PRIMAVERA

image

Mensagem de Yeshua/Jesus
através de Judith Coates
9 de Março de 2018  

 
Amado, iremos falar da primavera. Na verdade, você aguarda ansiosamente a Primavera, mas a primavera de que falaremos agora é a Primavera de sua vida. Você está vivendo a Primavera de sua vida, não importa quantos anos você tenha. Você dirá: “Bem, Yeshua, eu tenho X anos atrás de mim. Como posso estar na Primavera de minha vida?”

Isto tem a ver com atitude. Tem a ver com o entusiasmo de encontrar novas percepções. Enquanto você estiver lendo, enquanto você estiver discutindo com os seus irmãos e irmãs, enquanto estiver assistindo em sua tela grande, você estará absorvendo novas idéias e se perguntando: “O que isto significa? Será que isto realmente fala comigo? Há uma ressonância, ou é apenas algo que me confunde?”

Assim, como você viu, as sementes que você esteve plantando anteriormente nesta vida estão surgindo. Elas estão aparecendo através do solo da escuridão em que você viveu por algum tempo, porque você esteve se concentrando muito no mundo, e no que precisava ser em várias fases na vida. Mas agora você chegou aonde as mudas surgiram através da crosta, e elas estão crescendo na Luz de sua consciência. Elas estão se abrindo e crescendo, enquanto você se concentra nelas e pergunta: “O que isto significa realmente? O que esta pequena semente tem a compartilhar comigo?” E quando você estiver com uma semente física e lhe pedir, ela lhe permitirá ver toda a vida nesta semente e na semeadura quando ela surgir.

Você está interessado em saber mais. Alguns dos irmãos e irmãs têm o suficiente para se adaptarem ao que eles sentem que as atividades do mundo teriam que ser, mas você é aquele que disse: “Bem, eu assistirei o drama do mundo e verei como ele funciona e o que há de humor em tudo isto, assumindo tudo de forma leve, e, então, eu observarei para ver o significado mais profundo.” E realmente o que você está procurando é amor, ver como o amor floresce e nutre a pequena semeadura.

Você vive no amor a cada momento, quando escolhe perguntar conscientemente: “Como eu posso ver isto de forma diferente? Como posso ver isto com amor? O que isto está realmente me mostrando, esta pequena semente que parece tão delicada, como é um novo pensamento, e, no entanto, é muito forte.” Quando você cultivá-la, ela se abrirá para você e revelará mais a vida, não a vida do mundo, mas a vida que é realmente a consciência. E ela lhe mostrará a resiliência do amor.

Você esteve nutrindo novas ideias. Esteve brincando com elas. Você gosta de ler os diferentes textos para ver o que está lá para compartilhar com você e onde o trem do pensamento o levará. Você pula a bordo do trem e segue nele por algum tempo para ver o que há nas várias estações onde possa parar por algum tempo. Você pergunta: “O que você tem para me mostrar?”

Quando você está com uma idéia, quando está com a pequena semente, ela se desenvolverá e você conseguirá, então, sentir o perfume, a consciência da vida, para levá-la a um lugar onde você se sinta em harmonia com toda a vida e com esta flor. Você ganha vida, como eu o vi quando houve uma nova idéia e você esteve se divertindo com ela e querendo saber: “Isto é realmente verdade? Isto realmente ressoa comigo? Ao que isto me leva? Qual é a conclusão que posso tirar disto?”

E, de repente, literalmente, vejo a Luz entrar. Há um momento em que a Luz nasce e você diz: “Oh, isto é o que está acontecendo. Estive pensando sobre isto durante duas décadas ou três, ou, talvez, até mais. Ouvi dizer isto, mas me perguntei sobre o significado de uma determinada declaração.”

Você já ouviu no ensino de gerações o que foi essa interpretação, mas você disse: “Isso realmente não me satisfaz. Tem que haver algo mais do que isso. “Todos os ensinamentos, seja lá o que esteve no trem de pensamento religioso / filosófico que você alcançou nesta vida, têm mais presentes para você. Então você se senta com eles, e você pega seu texto, talvez, e você está lendo uma passagem que você leu, talvez, cinquenta vezes ou mais, e você pensa: “Oh, é isto o que significa?”

Porque a luz apareceu. Talvez alguém tenha dito algo que seja como uma pista. Talvez haja algo do passado que você tenha lido ou que lhe disseram e que agora faz sentido e esclarece as coisas. Você deixou escondido na parte de trás da mente, da consciência, algumas das pistas que surgirão em seu tempo, assim como a semente surge. Isto lhe dá, então, algo mais a contemplar, em que pensar, e você fica entusiasmado. Eu o vejo quando você tem tempo para fazer isso. Vejo que você se entusiasma com algo que talvez um momento antes realmente não o animasse. De repente, a luz continua, e é como “Oh, nunca pensei nisso desta maneira”.

