O MESTRE INTERIOR

image

Mensagem de Jeshua ben Joseph (Jesus)
através de Judith Coates
12 de Abril de 2017

Amado, foi-me perguntado se eu iria manifestar um determinado ensinamento que poderia leva-lo do início até o espaço da mestria. Na verdade, eu dei alguma instrução nesta área. Você tem livros que são como guias para estudar. Mas eu quero lhe fazer uma pergunta muito básica. Quando você usa um guia de estudo como este, onde ocorre a maior parte do estudo? Na mente.

E o que eu enfatizo com você é, ainda que você comece com conceitos da mente – que é um bom lugar para começar – o objetivo é chegar ao espaço do coração para que você, como tenho lhe falado por alguns anos, não volte ao início e envolva a mente unicamente.

Porque, na verdade, enquanto uso as palavras, elas não são tão importantes quanto o sentimento. Eu chego a vocês e toco cada um de vocês, coração a coração, enquanto a mente está ocupada lendo as palavras. A mente diz: “Oh, bom, eu posso me agarrar a essa ideia. Vou manter essa ideia”. Então outra ideia chega e você esquece a primeira, e então você se entretém com a segunda na mente. Se você tiver sorte, a mente se cansa, e você chega a uma sensação de paz.

É por isso que eu enfatizo tantas vezes que você reserve um tempo a cada dia para se interiorizar e apenas respirar. Agora, eu sei que quando você começar essa prática todos os dias, se você for como a maioria dos irmãos e irmãs, a mente estará ocupada com o que aconteceu no dia anterior ou naquele dia, e haverá certas coisas que você resumirá na mente: “Ela disse isso para mim. Isso aconteceu no trabalho. Isto é o que eu tenho que pensar amanhã. Espero ter tudo preparado para o jantar, com cem pessoas vindo para comer … etc “.

E então, como você praticou se concentrar na respiração, você pode chegar a um espaço de paz interior, aonde chega ao espaço onde você conhece o sentimento de expansão, onde não tem nenhum julgamento, nenhum pensamento, apenas o espaço de paz interior. Eu tenho compartilhado com você muitas vezes, e irei reiterar, que quando você encontrar esse espaço de paz interior, o corpo lhe agradecerá, porque o corpo, em seguida, começará a relaxar sem que você tente controlá-lo.

Você respira, sente-se em paz e o corpo se expande. Todas as células do corpo permitem que a sua Luz se expanda.

Falamos, muitas vezes, dos vários textos, dos escritos que são como pistas para colocá-lo em um caminho. Você tem muitos bons textos que você pode estudar. Você tem muitos bons poetas, escritores, músicos que escreveram melodias e as palavras para as melodias que irão transportá-lo de um espaço para certa emoção. Muitas vezes a música pode movê-lo de uma forma que nada mais pode. Agora, quando a música o mover para um espaço onde você perceba que as lágrimas estão fluindo livremente, alegre-se. Saiba que realmente houve vidas em que você não podia, não ousou derramar as lágrimas. Alegre-se cada vez que sentir as lágrimas descendo pelas bochechas, porque isso mostra que o coração está se abrindo.

Muitas vezes me perguntam: “Mestre, como posso me tornar um mestre? Mostre-me, ensine-me, leve-me aos livros certos para estudar. “Dependendo do que parece ser o próximo passo necessário para eles, irei sugerir.” Mas, muitas vezes, eles irão voltar e dizer: “Eu li os livros que você sugeriu. Eles eram bons. Eles me levaram até certo ponto em meu caminho, mas eu sinto que há mais. Há algo mais que eu deveria estar estudando?”

Quando eles fazem essa pergunta, eu sei que eles querem algo da mente, então eu sugiro algo que eles possam ler para a mente. E depois de um tempo, se eles seguiram o caminho de uma maneira, eles irão voltar para mim e dizer: “Eu li os livros que você sugeriu. Eu refleti sobre eles. Eu os questionei. Eu meditei sobre as ideias nesses livros, mas eu ainda sinto que há algo mais. Diga-me para onde ir, o que fazer.”

E lhes digo, como já lhes disse algumas vezes. “Acesse o professor interior, o seu próprio mestre interior.” Porque todos e cada um de vocês existiram antes do início do tempo, existiram desde o primeiro pensamento criado, e você conhece melhor o seu caminho do que qualquer outra pessoa. Você conhece o seu Mestre interior. Faça as perguntas ao seu Mestre interior.

Não há problema em fazer perguntas a irmãos e irmãs, porque eles estão percorrendo o caminho humano e talvez o que eles leram seja esclarecedor para você. Mas quando você chegar ao espaço onde souber que há algo mais, interiorize-se e pergunte ao mestre interior.

Porque há dois mil anos, você e eu caminhamos juntos, sentamos ao redor da fogueira, caminhamos ao longo da margem do mar e compartilhamos idéias, perguntas. Quando tudo isso foi feito e você partiu, para voltar ao lugar em que morava, ou para sua família, ou para onde você tinha que ir, restaram perguntas, perguntas que eu não poderia responder verdadeiramente. Eu só poderia responder o que era verdade para mim, como eu faço neste dia e tempo.

Mas o verdadeiro professor para você é o Mestre interior. É você, o mestre que você é, interiormente. Agora, a parte mais maravilhosa sobre isso é, como você estará querendo saber, pedindo para saber, realmente desejoso de saber, é que nada pode ser retido de você. Você trará o texto perfeito para você. Você trará os professores perfeitos para você. Você trará as circunstâncias perfeitas para você.

O seu Mestre interior nunca o deixará, nunca o abandonará. Você pode se sentir, às vezes, que você está abandonado, mas nunca poderá ser abandonado, porque o seu Mestre interior tem estado com você desde o tempo em que você pensou primeiro em criar, e você criou mundos, realidades, coisas a experimentar e expressar, porque você é a extensão do Princípio criativo. Portanto, o que você vai fazer? Você irá criar.

