BÊNÇÃOS PARA UM NOVO TEMPO

 

 

 

WORLD BLESSINGS – MANTENDO A LUZ PARA UMA TERRA SAGRADA
22 de Dezembro de 2010

 

 
Amados,

Vocês são abençoados aos olhos de Deus, até em momentos de grande provação. Frequentemente, durante um período de crise, não é possível sentir ou perceber as muitas maneiras em que Deus os está mantendo e os apoiando, e assim é no momento presente, quando a humanidade está às voltas com múltiplas crises, individual e coletivamente.

Neste momento em que um velho modo de vida está terminando, um novo está nascendo. Ainda não é possível ver exatamente com os olhos físicos o que está surgindo; entretanto, é possível com os olhos do coração.

O coração vê e sente o amor de Deus, e compreende o milagre da vida. Embora o coração humano sinta a dor e o sofrimento, assim como alegria e esperança, o coração divino está unido à Deus em todos os momentos, até quando o ser humano, encarnado, não pode sentir nada de positivo ou edificante.

Amados, todo um capítulo da história da humanidade está chegando ao fim neste momento. Os relacionamentos sociais, culturais, econômicos, políticos e pessoais que foram criados através da consciência separada estão agora se transformando.

Este momento de transformação é difícil e desafiador, e também cheio de bênçãos. Enquanto mais luz espiritual se infunde na Terra e em todos os seres na Terra, é mais possível sentir o amor e a realidade espiritual milagrosa que existe simultaneamente na vida física encarnada.

Enquanto o ano significativamente desafiador de 2010 chega ao término, é possível ser grato até entre as profundas dificuldades que existem. Os novos padrões energéticos da luz espiritual que foram estabelecidos na Terra física estão agora se expandindo e ganhando força, afetando a consciência de todas as almas encarnadas na Terra.

Isto está causando um processo de despertar espiritual para muitos que está revelando a verdadeira natureza da vida, e expandindo possibilidades que não foram antes concebidas. O despertar espiritual revela a verdadeira natureza da identidade de uma alma que é tanto Una com o Todo, como também divina e preciosamente única.

O despertar espiritual de cada alma individual expande a harmonia divina na consciência coletiva de toda a humanidade. Como um raio de luz que se expande e atinge todos os outros raios de luz, cada alma desperta contribui com a luz do todo.

CURA ESPIRITUAL

Amados, este momento de transformação espiritual tem efeitos profundos nas vidas físicas, emocionais e energéticas de todas as almas encarnadas na Terra.

A luz espiritual está se infundindo no corpo, mente e coração, ativando um profundo processo de cura espiritual que liberta a alma da escravidão da separação, da limitação e da dor. Este processo de purificação pode ser intenso, e assim há muitos apoios espirituais disponíveis na Terra para ajudar as almas a ancorar a luz, até durante momentos de extrema dificuldade.

Amados, neste momento o aumento da luz espiritual está catalisando mudanças generalizadas no corpo humano, assim como na consciência. Um dos sintomas mais comuns que está sendo experienciado por muitos neste momento é a fadiga e dificuldades com a memória. A razão para isto é que a experiência do tempo linear está mudando, enquanto os seres humanos se tornam mais conectados aos seus eus multidimensionais.

Esta maior conexão com os reinos espirituais está acelerando o ritmo no qual os átomos e elétrons se movimentam nas dimensões físicas, e este aumento na freqüência está mudando os campos eletromagnéticos dentro do corpo humano. Sintomas novos e incomuns estão aparecendo, alguns dos quais não têm nenhuma explicação médica, mas que são o resultado da dissolução da consciência separada.

O corpo humano está sendo re-padronizado, tanto energético, quanto fisicamente. A maior parte destas mudanças é gradual e não imediatamente perceptível, exceto para aquelas almas cujo trabalho requer uma maior incorporação da luz espiritual.

Isto é especialmente verdadeiro para aqueles que trabalham como curadores, cujos corpos estão sendo purificados e infundidos com luz a um ritmo mais acelerado, de modo que eles possam servir de apoio aos outros.

RELACIONAMENTOS ESPIRITUAIS

Amados, neste momento há uma infinidade de novas possibilidades disponíveis nos relacionamentos. Todos os relacionamentos são relacionamentos espirituais, pois todas as almas estão conectadas a um propósito divino.

Até aqueles relacionamentos que têm sido limitados ou difíceis por um tempo muito longo, têm agora novas possibilidades com o advento de maior luz espiritual na Terra. Meditações sobre o Amor, Relacionamentos e Liberação, oferecem apoio para passar para a profundidade do que é agora possível para os relacionamentos espirituais.

PREPARANDO-SE PARA 2011

Os novos padrões energéticos que foram estabelecidos na Terra irão proporcionar a todas as almas, novas oportunidades em 2011. O que não foi possível se tornará possível, não através dos esforços do ego ou do eu inferior, mas através das ações Divinas agindo em harmonia com o Eu Superior.

