EMPATIA É A MEDICINA QUE O MUNDO PRECISA

image

Por Dylan Harper
16 de maio de 2017  

 
Nosso mundo precisa desesperadamente de cura. O mundo está ferido e com dores. Nossa terra, nosso clima, nossos relacionamentos globais não têm sido honrados e protegidos. E mais ainda, divisões e polarizações não são as respostas. Ao invés disso, empatia é a medicina sagrada que o mundo precisa.

O que é empatia? É a habilidade de colocar-se no lugar do outro, mesmo não concordando com ele. O grande poder de cura da empatia é que você consegue ver as coisas através do olhar da outra pessoa – o que lhe dá a melhor chance em comunicar-se com ele. Empatia não faz de você fraco, sentimental ou que você faça escolhas erradas porque é muito “brando”. Ao contrário: abre seu coração para que você combine a intuição que ganha tendo empatia, com a racionalidade de uma mente que sabe o caminho a seguir em direção à Paz.

A Paz global e pessoal são sempre o objetivo. Ser empático não significa que você sempre obterá sucesso tentando fazer uma ponte entre você e os outros. Mas com certeza, lhe dá a melhor chance de unir seus relacionamentos pessoais e a humanidade.

Técnica de Auto-cuidado para Empatas

Eu sou psiquiatra formada pela UCLA – e eu sou um empata. Um empata é alguém cujos fios neurológicos são ligados de maneira diferente do que o da maioria das pessoas. Empatas não nasceram com os mesmos filtros e defesas que os outros têm. Tudo nos atinge com mais força. Sem as técnicas de auto- cuidado necessárias que eu trago em meu livro “Guia de Sobrevivência do Empata” nos tornamos esponjas emocionais que absorvem o estresse e a dor do mundo.

Estou tocada por muitas pessoas terem me escrito sobre a revelação que tiveram quando descobriram que eram empatas! Eu acredito que a maioria das pessoas têm, ao menos, algum tipo de empatia em si mesmas! Para todas as pessoas sensitivas que querem manter seus corações abertos em tempos difíceis, aprender como nutrir sua empatia é um ponto chave, assim como encontrar o equilíbrio de modo a não passar por uma fadiga de compaixão ou um colapso.

Ultimamente, em minha prática psiquiátrica, tem havido uma epidemia de pacientes vindo até mim exaustos, bravos, depressivos e sobrecarregados com o que vem acontecendo em nosso país e no mundo.

Eles tornam-se viciados em noticiários na TV a cabo – mas isso somente os prende em um círculo vicioso de assistir mais e mais. O dilema é que as pessoas que se importam com as outras podem querer fazer algo para ajudar, mas as pessoas estão inundados de negatividade e elas se tornam exaustas.

Cinco Dicas para Empatas e Pessoas que se importam com as Outras

Aqui estão cinco dicas para empatas e todas as pessoas que se importam com as outras, para manterem sua empatia viva e cuidar muito bem de si mesmas.

– Tire descansos do noticiário e da Internet. Não assista ao noticiário antes de dormir porque poderá ter uma noite pouco repousante. Limite sua cota de notícias diárias a 15 minutos por dia.

– Regularmente, passe tempo junto à natureza para reabastecer a si mesmo.

– Medite ao menos por 3 minutos ao dia, focalizando o poder do amor, não do ódio. Que o poder do bem vence, se todos colocarmos foco nisso, ao invés de temer.

– Tome banhos de banheira diários, ou duchas, para renovar-se e dar um banho na negatividade e no estresse.

– Mantenha o foco nas coisas pelas quais você é grato, toda manhã.

Os Presentes da Empatia e do Acreditar

Os presentes da empatia são muitos, mas experimenta-los requer que nos permitamos “ir mais alto”. Você precisa ser aquele sábio que diz “não” ao medo e “sim” ao poder da bondade. Eu percebi que isso não é sempre fácil, quando um dos meus pacientes, Linda, apareceu. Sempre que ela jantava com seus parentes, um deles a provocava sobre suas crenças com respeito a importância do poder do sol em ajudar a controlar o aquecimento global.

