O PLANETA SERÁ CURADO?

image

Pai Joaquim de Aruanda
Canais: Thiago Strapasson e Michele Martini
28 e 29 de março de 2017  

Ler ao som de Ave Maria – Schubert
https://www.youtube.com/watch?v=EF79f59FQOM&feature=youtu.be 
 

Olá Pai. Escutamos tantos comentários, vemos cursos, workshops e diversos encontros onde ouvimos as pessoas dizerem que não há cura para o planeta.

Escutamos as pessoas dizerem que estamos aqui para salvarmos apenas a nós mesmos, buscando pela ascensão individual, e com isso sair dessa malha energética densa que envolve o planeta em sofrimento, deixando para trás todo o resto. Afinal, há cura para o planeta? A busca é individual ou coletiva?

Salve, Filhos!

Nessa pergunta vocês esquecem, por um momento, de que vieram aqui por um motivo. Vocês vieram aqui para elevarem a vocês mesmos, independentemente de tantos comentários, missões ou objetivos, tantos são os que buscam trabalhar para auxiliar de alguma forma.

Todos estão ajudando na cura planetária, mas não ajudam somente ao cumprirem uma missão de vida, que acham ter vindo para executar. Porque a maior contribuição que cada um dá ao planeta, é sua própria cura interior, o comprometimento com o expurgo de tudo aquilo que ainda os prende aos sentimentos inferiores da matéria, como a inveja, a gula, a avareza, e outros de seus derivados como o ódio, a vingança, que vem do revanchismo, e tudo aquilo que deriva da imersão da consciência na rede planetária.

Todos contribuem sim para a ascensão planetária. Mesmo aqueles que são vistos como os vilões. Vocês, filhos, esquecem que todos foram criados da mesma forma e à Fonte retornarão. Então somente falta a lembrança de que todos os estados são provisórios. Pois todos tiveram que passar pelos traumas do primeiro contato com a matéria, para então se tornarem os vilões, exporem seus sentimentos mais duros de serem trabalhados, e então, através do amor, buscar durante vidas e vidas, a sua própria cura e a liberação de tudo o que os restringe.

O vilão de hoje é o herói de amanhã. E o herói de hoje foi, muitas vezes, o vilão de ontem. Todos vocês, filhos, tiveram que passar por grandes traumas para se inserirem na experiência material. E se revoltaram em muitos episódios contra todos, com sentimentos de vingança, impondo a todos a sua vontade, controlando as pessoas à sua volta, fingindo ser aquilo que não eram.

Tudo isso porque todos esses sentimentos deveriam ser expostos, para que pudessem se adaptar às energias planetárias, e depois trazer a cura a vocês. Todos passam por esse processo de ter contato com a dor e o sofrimento, de inserirem as próprias consciências na matéria, duvidando até mesmo da existência de Deus e do amor entre os homens, para depois se curarem, e um dia se libertarem em ascensão. Mas muitos se esquecem disso.

Muitos se esquecem de que, todos inseridos nesse mesmo planeta, em meio às experiências onde trabalham os sete pecados capitais, estão suscetíveis ao erro. Vocês deslizam sim, mas logo se levantam. Talvez sejam necessárias diversas encarnações, até centenas, para que possam compreender de uma vez o que estão fazendo aqui, ou para que possam descobrir que estão sendo iludidos pela experiência da matéria. Mas é esse o objetivo de cada um de vocês: Tomarem contato com a ilusão da matéria, e então se libertarem à irradiação de sua paz interior, e ao contato profundo com o amor de Deus.

Tudo pode ser visto como um jogo. Onde vocês entram sendo a essência do Criador Pai Mãe. Como essências, puras e brilhantes, são inseridos nas experiências de forma intensa. Pois, habitando esses corpos de carne, as sensações são todas aumentadas, e então adentram a consciência na matéria, como se essa fosse a única alternativa disponível, como se esse fosse o único caminho. Tornam-se os vilões, os vingadores, os usurpadores, os ladrões, os exploradores, imergem da realidade holográfica e vivem a experiência com profundidade.

Até que, um dia, se cansam desse processo, e começam a perceber que há algo mais, que nem tudo acontece como queremos. E nessa profunda dor de não saber aonde ir, começam a buscar a cura, através da sua própria elevação. Tornam-se a representação do amor, daquele que já possui a sabedoria de compreender do que é feita a vida, e de que a matéria sempre conduzirá ao caminho do sofrimento e da dor. Mas é a libertação que conduz à plenitude da essência e que conduz à unidade. Esse é um caminho bonito de se assistir, viu filhos.