“Que seja feita a sua Vontade”, é o mantra que permitirá que o ser humano, encarnado entre em pleno e completo alinhamento com o propósito divino de sua alma. O alinhamento da nossa vontade com o Divino cria harmonia e paz no corpo, mente e coração. Esta harmonia se irradia para o mundo e aumenta e expande a luz disponível a todas as almas na Terra.

Amados, muitos de vocês estiveram esperando por muito tempo pela manifestação da luz espiritual na Terra. Vocês escolheram estar aqui na Terra agora para testemunhar e participar desta milagrosa transformação. Tem sido um longo período de gestação, cheio de muitos desafios. Um novo nascimento começou, e agradecemos a todos que estão participando conosco deste sagrado tempo.

WORLD BLESSINGS – MANTENDO A LUZ PARA UMA TERRA SAGRADA

http://www.worldblessings.net

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
 
FONTE: http://www.luzdegaia.org/

OS REGISTROS AKÁSHICOS SOBRE COMO ENCONTRAR MAIS ALEGRIA

 

 

 

Uma mensagem dos Registros Akáshicos canalizada por Jen Eramith MA
em 27 de dezembro de 2010

 

 
O que os Guardiões dos Registros Akáshicos têm a nos dizer a respeito da alegria? Como podemos sustentar a alegria e experienciá-la mais em nossas vidas?

A primeira coisa que lhes dizemos é que vocês foram feitos para experienciar alegria durante mais tempo em suas vidas. Alguns de vocês acreditam que precisam de permissão para sentir alegria, ou que precisam merecê-la antes de poder experienciá-la.

É lógico que a alegria, assim como todas as coisas da vida humana, vem e vai – mas, de um modo geral, vocês foram feitos para sentir muito mais alegria do que a maioria de vocês sente. Se você é um daqueles que pensa que precisa de permissão para sentir alegria, considere que esta é uma ordem divina vinda das dimensões superiores: “Você é livre para sentir mais alegria! Não resista a ela – acolha-a!”

Em segundo lugar, experienciar mais alegria é trazer a sua atenção totalmente para o momento presente. A alegria não pode ser experimentada quando sua atenção está dispersa – quando a sua mente está pensando em uma coisa diferente daquela que você está vivenciando diretamente.

Uma forma rápida e simples (embora nem sempre fácil) de encontrar alegria é experienciar primeiro os sentimentos que existem no momento presente.

O que você terá que fazer no momento presente é reconhecer o que lhe é desagradável neste momento – porque a verdadeira alegria existe do outro lado dessa dificuldade. Você não pode pular por cima da dificuldade para encontrar a alegria, você tem que passar por ela.

Se estiver sentindo dor no momento presente, se estiver sentindo solidão, desespero ou opressão, o primeiro passo para a alegria é mergulhar naquilo que estiver sentindo agora e experienciá-lo até que termine. Uma vez terminado, então haverá espaço para você sentir alegria.

Em vez disso, o que a maioria geralmente faz, consciente ou inconscientemente, é se distrair para evitar aquilo que está sentindo no momento presente. Se estiver só, você talvez ligue a TV para não perceber isso. Se estiver oprimido, talvez coma quando não está com fome.

O que quer que você faça para se distrair é uma garantia de que a emoção vai permanecer com você mais tempo do que precisaria. A emoção não vai embora quando você se distrai dela. A emoção só vai embora quando você a sente completamente.

Uma chave para encontrar a alegria é primeiramente se permitir sentir totalmente aquilo que estiver sentindo no momento presente.

Uma vez que tenha completado esse sentimento, sentindo-o até o fim – uma vez que tenha chorado até não poder chorar mais, uma vez que tenha gritado até não conseguir gritar mais, ou rido nervosamente até não poder mais – então você estará pronto para se refrescar com uma próxima experiência. E essa nova experiência naturalmente será a alegria, pois a alegria é o seu estado natural.

Observe uma criança que é amada e bem cuidada e você vai ver – você nasceu para sentir alegria.

A chave para sentir mais alegria diariamente é se lembrar do hábito que você tinha quando criança de observar seu momento presente. Desenvolva essa prática de levar sua atenção ao momento presente. Isto exige que você sinta toda a gama de emoções e sensações que existem dentro de você.

A maioria da alegria humana não acontece por causa de uma grande, imensa mudança em sua vida. Por exemplo, geralmente a alegria não acontece porque você ganhou na loteria ou porque nasceu um neto seu.

A maioria da alegria humana ocorre nos breves momentos tranquilos que você se dá para realmente olhar para esse lindo neto, ou para sentir o alívio por ter o dinheiro que você precisava.

Exatamente o mesmo tipo de alegria está disponível quando você toma um momento tranquilo para apreciar a comida no seu prato, para sentir seu delicioso sabor. É nestes momentos simples e tranquilos que a maioria da alegria humana acontece. O espaço que a alegria ocupa na sua vida está no momento presente. Esta é a chave. Você deve se lembrar disto.