Então, permita-se ler, estudar, ouvir os vários CDs que você possui. É daí que vem a sua alegria. Essa é a primavera da sua vida, sempre que você está disposto a olhar para coisas novas e olhar de uma maneira nova, talvez, as idéias antigas, textos antigos, mesmo que tenham chegado ao seu caminho, e alguém diz: “Bem, você já leu tal e tal “E você diz:” Oh, sim, eu li isto, talvez, há dois ou três anos, talvez até há quinze ou cinquenta anos. Sim, eu conheço este. ”

Ok, pegue-o e o leia novamente pela primeira vez. Em outras palavras, sim, você pode tê-lo lido há vinte anos, mas o leia agora novamente pela primeira vez porque você está em um espaço diferente. Todos os ensinamentos que você leu há dois mil anos, quando você estudou comigo, todos os manuscritos antigos, antigos mesmo naqueles dias, onde lemos sobre a sabedoria daqueles que vieram antes de nós e tinham registrado as idéias, todas estas idéias se desenvolvem, transformam-se em mudas, nos ramos das mudas, em flores, até onde esta muda se torna o arbusto, e então o arbusto se torna a árvore.

Uma das coisas que eu sugeriria é que você se dê um tempo para sentar e respirar: cinco minutos. Lembre-se de como é bom e como o corpo agradece a sua respiração. Alguns me perguntaram: “Por favor, indique um procedimento que eu possa seguir para a respiração”. E eu disse: “Inspirar e Expirar, Inspirar e Expirar”. Se você está respirando, você está fazendo isso direito. Se você não está respirando, você pode pedir outra vida para terminar isso.

Em outras palavras, isto não precisa ser complicado. Foi-me perguntado muitas vezes há dois mil anos e desde então. “Yeshua, que postura devo tomar para rezar? Devo ficar de joelhos? Devo ficar de pé, de frente para uma determinada direção? O que eu faço com os meus braços? Devo estendê-los como uma cruz, ou devo colocá-los em uma posição de oração em frente ao coração? Devo ficar em um pé e colocar o outro pé atrás de mim, ou eu deveria ficar no outro pé e colocar aquele atrás de mim?”

E eu lhes disse: “Não importa. Na verdade, o que importa é onde está o coração “.

Neste momento em que você está evoluindo a consciência mais maravilhosa, permitindo que a consciência se expanda para assumir a verdade e o amor, esta é a sua primavera, e ela se expandirá e se estenderá enquanto você o desejar; em outras palavras, outros já disseram: “Bem, Jeshua, vivi quase 90 anos e como você me fala da primavera?” Mas no coração – o coração é amor – você sempre é jovem. Você está sempre no espaço de celebrar a primavera.

Você procura a primavera no exterior, e você se alegra quando a primavera chega. As pequenas plantas, agora em seu tempo, estão surgindo através do solo com promessa, promessa de beleza, a promessa de uma nova vida que vem lhe agradar. Você as está criando. Você está pedindo que elas venham. Caso contrário, elas não estariam em sua realidade. Então, elas estão vindo para agradá-lo. Os pequenos brotos estão chegando, e eles têm tanta promessa neles! O mesmo ocorre com a primavera de suas idéias. Elas têm muito a compartilhar com você. Elas vêm e batem na porta da sua mente e dizem: “Abra para mim. Eu me abrirei para você. Eu compartilharei meu perfume das novas idéias com você.” Então você permanece no espaço da primavera, e isso pode ser para sempre.

Permita-se conhecer a primavera. Se você optar por ser oprimido pelo mundo, é uma escolha. Muitos dos irmãos e irmãs que vejo neste dia e hora estão oprimidos. Eles até caminham de uma certa maneira, e você pode ver que eles levam uma carga sobre seus ombros, nas costas. Fale com eles sobre a respiração profunda. Fale sobre a novidade da primavera. E quando eles olharem para você como se estivesse louco, você diz: “Sim, eu estou. Eu bebi do elixir da primavera, e é bom. ”

Você fica novo todos os dias, a cada momento. Esta é a primavera que você carrega com você todos os dias, a cada momento.

Alegre-se.

– Jeshua ben Joseph (Jesus), expressando-se através de Judith Coates
 
-…..—==II==—-…..-
 
Direitos Autorais: 2012 Universidade Oakbridge.
Judith Coates
O material de Oakbridge é protegido por direitos autorais, mas gratuito para qualquer pessoa que queira usá-lo, contanto que os créditos apropriados sejam listados, incluindo o nosso endereço: http://www.oakbridge.org 

Traduzido por: Regina Drumond  – reginamadrumond@yahoo.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s