O CAMINHO DA ESPERANÇA

image

Mensagem de Julie Redstone do Light Omega
21 de Novembro de 2016  

 
Há uma energia que envolve esta terra com um efeito crescente que se mascara em princípio, enquanto que ao mesmo tempo se afasta dos verdadeiros valores do coração. Embora pareça defender a retidão moral e a preocupação pelos outros, esta energia é realmente carente de amor e de todas as qualidades que derivam do amor, como a bondade, a gentileza, a tolerância e a compaixão. Esta energia influencia o nosso coletivo e a consciência individual, de modo que não mais nos lembremos do espaço a retornar em nossos corações quando eventos ou circunstâncias difíceis estão acontecendo. Esquecemo-nos do espaço do amor e da confiança que é intrínseco a nossa natureza mais profunda, e nos tornamos suscetíveis à falsa energia que usa palavras convincentes para criar a impressão de que ela tem os nossos melhores interesses no coração.

Esta energia é uma energia de “profanação”. Ela nos afasta da lembrança do sagrado, do qual deriva o amor, pois o amor, em todos os seus muitos aspectos envolve a sacralidade da vida e do amado. Ele não pode agir contra si mesmo porque a sua natureza é abençoar e a sua esperança é dar ao amado. A energia da profanação elimina a nossa lembrança do amor como uma possibilidade viável. Não é que não nos lembremos da palavra “amor”. É que não mais pensamos nele como um meio válido para viver a vida em uma base sólida a partir da qual agir. A energia da profanação nos leva a sentir que somente as emoções mais violentas da raiva, do desespero e do medo são reações “razoáveis” aos eventos que nos cercam, e algumas pessoas são mais vulneráveis a uma destas emoções, algumas a outras.

A energia da profanação nos impede de lembrar que o caminho do amor é uma força no mundo que pode mudar a consciência e ao mudar a consciência, pode mudar todos os eventos que surgem de um espaço motivacional interior que desejaríamos erradicar. A energia da profanação nos leva a acreditar que somente o poder e a força podem mudar as coisas. Isto nos leva a acreditar que o medo do que pode nos acontecer sem fortalecer a nossa capacidade de usar mais força, é a única realidade viável.

Nós, que estamos participando deste tempo na história, viemos aqui para fazermos exatamente isto – participarmos através de nossa resposta aos eventos que nos cercam, eventos que são, muitas vezes, difíceis e perturbadores para o coração, porque eles são o oposto da forma que desejamos que os seres humanos se comportem uns com os outros. No entanto, viemos aqui para participarmos e testemunharmos este tempo de dificuldades, que é, também, um tempo de transição para este país e para a Terra como um todo, e como respondemos a isto depende do que acreditamos.

Se acreditarmos que os eventos externos determinam como devemos reagir, então, seremos vítimas da influência das energias que estão varrendo esta terra, o que nos impulsionaria mais para o medo, o desespero, a divisão e a raiva. Se, no entanto, nos mantivermos fiéis ao espaço da luz e do amor dentro de nós, se acreditarmos que há um espaço para estarmos dentro de nós mesmos, além do medo, da raiva e do desespero, então, alinhados com o poder de nossa própria alma, iremos nos tornar uma força para a mudança no mundo, uma força que acabará por trazer uma mudança de valores, de modo que os valores do coração possam ser expressos como os valores do governo e de seus líderes, e os valores desta nação como um todo.

Para fazermos isto, devemos nos plantar firmemente em nossos corações e nos lembrarmos do sagrado. Devemos nos lembrar do amor. Com frequência, quando as emoções estão intensas e o medo parece ser a única resposta razoável a eventos externos, nós nos esquecemos. Não pretendemos nos esquecer, mas somos superados pelas emoções geradas que não são amor.

Vamos, nestes momentos, comprometermo-nos em lembrar e em permanecermos fiéis a nossa crença no amor como uma força positiva para a mudança. Pois, o que mudamos quando fazemos isto, não é inicialmente a crença dos outros, mas o acesso aos seus corações dos quais vêm estas crenças. Ao permanecermos fiéis ao princípio da luz em nosso coração e alma, que é o princípio do amor, tornamo-nos agentes da mudança para um mundo com grande necessidade de esperança e de uma visão positiva do futuro. Que este seja o nosso compromisso e a nossa promessa a nós mesmos e aos outros, então, de permanecermos fiéis ao amor e de acreditarmos em seu potencial de restaurar o sagrado em nossas vidas.  
 
-…..—==II==—-…..-
 
Direitos Autorais: Fonte: http://lightomega.org/ 

Traduzido por: Regina Drumond Chichorro – reginamadrumond@yahoo.com.br   

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s