Comece hoje; comece agora mesmo. Procure algo delicioso e maravilhoso na sua vida agora e tome um tempo para apreciá-lo. Você ama a cor da sua camiseta? Aprecie-a. Você adora sentir os raios do sol no seu rosto? Sinta-os. Este será o primeiro passo no caminho que o levará a ter alegria em todos os dias da sua vida.

——————————————————————————–

Copyright © Akashic Transformations 2005 – 2008. Todos os direitos reservados.

Os Artigos “Os Registros Akáshicos sobre…” são canalizados dos Registros Akáshicos por Jen Eramith MA para Akashic Transformations (http://www.akashictransformations.com). Nós o encorajamos a compartilhar esta mensagem com seus amigos e entes queridos, desde que mantenha seu conteúdo completo e que todos os créditos sejam dados à autora.

Fonte:http://www.akashictransformations.net/mc/page.do?sitePageId=113799&orgId=akt

Tradução de Vera Corrêa veracorrea46@ig.com.br
 
FONTE: http://www.luzdegaia.org/

APRESENTANDO ADAMUS – “SHA-DHAR”

 

 

 

OS MATERIAIS DO CÍRCULO CARMESIM

A Série (SEGUINTE): SHOUD 5:  “Sha-dhar”
Apresentando ADAMUS, canalizado por Geoffrey Hoppe
Apresentado ao Círculo Carmesim
11 de dezembro, 2
 

Eu Sou o que Sou, Adamus of Sovereign Domain.
Quem disse que não existe mágica?

Uma bela época do ano… ah, este é o fim de semana do ano, a celebração do ano, o tempo em que todos relaxam um pouco – a menos que estejam indo visitar a família [risadas]… relaxam e aproveitam a mágica. É mágico este momento com os Shaumbra e Ralph [Ralph Nichols cantou antes do Shoud] e todos vocês – a música, Papai Noel e os elfos.

Papai Noel é real? [A plateia diz: “Sim”.] Certamente! Certamente. Vejam, quando humanos, conscientemente, concordam com determinadas energias arquetípicas, eles realmente as criam. Agora, Papai Noel não vive, necessariamente, no Polo Norte, mas a essência, a mágica e a beleza de Noel, sim.

Está no coração de vocês. Quando vocês eram crianças e se permitiam se conectar a essa energia, era… era… [Ele para e olha o chapéu de uma mulher adornado com uma flor enorme.] Ah, meu Deus! [Risadas] … era real. Será que posso? Posso? [Risadas quando ele coloca o chapéu.] Esperem um segundo, temos que… [Ele tira o paletó e entrega à Linda.] Sim, sim. Linda…

LINDA: Ah, sim, senhor, sim, senhor, sim, senhor. [Mais risadas]

ADAMUS: Sim, sim, sim. Ah, e Linda, antes de pensarmos nisso… [Risadas quando ele entrega a ela o dinheiro do bolso.] Ela insiste. [Referindo-se à Linda.]

LINDA: Oh, Deus me livre, você se livrar desses sete dólares. [Risadas]

ADAMUS: Então, quando… quando… quando… estou me sentindo ridículo. Normalmente, nada me incomoda, mas estou me sentindo ridículo. Espero que esteja orgulhosa. [Risadas quando ele devolve o chapéu.]

Assim, a mágica está no ar; ah, vamos inspirá-la. Ela é real. Vocês não estão inventando. É mui… [Ele para e faz carinho num cachorro.] Sim, é muito, muito real.

Convidado de Hoje

Assim, queridos Shaumbra, tenho um convidado especial hoje. Não costumo trazer convidados, mas por causa da análise e das comemorações de fim de ano, pedi a um caro amigo de todos nós que se juntasse a nós hoje.

LINDA: Jesus? [Risadas porque Adamus faz cara feia.] Foi só um comentário!

ADAMUS: Ele está preso. Na manjedoura, sabe. Ah, eu pedi ao querido amigo Metatron para se juntar a nós hoje.

LINDA: Ooh!

ADAMUS: Uma coisa interessante, se vocês se permitirem inspirar e sentir Metatron, inspirar e sentir. Metatron costumava ter o que vocês considerariam uma energia mais fria, como se fosse metálica, não tão pessoal e amigável como a minha, porque Metatron era a voz de vocês em espírito. Mas Metatron existia, pode-se dizer, nas outras dimensões. Estava separado, num lugar diferente.

Então, vocês trouxeram Metatron para perto, e como dissemos alguns anos atrás, no Salto Quântico, o nome de Metatron, de fato, mudou e evoluiu para Yoham. Yoham. Não o grupo musical – bem, sim, eles também são Yoham. Metatron evoluiu.

Entendam, muitos de vocês me perguntam, às vezes, qual é seu nome espiritual. [Ele fala com Kerri na cozinha.] Poderia me ver um café, por favor? Com creme.

