas. Muitos erros foram cometidos, muitos erros. Eu não venho falar sobre isso porque isso foi resolvido de várias maneiras. Não, não significa que esteja terminado. Simplesmente quero dizer que não é onde eu gostaria de levar hoje o nosso foco.

O que desejo compartilhar com vocês é a excitação de, literalmente, encontrar novas terras, novas aventuras, novas maneiras de pensar e ser. Isso é o que me fascinou! Não foi o ouro e joias, que eu poderia criar a partir do nada. Foi a aventura da descoberta – e, meus amados amigos, a emoção de qualquer viagem, quando é verdadeiramente honrada e baseada na excitação da descoberta, é maravilhosa.

Anteriormente, me ouviram dizer que eu não tinha nenhuma intenção de retornar à Terra, a este glorioso planeta Gaia. E eu esclareci e disse que, claro, o que eu quis dizer foi que não tenho nenhuma intenção de voltar à “velha Terra” com todas as dificuldades, com a escuridão, com o peso, com os velhos paradigmas de ganância e agressão, o ódio, a guerra e ira, que não criam nada, apenas caos.

Entretanto, vocês e nós, em nosso serviço e alegria para a Mãe, estamos nesta nova jornada. Não é uma viagem que esteja prestes a começar na próxima semana ou no próximo mês. É uma jornada que já começou! Já partimos. Já estamos em viajando e que é emocionante e animada, às vezes é terrível e assustadora em razão de não conhecerem os oceanos, de não conhecerem as criaturas que vivem nos oceanos e de saberem de tudo aquilo que está por vir. Mas isso também é parte e parcela, a chave para a emoção.

O que sabem é que foram feitos com o velho e que está construindo e participando e ancorando Cidades de Luz, cidades-estados, que estão ancorando, construindo e criando novas instituições, novas sociedades, novas estruturas. Por quê? Porque tudo isso é baseados em novas formas de ser – que, realmente é o plano original, o eu original, o verdadeiro eu de cada um.

E como vão? Magnificamente!

No entanto, quando vão para o mar por um longo tempo, o que acontece? Às vezes as provisões acabam, adoecem por estarem sempre vendo e apreciando o mesmo e velho cenário. Na busca de uma nova terra, esperam por bons ventos e rezam por isso [risos] e que sua tripulação não se amotine. Todas essas coisas são exatamente onde agora estão.

E assim, envolvidos, desdobrados em antecipação e esperança, sua confiança e vigilância, também, está neste nível, não de medo… Uma vez que maioria de vocês, amados, tem sido muito boa se libertar do medo… Mas existe essa dica para o caso em que, de vez em quando, a apreensão e a duvida vierem a surgir, isso é certo, é bom não se tornar o padrão em que vivem porque, então, ficarão envolvidos com o “se, o quando será, o como”, em vez de prestarem atenção com o mar e, devo dizer, na mudança do mar, dos ventos e correntes.

E é isso que significa “manter o curso”. Trata-se de prestar atenção às mudanças do mar, correntes e padrões de vento, porque tudo estará mudando. Na medida em que navegam de oceano para oceano, equador para equador, continente para continente, universo para universo, as coisas mudam. Não sabem exatamente como ou porque, porque é tão complexo. E eu não sou Einstein – você pode convidá-lo num outro dia! Mas mesmo assim, não explicaríamos tudo porque, aquilo, que pensam como ciência é muito limitado.

Este canal recentemente me perguntou sobre buracos negros, buracos brancos, como os seres da Estrelas viajam de universo para universo ou de planetas para sistemas planetários e lhe foi explicado que, também, existem muitos portais desta natureza sobre o planeta. Esta é uma nova informação para cada um de vocês. E o que fazem com ela? Não têm certeza, mas o tempo virá que vocês, de fato, estarão usando muitos desses portais – os buracos brancos em particular – para ancorar as Cidades de Luz, a Nova Realidade que estarão ocupando, uma realidade interdimensional.

Mas, para isso, precisariam conhecer toda a ciência? Não. O que precisam saber é que são os capitães de suas naves, de seus navios, para ao quais estarão traçando o curso e que, simplesmente, amados, não estarão traçando o curso, apenas, para si mesmos. Também, estarão definindo o curso para aqueles que estão seguindo atrás de vocês. Existe uma armada inteira! Estarão definindo o curso para aqueles que estão viajando com vocês. E sim, num enorme estado de mudança.