Esse parente estava sofrendo emocionalmente. Ele estava zangado por ter sido demitido de seu trabalho em uma indústria de automóveis. Apesar de seus esforços para encontrar um novo trabalho, ele não trabalhava há dois anos. Ele estava bravo e descontava nela. Mas o lado positivo para ela, e com a ajuda da prática de uma aproximação positiva para lidar com ele em nossas sessões, ela não aceitou o convite para a briga dele. Ao invés disso, ela respirou profundamente e fez uma pausa ao invés de reagir.

Ela foi capaz de sentir empatia com a dor dele por estar desempregado e ela disse isso a ele, “Eu amo você. Eu não quero brigar com você. Então, acho que precisamos concordar em discordarmos. Eu sei como tem sido difícil para você arranjar um emprego. Deve ser mesmo difícil para você. ”

Minha paciente ficou surpresa com a resposta dele. Ele caiu no choro, dividindo seus pesares sobre não estar conseguindo trabalhar. Ela o confortou e eles se sentiram mais unidos como resultado.

Empatia Leva a Um Grande Entendimento

Ela não mudou suas crenças. Ele não mudou as dele, tampouco. Mas a porta ficou aberta para um relacionamento com amor e entendimento. Quando as pessoas ficam magoadas e não tem habilidade emocional para expressar sua mágoa, elas podem tornar-se combativas e bravas. Empatia dá a você a perspectiva de não reagir à expressão do seu “eu inferior”, mas procurar ganha-lo com seu coração. Talvez não seja sempre bem sucedido, mas lhe dará grandes chances de sucesso.

Se você quer paz, precisa ser um mensageiro. Se você quer ver a mudança no mundo, precisa acreditar em bondade e que trabalhando em pequenas ações todos os dias, construirá a paz. Empatia permite que você aja a partir das partes mais altas do seu ser, ao invés de apenas reagir com o seu “eu inferior” que é inteiramente justificado em sentir o que sente. Todavia, ficar em seu “eu inferior” não irá criar as mudanças que o mundo precisa.

Empatia para os outros e para si mesmo irá ajudar você a mudar os padrões destrutivos no mundo. Sua mente pode dizer “isso é impossível”, mas lembre-se de checar o coração. Ele irá dizer o contrário. Dirá que o Bem é mais poderoso que qualquer escuridão. E que, mesmo em tempos escuros, sua crença no Bem ira acionar a luz nos outros.

Como diz o Dalai Lama: “Empatia é a qualidade humana mais preciosa”.

Por Judith Orloff MD

Judith Orloff MD é uma autora bestseller, segundo o New York Times. Autora do Guia de Sobrevivencia do Empata: Estratégias de Vida para Pessoas Sensitivas, no qual esse artigo é baseado. Dra. Orloff é psiquiatra, empata, e uma das Psiquiatras da Clínica da Faculdade UCLA, nos Estados Unidos. Ela traz pérolas da medicina tradicional com um conhecimento apurado de intuição, energia e espiritualidade. Ela é especialista em tratar empatia em pessoas altamente sensitivas. Para aprender mais sobre empatia, visite o site http://www.drjudthorloff.com
 
-…..—==I.=|=|..|=|=.I==—-…..-

Direitos Autorais: Dylan Harper
Dylan é um surfista de 32 anos da California. Ele viajou o mundo, surfou nas ondas e aprendeu o conceito universal da unicidade. Ele é vegano há mais de uma década e, literalmente, não faria mal a uma mosca. Ele encontrou sua alma gêmea e moram na Grécia, onde casaram-se e se ajeitaram… por enquanto. Dylan é escritor para o dreamcatcherrealtiy.com e ensina surf á crianças.
http://www.thecrystalgateway.org/apps/blog/show/44536925-empathy-is-the-medicine-the-world-needs-post-in-spirituality-by-dylan-harper-

Traduzido por Milena Morvillo millamorvis@yahoo.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s