KERRI: Sim, é pra já.

ADAMUS: Moça aniversariante…

KERRI: Só um instante.

ADAMUS: Certo, leve pra mim lá na frente quando estiver pronto, se não se importar. Obrigado. Obrigado.

LINDA: Quer mais alguma coisa?

ADAMUS: Eu escolho e acontece! [Risadas] Vou experimentar o chocolate de vocês hoje. Interessante…
Assim, mesmo o nome de vocês muda. Vocês me perguntam um monte de vezes: “Qual é meu nome em espírito?” Não podemos lhes dizer. Não porque seja segredo, mas porque muda constantemente e evolui, assim como vocês.

Vocês precisam lembrar que os nomes espirituais não são como os nomes humanos. Vocês nascem e recebem um nome – Mary Beth ou seja lá qual for – e vocês não o escolhem, mas acabam se acostumando a ele. Vocês se identificam com ele e, então, vivem com ele.

Mas o nome espiritual é diferente, evolui constantemente. É uma canção, não um nome. É um tom, não um som humano áspero. Para entenderem realmente seu nome em espírito, vocês teriam que cantá-lo, teriam que entoá-lo. Tentar colocá-lo em palavras humanas ásperas seria um desserviço.

Então, vamos fazer isso. Vamos lá. [Ele arranca o chapéu de elfo de Kathleen.] Vamos entoar… [Risadas quando põe o chapéu na cabeça.] Vamos entoar seu nome em espírito. Não precisamos de música pra isso. Vamos simplesmente entoá-lo.

Agora, é necessário ahmyo, confiança em si de que o tom que surgir é… [Mais risadas quando ele faz pose para uma fotografia.] Com meu traje de Habsburgo. (N. da T.: A Casa de Habsburgo, ou Casa da Áustria, em alemão, Haus von Habsburg, representa uma das famílias mais nobres da história europeia.) Sim, o cardeal me deu este nome – Wulfing.

Assim… ah, por favor. Não seja tímida. É, é. Obrigado. [Sandra traz o café.] Obrigado. Sem bandeja? Sem pires? Sem guardanapo? Sem nada? Hummm.

SANDRA: É.

LINDA: Ela não é casada com você. [Risadas]

ADAMUS: Preciso dizer, o café melhorou um bocado desde o meu tempo. É melhor do que isso que Cauldre bebe.
Sua Voz em Espírito
 

Assim, vamos entoar o nome, ou sentir o nome. Deixem que ele saia. Deixem que ele saia sem ficar pensando nele. Ultrapassem a mente, deixem que ele saia sem pensar nele, e se soltem um pouco. Lembrem-se que esse tom, essacanção, muda constantemente.

Então, se vocês se identificarem com um tom específico neste momento, lembrem-se que ele mudará.
Então, vamos respirar fundo…
Peço que fechem os olhos pra que não entrem muito na mente.

Assim, respirem fundo e sintam a sua essência, seu Yoham, sua voz em espírito, sua unidade.

Respirem fundo… e deixem que saia. Não se preocupem em como será o som. Sintam ele saindo.

Então, respirem fundo e vamos lá.
[TODOS COMEÇAM A ENTOAR.]

Está um pouco estruturado. Ainda um pouco tímido.
[Pausa enquanto ele olha pro Sart, esperando que ele o note.]

Oooh! [Rindo] Sart, venha cá. [Risadas]

LINDA: Ohhh!

ADAMUS: Sart, você sabe como é. Então, o que… é só fechar os olhos um minuto. Não se preocupe que 20.000 pessoas estejam assistindo bem agora. [Risadas] Isso. Esqueça que elas estão lá.

Então… sim, com o microfone… Como é? Qual é o som? Respire fundo e deixe sair. Vou colocar minha mão bem aqui [nas suas costas] pra ajudar o som a sair.
[SART ENTOA.]
 

[A plateia aplaude.]

ADAMUS: Lindo. Lindo. Obrigado. Obrigado, e, Sart, eu ando pelo mundo todo. Conheço muitas línguas diferentes…

SART: Aaa!

ADAMUS: … mas não sei bem… não acho que tenha visto essa língua. É um código secreto? [Ele está se referindo ao que está escrito na camiseta de Sart.]

SART: É latim! Todo mundo fez latim na escola, certo?

ADAMUS: Ah, não é latim. Eu sei que não é latim. O que é, meu caro?

LINDA: Olhem pro outro lado. Olhem pra lá. [A plateia ri e aplaude quando Sart mostra o que significa: “F***”. A palavra só aparece quando ele dobra a camiseta na frente e une os “riscos”.]

ADAMUS: Ah, entendi. É a nova língua dos Shaumbra. [Risadas] Obrigado, meu caro. Obrigado.
Vamos fazer de novo, com a orientação de Sart, sua coragem, sua impulsividade. Vamos de novo. Sintam sua voz em espírito. Livrem-se das noções preconceituosas sobre o som que ela deve ter.