Agora, permitam-me ser claro. Vou diferenciar entre “fluxo” e “mudança” porque “mudança” é um desdobramento de um plano e de um processo, enquanto que o “fluxo” é mais um blip numa tela. Estão na mudança que chamaram de “a mudança” e, então, dizem: “Oh, estamos nisso desde 2000, estivemos lá desde 2007, 2008, 2012”. Bem, na verdade, nunca estiveram nesta conjuntura antes e a humanidade, a armada coletiva que estão liderando, nunca esteve nesta conjuntura antes.

É motivo de excitação e celebração? Sim. E isso é motivo de prudência? Sim. Não é uma coincidência que tenham começado este show falando muito sobre a respiração. Quando estão num estado de grande excitação, de júbilo, de celebração, dizem: “Oh, meu Deus, isso me tira o fôlego” e isso é uma ocorrência literal. Sentem que, por um momento, não podem respirar, que estão sobrecarregados, plenos de alegria. E essa é uma das razões pelas quais continuamos dizendo a vocês: “Respirem! Afastem-se! “Não ignorando o caos, todavia, quase!

Pense novamente nisso. Quando saí da Europa, deixei esse caos para trás. Não poderia deixar me acompanhar porque me causaria muitas distrações. Entretanto, o caos continuou e se desenvolveu nas viagens dos envolvidos e nas escolhas de livre-arbítrio que fizeram. Mas eu não permiti que ele interferisse com a minha viagem. E mesmo que quisesse interferir, estava muito longe, muito longe para me impactar, além de poder enviar meu Amor, minha energia, minhas bênçãos, minha Chama Violeta – Sim, mesmo assim!

Tudo tem necessidade de estar em equilíbrio de perspectiva e uma verdadeira adesão. E essa é uma palavra que não usa muito frequentemente, não é? Chama-se “adesão” à sua missão, propósito e padrão de alma, design, talentos, capacidades e habilidades, em que: A adesão é o equilíbrio, é o alinhamento com o coração divino/mente/vontade e, nisso, está a suprema alegria, o Amor.

E quando estão ancorados, quando navegam nesta nave de Amor, então, estão na clareza e na pureza da Mãe e do Pai – e na determinação e na vontade da Mãe e Pai.

Então… Como estão indo? Estão indo magnificamente!

Claro, alguns de vocês estão exaustos e dizem: “Corri uma maratona e posso ver a linha de chegada, mas não tenho certeza se posso conseguir chegar até ela. “Calma, terão seu segundo vento! E como farão isso? Fazendo aquilo que lhes traz alegria, focando-se no que lhes dá alegria. E sim, deixando a distração ou o caos ou qualquer um desses contratempos por menores que sejam afetá-los pessoalmente.

Houve muitos choros, muitas situações de “fluxo” ao longo do caminho. No entanto, isso não mudou a direção, o impulso para frente e não irá alterar. Se estiverem cansados, deixem o vento e a corrente levá-los. Vocês têm direito e precisam descansar. É quando nós iremos inspirá-los, quando estiverem tranquilos… e, sim, às vezes quando estão totalmente ocupados, seja individual ou coletivamente. Podem senti-los, não é imaginação – e são suas imaginações! Seus trabalhos consistem em ancorar e ser quem são.

A tendência, agora, é a aceitação da felicidade. Estão sendo inundados de felicidade! E, claro que podem pedir mais. Pode pedir mais Amor, pedir mais da Mãe, mais do Pai e, certamente podem pedir mais Porlana C. Eu faria se eu fosse vocês! E a propósito, eu sou vocês e vocês são eu!

A tendência é a cooperação de uma forma que é amável e amorosa e gentil, e claro, mas não agressivo, esperançoso e confiante, com base em uma firme compreensão e conhecimento do que você é capaz de, e que você juntos são capazes de.

A tendência agora – e eu tenho falado com vocês sobre isso – é prestar atenção e nutrir, amar, deleitar-se, renderem-se aos seus amados corpos!

A Mãe sonhou – não ordenou, não exigiu, não ordenou – Ela sonhou com este belo planeta de tão magnífica diversidade e beleza, um lugar onde os anjos podem brincar na forma de, seja uma árvore, uma montanha, um ribeiro, um riacho… Ou um ser humano. Isso é o que são e, isso é o que estão fazendo. Portanto, nem sempre estejam pensando, porque é um processo de pensamento: “Tenho que trabalhar nisso.” Não. Vocês também têm que – sim, prestar atenção – embora, também permitir.