E você irá, de acordo com a mente, julgar suas criações. O seu Mestre interior não julga. O seu Mestre interior vive como você e está sempre acessível a você. Então, na verdade, você não precisa de um mestre fora de você.

É divertido jogar com outra pessoa, lançar idéias e dizer: “Bem, como você vê isso?” E, provavelmente, por causa de seu Mestre interior, esta pessoa pode ver as coisas de forma diferente de você, e dizer: “Bem, é assim que eu vejo.” E você diz: “Bem, vamos pensar sobre isso por um momento ou mais. Deixe-me ver como isto é.” E isto pode ou não parecer correto.

Sempre que houver um momento em que você se sinta confrontado por outra pessoa, respire, e, então, interiorize-se, silenciosamente, e acesse o seu Mestre, dentro de você. Peça validação, porque, muitas vezes, o que você experimenta com a mente no mundo não é validação. As idéias virão à mente, e a forma habitual de participar com essas idéias tem sido avaliar, julgar, e muitas vezes o seu julgamento de si mesmo surgiu um pouco inferior do que o valor que você coloca em outra pessoa.

Então, quando isso acontecer, respire e pergunte a si mesmo: “Qual é a minha verdade? Fale-me, Mestre interior, meu Mestre interior”, e ouça. Novamente, não julgue. Não diga: “Bem, eu não acho que isso seja certo, porque eu li em algum lugar em um livro… etc, que tem que ser assim e assim.”

Basta ouvir e sentir. O que será mais importante será o sentimento, o sentimento de paz, o sentimento de aceitação que: “Eu estou bem. Posso ter idéias diferentes de outros, mas ainda estou bem com minhas idéias. Ainda estou bem com meus valores. Eu tenho valor”, porque você tem.

O mundo muitas vezes quer aniquilar o que você considerou como o seu valor. A mente lhe dará uma lista completa de como se valorizar, e muitas vezes você se encontrará perto do final da lista, porque é assim que habitualmente o ensino de gerações tem sido. Você aprendeu isto como os pequeninos. – “Você não sabe de nada. Você tem que me ouvir “, dizem os pais, ou o irmão mais velho, ou a irmã. Você faz isso por algum tempo, e então, começa a pensar, “Bem, não é assim que eu vejo as coisas, e eu não estou muito certo de onde eu irei com isso.”

Ouça o seu Mestre interior. Não seja confrontado com outro, porque o Mestre interior deles pode estar trazendo para eles o que eles disseram que a alma deles quer experimentar. Mas valorize o seu Mestre interior, porque esse Mestre é verdadeiro para você. É importante que você saiba do seu valor e se expresse, mesmo quando os outros não podem ouvi-lo. Permita-se valorizar a si mesmo e ao seu Mestre interior.

Leia os livros. Pergunte coisas. Discuta. Em seguida, leve-o em meditação para o Mestre Interior. Esse Mestre interior, quando você estiver sendo totalmente aberto, sem julgamento irá levá-lo à Verdade de seu ser.

Eu posso falar estas palavras para você agora, porque você está em um espaço onde você entende. Não só com a mente, mas com o Coração aberto. Eu posso falar isso para você como eu fiz há dois mil anos, quando nos divertimos trocando as idéias, porque nós o fizemos. Nós gostamos de usar a ferramenta da mente, então jogamos com a mente. E você fez isso nos primeiros anos desta vida, porque a mente é um grande brinquedo. Se você for tratá-la como tal, não sairá errado.

Mas o coração fala a verdade. Portanto, sempre que você se sentir ansioso e se perguntar o que está acontecendo, respire e então pergunte ao Mestre interior: “Como você vê o que está acontecendo?”

Todas as vezes que você perguntar ao seu Mestre interior, você receberá uma resposta. Você pode não ouvi-lo. Você pode não querer. Você pode não confiar nele, mas você receberá uma resposta a que você pode retornar e ver se a resposta é a mesma da próxima vez também. Permita-se confiar no Mestre interior, porque será verdade. Não a mente, mas o sentimento do coração.

Você irá se divertir com isso. A mente já está se divertindo com isto, mas o coração diz: “E daí? Eu amo, Eu Sou, Eu Sou, eternamente. ”

Então, interiorize-se e pergunte ao seu Mestre interior, “Fale comigo. Ame-me.” Isso é muito poderoso. Vá ao Mestre interior e peça: “Ame-me”. O sentimento que fluirá sobre você estará com você para sempre. Será poderoso e será para sempre, como eu estou com você. Eu caminho com você agora. Fale comigo de vez em quando.

Eu lhe dou uma promessa. Há dois mil anos, eu lhe dei uma promessa: “Estarei com vocês todos os dias, até o final dos tempos”. Isso será uma boa coisa para celebrar. Eu estou com você sempre, e amo o que você é, porque aquilo que você é, é Quem somos, fomos e seremos para sempre, fora do tempo.

Fale comigo durante o dia. Se você realmente quiser chamar minha atenção, diga algo engraçado, uma piada. Eu gosto de rir. Que a paz esteja com você agora e para sempre.

Que assim seja

– Jeshua ben Joseph (Jesus)
Expressando-se através de Judith Coates
 
-…..—==II==—-…..-
 
Direitos Autorais: 2012 Universidade Oakbridge.
Judith Coates
O material de Oakbridge é protegido por direitos autorais, mas gratuito para qualquer pessoa que queira usá-lo, contanto que os créditos apropriados sejam listados, incluindo o nosso endereço: http://www.oakbridge.org 

Traduzido por: Regina Drumond  – reginamadrumond@yahoo.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s