Sintam-na. Isso é importante. Não estou aqui só passando tempo. É realmente importante, porque vai reconectá-los àquelas partes de si que vamos usar mais adiante. Quero trazer cada parte de vocês.

O espírito de vocês ficou esperando pra vir enquanto conversávamos. Ficou esperando pra entrar em sua vida, se tornar parte de sua vida. Vocês o mantiveram afastado, esperando por coisas como perder peso, ficar mais inteligente, ser mais simpático, todas essas coisas. Mas ele quer se unir a vocês agora. Ele não julga vocês. Quer apenas fazer parte dessa experiência grandiosa aqui na Terra.

Então, respirem fundo. Sintam dentro de vocês. Vocês! Não outra entidade de fora. Não algum ser distante, teórico, filosófico, esotérico, mas vocês. Vocês.

Assim, respirem fundo e permitam-se falar. Vão em frente, deixem sair.
[TODOS ENTOAM DE NOVO.]

Ótimo. Ótimo, ótimo, ótimo. Não vão ganhar um concurso de música, mas essa não é a questão. Não estamos tentando fazer soar bonito. Não estamos tentando estruturar demais. Só estamos tentando deixar fluir.

Então, agora, vamos fazer de novo, mas, desta vez, o grupo aqui e todo mundo que está online – vocês também, juntem-se aqui [Adamus está olhando pra câmera.] – vamos fazer o Yoham do grupo, a essência do grupo. Vocês estão sentados aqui hoje assistindo online, combinando energias. Então, vamos trazer esse tom agora mesmo. Vamos aterrá-lo aqui e expressá-lo.

Então, sintam, por um momento, a energia do grupo. A energia do grupo, incluindo todos que estão conectados no mundo inteiro, incluindo todos que vão ler ou escutar isto depois. Como é esse som? Como ele é aqui nesta bela energia do solstício, pagã, cristã, judia de fim de ano?

Respirem fundo. Sintam. Linda época do ano.

E vamos começar. [Ele começa a entoar.]

Deixem sair. Deixem crescer.

[TODOS ENTOAM NOVAMENTE.]

Maravilhoso. Obrigado. Obrigado.

Essa conexão com vocês mesmos, com seu espírito, com cada parte de vocês, vai desempenhar um papel importante nestes tempos vindouros. Não vamos mais deixá-lo à parte. Vamos trazê-lo inteiro pra cá.

Assim, respirem fundo agora.

Ahmyo

Gabriella, o que aconteceu? Vejo que está com uma bota interessante. O que você fez, minha cara?

GABRIELLA: Quebrei o pé.

ADAMUS: Você quebrou o pé? Você quebrou o pé. Agora, como você fez isso? Como foi?

GABRIELLA: Eu precisava parar, então, criei isso pra mim.

ADAMUS: Ah! Se eu tivesse algum dinheiro. Ah! Sim. Você precisava parar. Será que você não tem algum dinheiro pra dar pra ela? [Ele pergunta a um membro da equipe] Pode colocar no relatório de despesas. Absolutamente correta, e obrigado por não dizer que foi um acidente. Obrigado por não dizer que você fez algo estúpido. Você, de fato, fez algo brilhante. Brilhante.

Agora, seu corpo sentiu a dor física. Você ficou frustrada consigo mesma. Você passou um tempinho se perguntando o que fez de errado até que conversamos. Você não fez nada de errado. Foi lindo. Foi ahmyo. Foi ahmyo, porque, sim, você se deu um descanso necessário. Você parece dez anos mais jovem. Você parece mais bonita do que nunca. Você precisava disso.

Você estava indo muito rápido. Você entrou num caos e tumulto enormes. Você estava tentando entender… Posso puxar esta cadeira? [A perna de Gabriela está pousada nela.

GABRIELLA: Ah…

ADAMUS: Não, não. [Risadas] Você estava tentando entender tudo; estava excessivamente analítica, entrando num monte de propósito – procurando ser decidida; você estava planejando muito – muitos e muitos anos de planejamento e estruturação – e isto lhe deu uma bela oportunidade de largar tudo isso.

Ah, sim, essa parte humana que estava muito acostumada a toda essa atividade detestou isso. Simplesmente, detestou. Mas aqui você se senta, depois de descobrir a beleza, o ahmyo, de sua criação. Você não fez nada errado. Foi perfeito.

Agora, sua próxima pergunta é: “Será que vou ter sempre que quebrar a perna, o braço ou outra coisa qualquer pra conseguir isso?” Claro que não. Claro que não, mas, quando considerou o equilíbrio de sua energia humana, foi perfeito. E isso vai sarar, porque você está permitindo. Vamos fazer isso daqui a pouco.

GABRIELLA: Obrigada.

ADAMUS: Sim, com certeza.
Trish, o que aconteceu?

TRISH: Eu… [Ela deu um sorriso amarelo.]