Não tentem mudar as correntes da mudança. Fluam com elas em sua integridade, na verdade e lealdade a quem são. Não existem dois caminhos iguais, idênticos; Nem mesmo gêmeos idênticos têm caminhos idênticos. Sejam verdadeiros consigo mesmos. Todavia, também conheçam a si mesmos para que tenham um manancial a que possam recorrer, de modo que todos vocês em forma física possam estar presentes para procederem neste desdobramento maravilhoso.

Está bom o suficiente por agora! O que mais poderia dizer!

Querida Suzi, por onde deseja começar?

Suzi: [Risos] Vou começar por agradecer por se juntar a nós neste momento. Existe uma série de assuntos que me vieram à mente depois de que você falou. Então, como responder aos eventos em nossas vidas é o que realmente importa. Não estaríamos sendo observados para ver onde estamos e como estamos prontos para o que está por vir e os papéis que estaríamos desempenhando?

StG: Bem, é claro que estão sendo observados. Você está sendo observada [risos], e que têm sido observados por bilhões de anos. Todavia, você está realmente perguntando sobre o fator de prontidão e sim, você está sendo observada.

Agora quero que você observe o que estou dizendo. Você está sendo observada. No entanto, alguns de vocês têm a sensação de que estão sendo testados – e vocês sabem do que falo – e vocês dirão: “O St. Germain está falando diretamente para mim!” E vocês estão certos. Eu estou nisso que sentem como desafios, como situações que estão sendo apresentadas a vocês em uma grande variedade, porque as situações que estão lhes sendo apresentadas são exclusivamente concebidas para vocês.

Assim, para alguns de vocês, será uma memória emocional, um abuso, uma traição, riqueza, abandono, doença, desespero… Estão sendo apresentados a essas situações que podem ser confusas, não porque estamos testando vocês – estamos a observa-los como implementadores do Plano Divino da Mãe estão fazendo. Se estão prontos para o próximo passo?

Então, de certa forma, parece e reclamam: “Oh, meu Deus, eu pensei que estávamos quase lá e agora isso é como o maior desafio que já enfrentei!” E estão absolutamente certos. A onda maior vem sempre no final!

Suzi: Sim! Bem, comigo foi: “O que vou fazer com a decepção?” E isso aconteceu algumas vezes de uma forma muito intensa. Toda vez que isso acontece, eu quero explorar e realmente ver “O que está aqui para mim?” E que para mim, tem sido uma viagem muito interessante no último mês ou algo assim.

StG: E assim, você poderá optar se irá permanecer no auge do desapontamento e permitir que ele venha pousar no desespero, ou se, simplesmente, fique a observá-lo e usar o seu brilho para sair, redirecionar e cair sobre os seus enormes recursos para mudar de curso.

Suzi: Sim, é o que liberamos. Nossos pensamentos são o que colocamos na matriz da criação, por isso precisamos torná-los realmente bons. Então, mesmo numa decepção, o certo é realmente manter o sonho e continuar colocando isso para fora, porque a confiança é como uma rendição total. É algo como, quando as coisas ficam muito difíceis e a escolha que vocês têm é apenas superar isso e dizer: “Você sabe, vai ser bom!”

StG: E deixar ir, como já disse, uma vez que não sabe “como” pode ter acesso por causa da construção de seu planeta e seu Universo, você nem sempre tem acesso a todos os vários fatores desse “como”.

Agora, muitos de vocês têm sido fabulosos no desenvolvimento de suas intuições, canalizações, precognições, suas informações telepáticas. Têm feito estupendamente. Mas ainda assim, quando estão particularmente em decepção ou dor, nem sempre tem a clareza do “como”. O que têm é sempre a capacidade de confiar.

Eu não sei – ainda, deste lado – não sei como se procede sem confiança, sem esperança e sem fé.

Suzi: Você me disse algo antes que gera uma necessidade em mim de perguntar: “Precisamos de um segundo vento?” [Risos]

StG: Sim! Agora você precisa ser muito clara e está tentando ser sutil sobre isso. Particularmente, você pode notar que eu não sou muito bem conhecido como sendo o mestre sutil!