E é por isso que, de nossa parte, vocês são lindos, belos, porque tudo que veem hoje são bloqueios, personagens, que, como uma cebola, vai tirando as cascas, e sobra um ser bonito e brilhante. Porque a vida na matéria não é o que pensam, há muito mais, não é, filhos? Há muita vida fora de seus olhos e ouvidos. E nós somente vemos isso, essa beleza que são, sem qualquer julgamento, porque nós sabemos quem vocês são.

São tantos seriados, filmes, que relatam seres sobrenaturais, ou de ficção, onde já é colocado que alguns seres, humanoides, teriam as sensações físicas aumentadas enquanto estão no estado não humano. Isso ocorre porque, ainda que de forma distorcida, vocês sentem que há uma realidade maior no universo. E é a abertura para isso que vocês vieram buscar, por desmistificar a matéria, e então se libertarem à união do amor. Mas em seu mundo são várias distorções daquilo que a intuição tenta os avisar, tenta os ensinar.

Vocês passam diversas encarnações tentando entender. Entender a vida, entender uma só encarnação. E então imaginem alguns de vocês que tentam entender várias encarnações de uma só vez… hihihi. É por isso que dizemos para vocês viverem no agora, no hoje, porque assim vocês não se preocupam com o ontem nem com o amanhã, mas somente com a cura do agora.

Quando começam a buscar a fundo os seus podres, quando tentam melhorar aqueles aspectos da personalidade que os incomodam, aqueles que por tantas vezes vocês deixam de lado, aceitando o problema em vocês mesmos, quando decidem olhar a fundo e não se contentam com pouco de vocês mesmos, vão descobrindo quem realmente são. E, então, filhos, as cascas vão caindo, vão ficando no caminho, e a cebola começa a aparecer, mais limpa. É assim que ocorre.

Mas muitas vezes, ou seja, todas as vezes, o que veem não é bonito. Alguns podem pensar: Ah! O meu é bonito! Eita ego danado! Vai mais umas encarnações aí para entender o significado dessa frase… hihihihi

Ah, o Kryon não existe! Ah, o Pai Joaquim não existe! Ah, Krishna não é azul! Hhihihihi. Tantas opiniões distorcidas de uma realidade que não é compreendida nem sequer pela metade.

Mas isso tudo, filhos, nos leva a observar o que ocorre na mente. E agora chegamos ao ponto que queríamos chegar depois de todo esse discurso. A mente, filhos, os prende, põe medo, desafia, trava, causa dificuldade, gera preocupação. Mas vocês não percebem isso, porque acham que esse é o estado natural. Então, como é que faz para ver isso? Tem que passar pela dor e pelo sofrimento para compreender que aquele não era o caminho do coração.

A coisa é simples: A mente, o ego, fica repetindo que aquele é o caminho, e então vocês até chegam a acreditar que é o coração dizendo, e acabam seguindo esse caminho, mas ele os conduzem novamente à dor e ao sofrimento. E o ciclo se repete, até que tenham sabedoria para transcender o ego e a mente, e compreender o caminho do coração.

As pessoas vivem as suas experiências, onde o maior objetivo é aprender a transcender todas as más inclinações, e descobrirem quem elas mesmas são, mas elas ainda arrumam tempo para julgamentos, para acharem isso ou aquilo. Para considerarem certo ou errado alguma crença ou alguma ideia.

Ah! Quanto tempo perdido, filhos, com todos esses pensamentos, essas preocupações, esses caminhos obscuros que sempre os conduzirão à dor. Porque esse caminho da matéria, filhos, é feito justamente para os ensinarem isso, para os deixarem exaustos, até aprenderem a lição que vieram aprender. É para isso, para se elevarem, para se liberarem, e tirarem as cascas, e todas aquelas cargas que carregam nas costas, é para isso que estão aí. E é disso que não devem se esquecer.

A vida é apenas o caminhar em busca de elevação individual e nada mais. E se elevar é buscar as experiências, a sabedoria, para lidar com os meandros de vocês mesmos, com o caminho de vocês mesmos, e assim liberarem esses pensamentos todos que os conduzem à vida material.

Vejam bem: Se a sua vida é ruim, ou se vocês têm problema por causa do seu trabalho… Epa! O problema é vocês acharem que o seu trabalho é um problema.

Ah! E se você acha que está infeliz porque o casamento não tá bom… Ops! Então olhe para você mesmo que está faltando você encontrar a você mesmo.