ADAMUS: É. Vamos trazer o microfone pra cá. Estamos entre amigos. Espero que não se importe. O que aconteceu? Você veio pra cá com muletas?

TRISH: Quebrei a bacia.

ADAMUS: Quebrou a bacia.

TRISH: Foi.

ADAMUS: De propósito?

TRISH: É.

ADAMUS: É. Muito provável, de fato.

TRISH: Na verdade, sim.

ADAMUS: Provavelmente. O primeiro pensamento é que tenha sido um acidente – não mesmo.

TRISH: É só um rótulo pra isso, é.

ADAMUS: Exatamente – um rótulo. Então, o que realmente aconteceu aqui?

TRISH: Bem, aparentemente, expulsei todas as energias.

ADAMUS: É. Vocês ouviram esta Shaumbra? Aparentemente, ela expulsou todo tipo de energia. E, quando você expulsou todo tipo de energia, o que mais aconteceu?

TRISH: Doeu demais.

ADAMUS: Doeu demais. [Risadas] É, eu vi o slide antes: “Dãh!” [Adamus se refere ao slide que Geoffrey mostrou no início, depois de uma cena da série House.] Tudo bem. Dãh. Mas, então, o que aconteceu?

TRISH: Hum, eu…

ADAMUS: O que acontece quando você respira?

TRISH: Não sei.

ADAMUS: Você move energia pra dentro. O choque, o trauma – já falamos sobre isso… o choque do incidente, antes de tudo, tira você por completo da mente; por causa da maldita dor, você nem mesmo consegue pensar.

TRISH: Ah, é.

ADAMUS: Quando isso acontece, há uma tremenda infusão do seu divino, do seu Eu. Você teve uma liberação imediata de um monte de coisas que não serviam pra você. Você pode ter passado anos tentando se livrar delas mentalmente ou de outras formas. Ah, você pode ter recebido aconselhamento, feito todo tipo de coisa, mas você disse: “Não, vou cuidar disso já, de uma vez por todas.” Quebrar a bacia, por que não? [Ela ri.]

E o bonito da coisa é que isso cura! Cura. Na verdade, a beleza da coisa, senhoras [falando com as duas “machucadas”], é que vai ficar melhor do que era antes. Agora, não vão sair quebrando a mão só pra ficar com a mão melhor, mas fica. Fica melhor do que nunca.

Então, não foi um erro. Não foi estupidez. Foi, na verdade, uma bela parte de vocês dizendo: “Vamos trazer uma tremenda quantidade de energia.” Como resultado, ambas terão um entendimento novo e diferente do que é realmente cura.

E esta é uma de minhas, vocês diriam, reclamações favoritas – a velha definição de cura. É algo tão velho, cansativo e tedioso. A cura, realmente, acontece muito, muito rapidamente e de um modo muito lindo, particularmente, quando combinada com a Nova Energia. É algo muito lindo. Então, agradeça a si, mesmo que tenha doído demais. Agradeça a si mesma.
Roy, o que aconteceu com você?

ROY: Eu me transformei no meu Pakauwah.

ADAMUS: Sim, sim, sim. [Risadas porque Roy está usando um chapéu que parece um corvo.] É o que acontece, queridos Shaumbra, quando vocês realmente o inspiram. Olhem o que acontece. Isso foi realizado por um profissional treinado; por favor, não tentem isso em casa.

ROY: Eu respirei demais.

ADAMUS: Você respirou demais. Agora, o que aconteceu com você e com Linda em suas vidas? O que aconteceu? [Pausa] Nos últimos seis meses, o que aconteceu?
ROY: Nós… eu entrei em contato com a minha alma. Nós dois entramos.

ADAMUS: Linda, o que aconteceu? [Falando com a mulher de Roy.]

LINDA H.: Eu acho que, quando olho pra fora de mim, tudo que vejo é um reflexo de quem eu sou, seja Sarah Palin, Barack Obama, Rainha Elizabeth ou um fazendeiro de arroz na China. Mas quando olho pra dentro de mim, verdadeiramente, eu sou apenas o que Eu Sou, e isso é tudo.

ADAMUS: Linda, Roy, trabalhando com Aandrah, atravessaram um processo muito intenso por seis meses, um processo que, de fato, por causa da intensidade, eu não recomendaria a muitas outras pessoas, a menos que tivessem convicção, determinação e um nível profundo de amor interior, e também a orientação de Aandrah.

Assim, vocês passaram pelo que poderia ter levado a um humano médio cinco, dez existências de limpeza de coisas velhas, de limpeza de crenças, inseguranças, críticas e lixo acumulado. Começando em nosso Simpósio sobre Desequilíbrio Mental, em Breckenridge, esses dois disseram: “Sim.”

Esses dois disseram: “Nós vamos fazer isso. Vamos fazer porque é a hora. Vamos fazer porque poderemos ser Standards (exemplos) para outras pessoas. Vamos fazer para mostrar que não existe errado.” Não existe errado. É tão fácil para os humanos entrarem naquele negócio mental de “O que eu fiz de errado?” Nada.