Suzi: Sinto-me como uma garota no banco de trás do carro perguntando: “Ainda não chegamos?”

StG: Mas essa não é a pergunta que você fez, então deixe-me ser claro.

Você está indo para o acampamento, para o cinema, para o boliche, para a casa da avó… Então sim, você está quase lá. Mas quando chega lá e como chegar lá, meus queridos corações, precisam de um segundo vento! Porque estiveram neste estado – que é um bom estado para estar – de prontidão. Estão em preparação, têm estado em compensações e backups e mais backups… Agora estão um estado de prontidão.

Mas o que dizer quando sua mãe se vira do banco da frente e diz: “Saltem do carro.” Bem, nesse meio tempo, muitos de vocês podem estar dormindo, lendo calmamente, cochilando, discutindo com seus irmãos e irmãs sobre se estão, realmente, indo numa viagem surpresa. Então, quando a sua mãe diz para você, quando a nossa Mãe diz para vocês, “Saiam do carro, saltem do navio”, sim, vocês precisam do segundo vento [risos] porque irão estar muito ocupados!

Suzi: Amei isso e fico feliz por ter feito a pergunta porque essa é uma resposta muito boa, obrigado! [Risos]

StG: Eu agradeço! [Risos] Há momentos em que todo mundo precisa do que você chama de “um segundo vento” e há momentos… e eu falo para aqueles que vacilaram e desanimaram. Não pensem que eu não sei o que isso significa. Claro que eu sei! Então todo mundo também precisa de uma segunda, uma terceira, uma quarta chance. Ninguém fica de fora!

E individualmente, nunca – por favor – desistam de si mesmos, porque é isso que fazem quando dizem: “Eu desisto”. Ninguém desiste da Mãe ou do Pai ou de seu caminho ou de nós, Mestres, os Arcanjos. O que estão fazendo é desistir de si mesmo. Estão negando o Amor a si mesmos, negando suas capacidades de, realmente, fazerem essa jornada que programaram antes encarnar. Nunca desistam de si mesmos.

Suzi: Você disse que nós nunca tivemos antes nesta conjuntura. Poderia se mais específico, exatamente, sobre que conjuntura?

StG: Nunca antes, seja individual ou coletivamente, estiveram neste ponto. Acho que, coletivamente, chamaram de “virar o interruptor”. Vocês nunca estiveram neste ponto em seus processos de ascensão. Nunca antes estiveram neste momento, neste ponto particular onde realmente estão de prontidão, preparados e esperando a bandeira acenar, sinalizando a hora do avanço um ir em termos de criação, criando fisicamente, tangivelmente trazendo a Nova Terra.

Embora eu não seja um – sim, embora eu seja bem conhecido por manifestar ouro e joias que vocês têm – eu não sou aquele que, simplesmente, se concentra na abundância. Sim, sou infame e famoso por isso. Todavia, a chave é a prontidão emocional, mental e espiritual para usar a riqueza.

Uma das razões pelas quais me recusava retornar ao planeta, à “velha Terra”, foi porque tinha testemunhado muito abuso de poder, abuso de riqueza, abuso de recursos, porque o principal fator impulsionador do uso correto dessa riqueza era o uso correto da vontade, que se baseava na temperança e na prudência, na fortaleza e na alegria, na felicidade e na verdade, para que os preparativos tivessem necessidade de estarem lá.

Seus quocientes… se desejarem olhar como uma fórmula matemática, teriam que estar num porcentual de seus eus individuais e do eu coletivo estarem numa relação de maturidade, espiritual, emocional e fisicamente, gerenciar o processo de criação de edificar novas sociedades. E estas são sociedades, amizades, famílias, uniões sagradas e arranjos políticos que se baseiam na cooperação como fundamentadas, todavia, na bondade, na gentileza.

Nunca estiveram neste lugar onde poderiam está dizendo: “Ok, estamos todos alinhados e prontos para ganhar terreno”. Então, vistam suas roupas de festa e preparem-se para avançar!

Suzi: Bem, isso soa realmente maravilhoso! [Risos] Você mencionou a velha Terra e eu só estou pensando: “A velha Terra ainda está por aqui?”, O que me leva a pensar de que nossa percepção do que está ao nosso redor e ao que prestamos atenção é o que cria nosso mundo. Então, este ponto de inflexão estaria em torno de pessoas chegando a essa percepção daquilo que prestamos atenção… na medida em que entendermos o que estiver acontecendo, não iremos adentrar no caos, como foi mencionado na última vez?

