SURGE UMA FLOR DE LÓTUS EM MEIO AO PÂNTANO ESCURO

image

Mensagem de Mãe Maria
através de Michele Martini e Thiago Strapasson
25 de julho de 2017  

 
Que as bênçãos do amor tragam paz aos seus corpos, mentes e corações.

Amados filhos

É chegada a hora de acolhê-los em meu manto de amor e proteção materno.

No seio do meu amor, vocês são benvindos como doces crianças que estiveram perdidas a encontrar o seu verdadeiro caminho de paz.

Estiveram envolvidos em lutas internas intermináveis, que travaram contra vocês mesmos, e que causaram profundas feridas de dor. Essas feridas fizeram com que desacreditassem na própria capacidade de superação, na força do amor e na luz existente dentro de vocês.

Deixaram-se perder nas vestes da vida material a serem levados nas ondas da ilusão, nas distrações que a vida os traz, e que os distanciam do brilho da sua verdadeira luz, que os distanciam do estado de paz e mansuetude que mora dentro de cada um de vocês.

Vocês deixaram desabrochar todas as dores, expuseram aqueles aspectos inferiores que carregavam, para que a cura ocorresse, para que fossem a verdade manifestada, e então se perderam a ponto de pensarem que não mais seria possível se encontrarem em seus próprios corações em amor.

Apagou-se a luz que brilhava em seus olhos, que permanecia sempre radiante em meio aos obstáculos e aprendizados que se apresentavam, mas que, diante do enfrentamento das suas mais profundas superações, acabaram por perder a conexão com o divino dentro de vocês.

Caminharam por ruas desertas, levando luz àqueles que tanto necessitavam, mas apenas para que tivessem o contato com a luz, a busca-la novamente, pois não mais se sentiam sob a sua irradiação.

Vocês iluminaram, curaram, caminharam por vales de dor, auxiliando aqueles que necessitavam de mãos caridosas, de um olhar amoroso, de um coração terno e determinado em oferecer os seus dons em prol desses que não mais tinham onde recorrer.

Mas isso foi apenas uma fase, que se apresentou para que tomassem contato novamente com a sua luz interior. Aquela luz que estava ofuscada pelas sombras da sua caminhada de superação e da própria transformação.

Ah, meus filhos queridos. Foram sim longas estradas onde não mais querem olhar para traz, mas foram todas elas trilhadas com a coragem que coloquei em vocês, e guiados pelo meu amor. Foram os que levaram a verdade diante da ilusão, conseguiram fazer desabrochar a mais pura luz no mais escuro pântano de medo e temor daqueles irmãos que de vocês necessitavam.

Essas experiencias doces e belas, trouxeram a vocês mais sabedoria, mais nobreza em seus corações, trouxeram a oportunidade de mostrar que podem transformar a sombra em luz e curar os corações mais duros e flori-los em amor.

Vocês trouxeram esperança e paz àqueles que tomaram contato com vocês, meus filhos. E estou a estender sobre vocês o meu manto de gratidão, pois são meus filhos amados, filhos de um Pai/Mãe que os acolhe e abraça em seu amor, para que sintam que verdadeiramente são amados.

Estivemos com vocês a os observar, e acompanhar a escala evolutiva que trilharam, de um longo aprendizado em meio aos rochedos das suas maiores superações. Foram colocados diante de vocês os obstáculos que pensavam ser intransponíveis, mas que apenas dessa forma poderiam se curar para sempre em suas dores mais profundas.

Estiveram caminhando em direção a sua iluminação, a sua purificação, e hoje estão mais reluzentes e brilhantes de luz. Brilham como as mais lindas estrelas do céu, meus queridos filhos. E o meu manto a brilhar sobre vocês já é obscurecido por toda a luz que vocês também brilham.

É um caminho sem volta, aquele da sua iluminação, onde vocês levemente vão se aproximando do estado de plenitude, e se tornam mais leves, mais desprendidos de tudo o que os fazia sentirem inseguros em meio a experiencia material.

Vocês começam a alcançar o estado de paz daqueles que decidiram enfrentar os maiores obstáculos de seus corações, que guardavam profundos pesares em relação a vida, bloqueios, traumas e padrões. Todos esses são dissolvidos em sua luz, que brilha nesse momento a trazer mais paz aos seus dias, meus queridos filhos.

E hoje venho novamente os lembrar desse trajeto que percorreram com tanto afinco, que ao final se destinava justamente a os levar para onde estão, resplandecendo a sua luz, a caminho do encontro da verdade que por tanto tempo guardaram dentro de si mesmos.

Foram dias duros que os conduziram à estrela que agora irradia de seus corações. É uma nova estrela, inexplicável, inexorável, que não era prevista, que da escuridão que andaram surge radiante como um combustível a iluminar as suas vidas.

A vida ilusória de dor, de angústia, de ira, de provações, se esvai em meio aos dedos, como poeira, e o que resta é o vazio e o brilho dessa estrela, que ilumina o trajeto de tantos, que ao encontro de si mesmos veem em vocês um pouco de alento em seus dias, um pouco de luz a os guiar em sua própria trajetória.

E assim, suas trajetórias pessoais se transformam no caminho daqueles que, assim como vocês fizeram, saindo dos becos escuros da vida, procuram a luz a respirar. Essa luz acalenta os corações e, do lodo do pântano, surge a flor de lótus, como mágica, como um brilho de luz onde não era possível se imaginar.

Sim, filhos, é isso que fazem, plantam sementes de luz no pântano, que resplandece em um sutil pólen, que espalha novas flores em lugares também inimagináveis. E o lodo, o pântano, aos poucos se transforma em um jardim, cheio de brilho.

Não que o pântano não tenha sua beleza, ou a sua função, mas a beleza maior é justamente ver a flor de lótus a surgir da profundeza de sua escuridão, a surpreender aqueles que diziam que ali não havia beleza. Vocês são os transmissores do pólen, que se espalha ao vento, a dar luz a novas flores, que nascem em lugares inesperados.

Por isso venho hoje, somente a trazer o meu manto de gratidão pelo que fazem, por permitirem que as flores nasçam nos ambientes mais inesperados da criação e, dessa luz, os corações comecem a brilhar. E a luz que plantei em seus corações nos momentos de dificuldade que passaram, se ofusca. Essa luz, que deixei com todo meu amor para os sustentar na dúvida, na dificuldade, na dor e no sofrimento, fica tão diminuta diante do brilho que vocês irradiam, que se incorporam e somem na imensidão que hoje vocês são.

E assim, meus filhos, vocês se diluem em mim, e eu em vocês, e nos transformamos em um único corpo a sustentar a unidade de corações. São estrelas que se unificam a brilhar e iluminar, vazias, sem propósitos, mas que iluminam e se unificam a aguardar aqueles que no mesmo processo se encantarão por nossa luz, e, em amor, virão a nos encontrar em unificação.

E nessa unidade é que representamos o agasalho, sobre o meu humilde manto de luz, que é pequeno diante do que vocês representam para mim.

Sou sua Mãe, Maria.
 
-…..—==II==—-…..-
 
Direitos Autorais: Canais: Michele Martini e Thiago Strapasson
Fonte: http://www.pazetransformação.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s