Vocês viveram experiências tremendas, incríveis nesta existência e em outras e, depois, disseram: “Chegou a hora. É tempo de seguir em frente, parar de jogar esse jogo ou, pelo menos…” Vocês disseram: “Pelo menos, se vou jogar esse jogo, quero estar consciente de que é um jogo. Se vou atuar, se vou desempenhar um papel, pelo menos, quero saber que estou apenas representando.”

Eu adoro representar. Eu atuo o tempo inteiro de propósito. Isto aqui é uma atuação. Sou eu e é uma atuação minha, porque eu posso. Por nenhuma outra razão além de que eu posso. Mas, como dissemos, vocês precisam estar conscientes do fato de que estão atuando, representando.

Vocês estão representando o papel de humanos. Vocês atuam como alguém que tem problemas físicos. Vocês atuam como alguém que tem problemas financeiros, ou seja lá o que for. Depois, vocês conseguem realmente se divertir escolhendo seus papéis, sem levá-los muito a sério.

Assim, vocês descobriram isso, através desse processo, indo ao que chamam de fundo do poço, o mais sombrio dos lugares, sem nem mesmo saber se queriam existir, não só aqui nesta realidade, mas até mesmo em outras esferas. Essa é a parte difícil.

O pessoal que parte daqui, em desespero, pensa que pode simplesmente esquecer tudo… não, leva tudo junto. Mas vocês, finalmente, descobriram lindas palavras – “Eu sou tudo que eu tenho.” Uau! Eu sou tudo o que eu tenho. Agora, para alguns humanos, isso pode soar meio triste, mas, para seres iluminados, esse é o maior presente. É o Eu Sou o que Sou.

Os queridos Linda e Roy, trabalhando com Aandrah, passaram pelo próprio inferno pra descobrirem “Eu sou tudo o que eu tenho”. Isso é uma bênção. Esse é o verdadeiro amor. Isso é incrível, e quando vocês descobrem que são o quesão, vocês nunca se perdem de si. Nunca se perdem de si.

Nunca se perdem de si mesmos, Linda e Roy. Sempre está lá. Agora vocês podem vivenciar qualquer coisa. E, por isso, digo que vocês levam o prêmio do dia. [Ele puxa uma nota de 100 dólares do bolso e entrega a Roy e Linda.] Eu não afanei… [A plateia aplaude.] Ele volta. Ele volta.

LINDA H.: Uau. [A plateia aplaude e vibra.]

ADAMUS: Então, com certeza. Linda, alguma pergunta?

LINDA: Você acha que eles recomendariam o seu Workshop de Desequilíbrio Mental?

ADAMUS: Pergunte!

LINDA H.: Se a pessoa for ousada, eu recomendo.

ADAMUS: Se for ousada, ah, sim. Mas não trata justamente disso esta existência, vocês ousarem? [A plateia responde: “Sim!”] Se ousarem. É meio divertido, não é? [Alguém diz: “É, agora.”] É, agora. Ótimo.

Reequilíbrio

Assim, Shaumbra, vamos fazer uma coisa linda juntos, aqui. Vamos deixar todo esse reequilíbrio acontecer neste momento. Já falamos sobre isso. O seu corpo sabe como cuidar de si mesmo. A sua mente, na verdade, sabe como se reequilibrar. Vocês, realmente, não têm problemas, a menos que queiram ter. Não há realmente nada errado com vocês, a menos que vocês gostem de jogar esse jogo.

Então, vamos aproveitar o momento – este momento de puro ahmyo, este momento de, basicamente, não ter nenhum propósito, nenhuma pressão – para vocês se reequilibrarem. Acho que vocês chamariam de cura na Velha Energia, mas é apenas uma questão de voltar ao estado natural do ser, ter ahmyo ou confiança suficiente em si pra saberem que podem se reequilibrar.

Vocês podem se reorientar em qualquer momento e, de fato, não têm que fazer nada. É algo que acontece sozinho. Está esperando pra acontecer. Realmente, está. O seu corpo – seu Corpo de Consciência – está esperando.

Vocês, enquanto identidade humana, ficaram andando em círculos, particularmente, nos últimos anos, investigando como detetives, trabalhando, pensando, agindo, passando por muitas experiências, passando por muita – como é que é? – revitalização, reestruturação.

Vamos passar os próximos minutos em estado de ahmyo – total confiança de que seu corpo já está curado, sua mente está equilibrada, mas numa nova posição. Vocês não vão voltar para a velha posição. É cura numa nova posição. É equilíbrio numa nova posição. E, então, liberem isso.

Pelos próximos minutos, enquanto a música toca… [para John] eu aviso você daqui a pouco… permitam que isso aconteça. Simplesmente, permitam. Vocês não precisam cantarolar nada. Vocês não precisam pensar em nada. Apenas relaxem.