Nada que vem de fora é ruim, filhos. Nenhum sabor é amargo. O que é amargo é a sensação que vocês têm diante daquilo que experimentaram. É uma resposta, uma reação àquilo, e nada mais. E é isso que a matéria está o tempo todo mostrando para vocês, mostrando esses pensamentos que, no fundo, mostram as suas dores interiores, aquilo que precisa ser curado em vocês. E aprender que cada um tem o seu gosto, que cada um tem a sua escolha, mas que todos estão no caminho de sua própria cura, libertação e elevação. Uns mais adiantados, outros ainda no começo, mas todos estão nessa trilha. Vocês precisam entender que, assim como tem gente que gosta de goiaba, tem gente que não gosta. A sensação pode ser boa, como também pode ser ruim. Aí eu pergunto: O que é ruim ou bom? É mesmo a goiaba?

A goiaba é apenas aquele coitado que apareceu na frente de vocês, para vocês poderem julgar ele de ser bom ou ruim. E ele só está tentando descobrir que ele é uma goiaba. Assim como vocês também deveriam estar na sua busca individual, em descobrir quem vocês são, ao invés de olhar os outros e pensar que eles são os seus problemas.

Ninguém pode ser o problema de ninguém, filhos. O problema é apenas algo criado na mente de vocês. E da mesma forma que vocês criaram um pensamento de problema, podem olhar sob uma ótica diferente e ver uma coisa boa. Ao mesmo tempo a coisa ruim fica boa. Simples, não é?

Então vamos seguindo o pensamento junto com o pai aqui.

Vocês trabalham e acham que é muito ruim, porque as pessoas estão estressadas o tempo todo. Não é, filhos?

Mas então eu pergunto: Se o Buda estivesse nesse ambiente com as pessoas estressadas, como seria a reação do Buda?

Ah! Peguei vocês, filhos! Vocês sabem que o estado de plenitude e paz interior pode ser alcançado em todos os lugares físicos que estiverem com os seus corpos. Pois o estado de paz é interior. Nada pode abalar a paz de um Buda. Porque ele encontrou a ele mesmo. Ele é Um com o meio, com tudo o que está em volta. Ele faz parte da Unidade, do Todo.

Por isso, filhos, que para vocês alcançarem o estado búdico, elevação plena, União com o Eu Sou, precisam deixar de lado o que está acontecendo em volta de vocês, em todos os assuntos, ambientes e situações. Nada mais importa, a não ser o estado de paz interior. Todo o resto são pensamentos que te levarão de novo ao caminho da matéria, do ciclo de dor, sofrimento, para então aglutinar sabedoria e transcender em libertação. Simples, não é, filhos?

Essa paz, filhos, quando alcançada, jamais é perdida. Ela é somente alimentada. Pois no estado de plenitude, a permanência é o combustível para que continue a plenitude, e assim vai.

Por isso, filhos, qual o sentido de reclamarem das experiências, do barulho, do ambiente denso, do stress, da família, dos problemas? Hihihi. Perdeu o sentido, não é, filhos?

Perdeu o sentido porque, na verdade, tudo o que incomoda vocês, é uma coisa boa. É uma coisa que, se está incomodando, é porque está mostrando que tem algo em vocês mesmos que precisa ser visto, trabalhado, tratado, cavocado, explorado, até descobrir de onde veio essa reclamação, esse desconforto, tristeza, raiva, o que for. É o aviso.

Portanto, filhos, estejam atentos a vocês mesmos, e não aos outros, e não ao externo. Pois o externo só tem uma função na vida de vocês: Mostrar a vocês quem vocês realmente são.

Mas a gente falou, falou, e não respondeu à pergunta dos filhos… hiihih.

O planeta vai ser curado?

Vai, filhos, porque vocês vieram aqui para se curar, e se curando, vão curando o planeta. Vocês compreendem isso agora?

Se o ciclo é de imersão, cura e libertação, para onde vocês estão indo agora, depois de tanta cura que está sendo exposta? Para a libertação.

Mas entendam: A libertação é individual, mas vai deixar um rastro no planeta, um exemplo de cura que vai agregar a todos, que na hora certa também vão se libertar. E então o planeta todo vai ser curado sim, quando vocês se curarem. Mas isso vai acontecer no tempo de Deus, esse pai aqui garante que vai.

Fiquem em paz filhos do coração do velho aqui.

Pai Joaquim de Aruanda.
 
-…..—==II==—-…..-
 
Direitos Autorais: Michele Martini
Sou um canal em harmonia à luz violeta. Ancoro nesse plano o desejo de elevação planetária pela transmutação de toda densidade que bloqueia o livre fluir da luz e amor nessa dimensão. Em comunhão com os mestres ascensos, seres de luz e a partir da fé humana varreremos e transmutaremos os estados mentais densos em alegria, tranquilidade e amor. Com a ajuda da amada Mestra Portia, coloco-me a serviço da liberação de toda escuridão humana e planetária, buscando ser um instrumento de alivio da dor física, emocional e mental daqueles que se colocarem sob nosso campo de irradiação.

Canais: Michele Martini e Thiago Strapasson

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s