StG: Correto. Agora a Terra é eterna – belo arcanjo – então, quando digo “velha Terra” estou me referindo aos antigos paradigmas humanos que profanaram este maravilhoso planeta. E, assim, cada vez mais, mesmo com o caos campeando, haverá cada vez mais de vocês dizendo: “Eu não quero mais viver no caos, essa é a minha escolha, não de não colocar a minha atenção em distrações, esta não é a minha vida diária. Não é meu desejo, optar ou viver nessas aberrações vibratórias distrativas”.

Não somente onde colocam suas atenções, seja no ponto de partida e de chegada mas, também, no meio e como proceder. Assim, em muitos aspectos, a “velha Terra” não existe mais.

Agora pense nisso desta maneira. Em seu planeta, existem muitas pessoas que gostam de viver do passado. Mesmo quando eu estive no planeta, tive amigos, aliados e conhecidos que adoravam viver no passado. Portanto, entre vocês, há aqueles que ainda estão optando por viver no passado. Alguns num passado recente, outros num passado distante – entretanto, isso não é real. É apenas uma vaga e amorfa memória. Não é a realidade atual. Não estou falando sobre o aspecto temporal. Estou falando sobre o aspecto de sistemas de crenças.

Portanto, existem aqueles que ainda estão no sistema de crenças… por exemplo, irá ouvir pessoas dizerem: Devemos retornar aos valores familiares”. O que eu diria é: “Por que não cocriamos e ancoramos os verdadeiros valores familiares?” Muitos dos valores familiares de que falam eram autoritários, baseavam-se numa distribuição desigual, não só de riqueza, mas de poder, de mordomia, de denigração de mulheres, de crianças como bens móveis…

Suzi: Certamente!

StG: Eu jamais sugeriria voltarem a isso. No entanto, existem aqueles que sonham com essa falsidade.

Suzi: Bem, tenho que admitir que, neste momento particular, estou chocantemente desinteressada em muitas das coisas que a vida tem para oferecer agora, Só estou ansiosa para o que se tornar mais interessante e, realmente, guardando espaço para isso. E fico apenas me perguntando se o meu trabalho será fora do planeta, se “as coisas vão ficar muito melhores aqui?” Não sei. É difícil dizer.

StG: Como veem, muitos de vocês estão pensando: “Meu trabalho é fora ou no planeta?” O que eu sugiro para vocês é que esse é um pensamento limitado. Por que não haveria muitos ou todos alem disso? E não diriam: “Meu trabalho é na América do Norte” ou “na Europa”. Formarão a comunidade Gaiana e, na medida em que novos meios de transporte forem introduzidos e estiverem disponíveis para vocês, na medida em que aprenderem a bilocar mais claramente, poderão estar em Pequim na parte da manhã para o café da manhã e em Seattle para o almoço e Cidade do Cabo para o jantar!

Suzi: Isso é fabuloso!

StG: Sim. E poderá fazer isso tudo, visitando seus amigos, a bordo de naves nos intervalos.

Suzi: Ah, sim, adoro isso. Estive pensando tanto que não estou realmente animado sobre voar, por causa de toda a TSA e seus desagradáveis procedimentos segurança. Programar um passeio numa nave seria bem mais agradável.

StG: E de primeira classe por todo o percurso [Risos]

Suzi: [Risos] Oh, claro que chegamos à questão de “quando?” Agora que fui assegurada por Galea que este ano está parecendo ser muito bom para isso!

StG: E eu sugiro que você tome Galea em suas palavras!

Suzi: Tudo bem, vou fazer isso.

StG: Vá com meu amor, querida coração e todos vocês. Estão fazendo brilhantemente muito bem! Olhem para a Ascensão e saibam que a queda do velho está em seu final e que vocês já não fazem mais parte dela. Estão navegando para novos mundos, já quase chegando lá. A terra está à vista. Estão quase lá, querida Suzanne.

Suzi: Lindo, obrigada.

StG / Suzi: Adeus.

—-…..—==II==—-…..—-
 
Direitos Autorais: Canal: Linda Dillon / http://counciloflove.com/
Fonte: http://inlightuniversal.com/
Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge
http://www.sementesdasestrelas.com.br/2017/04/saint-germain-atualizacao-perguntas-e.html#more