É como uma massagem na alma que vocês dão a si mesmos. Deixem acontecer. Se começarem a pensar nisso ou a duvidar disso, simplesmente, respirem fundo. Deixem ir.
Dr. Kuderka, por favor, prepare a música, segunda faixa. Agora, não é uma música tranquila. Não é new age. É apenas uma música divertida, e uma ótima música pra se fazer isso. Era a música com aquele final, John, no CD.

Assim, respirem fundo e, nos próximos minutos, permitam-se que todo o reequilíbrio os envolva.

[A MÚSICA TOCA – “Happy Holidays (Remix de Beef Wellington)” – Boas Festas. Você pode escutá-la aqui no YouTube http://www.youtube.com/watch?v=fgOC52mSzh8 ]

Uau! Foi muito fácil? Não precisa ser difícil. Sempre que quiserem se reequilibrar, não precisa ser difícil. Pode ser fácil assim. Pode ser divertido. Vocês não precisam colocar músicas tristes, a menos que queiram.

Vocês não precisam passar por uma porção de sofrimento pra chegar onde escolherem estar. Vocês não precisam pensar sobre isso. Basta gastar alguns minutos, em qualquer lugar de que realmente gostem, e deixem acontecer.

É assim o reequilíbrio na Nova Energia, aquilo que costumava ser chamado de cura. Vocês não precisam conhecer sistemas complexos. Simplicidade, queridos Shaumbra. Vocês não precisam estudar com gurus. Eu já encontrei gurus iluminados. Mas nunca encontrei um guru que levasse alguém à iluminação, nunca.

Quem vocês conhecem? Quantos seres iluminados, que estejam totalmente no corpo físico, vocês conhecem? Quantos frequentaram aulas, escolas ou tudo mais e saíram iluminados? Porque qualquer sistema que não mantenha a coisa simples, na verdade, leva pra outro lugar qualquer.

Vocês, meus queridos amigos, vocês – se escolherem – vão ensinar a simplicidade do espírito, a simplicidade do eu. Há milhares, dezenas de milhares, talvez até milhões de anos os humanos vêm tentando tornar isso muito difícil. Por quê? Porque, falando francamente… Cauldre não gosta que eu faça essas declarações inconvenientes, mas, ah, bem, é o meu show, não o dele.

Eles tornam isso complexo porque ninguém, realmente, nunca vai entender. Não vai mesmo. Não vai. Ninguém nunca vai entender mesmo. Assim, o que eles fazem é desenvolver um sistema complexo, colocar vocês no labirinto, pegar seu dinheiro ao mesmo tempo e, depois, vocês saem de lá pensando: “É, não sou bom o suficiente. Não consegui.” Porque era complexo.

E é simples. Vocês querem reequilibrar seu Corpo de Consciência, seu corpo, sua mente, seu espírito? Façam isso de maneira simples. Na verdade, quanto menos tentarem, mais fácil e mais eficaz será. Se vocês apenas se sentarem e escutarem qualquer música que queiram ou fizerem o que quer que queiram fazer – tomar um banho, dar uma caminhada ou não fazer nada – é quando acontece.

Essa é, repito, a definição de ahmyo – a compreensão de que vocês, enquanto partes divinas de Deus, já deixaram cada ferramenta ao longo do caminho antes de sequer chegarem no caminho. Vocês já colocaram todos os potenciais no lugar, e agora é apenas questão de ficarem conscientes disso. É uma questão de clareza. É uma questão de simplicidade.

O Outro Grupo

Apenas como uma atualização, eu disse a vocês há um ano e pouco que vinha trabalhar com os Shaumbra. Eu tive que escolher. Havia outro grupo – muitos grupos, de fato, mas… [Risadas] Havia um grupo que queria que eu trabalhasse com eles pra ser seu “mestre”, e não demorou muito pra que eu tomasse a decisão.

Tobias tinha me pedido pra vir trabalhar com o Conselho Carmesim, o Círculo Carmesim e os Shaumbra. Realmente, não levou muito tempo pra que eu fizesse essa escolha, mas é interessante, agora, ver esse outro grupo, em um processo de acabar, de se desfazer, por algumas razões.

Eles não queriam aceitar que cada indivíduo poderia se equilibrar e rejuvenescer. Ficaram presos em curar uns aos outros, curar tudo mais. Isso se tornou a base do trabalho deles. Eles faziam sessões pra curar uns aos outros. Energeticamente, não é algo ruim, mas, em última instância, é muito limitador.

Eles achavam que precisavam sair e fazer um número X de curas por semana em pessoas que realmente não queriam, necessariamente, ser curadas, mas eles achavam que criava um bom carma fazer esse tipo de coisa. Esse grupo era maravilhoso, com seres maravilhosos, mas não Shaumbra. Tinham um sistema bastante hierárquico em sua organização. Tinham muita estrutura organizacional.

Entendam, na verdade, alguns humanos, particularmente nessa busca espiritual, amam a estrutura, amam as regras – “Isso é o que você tem que fazer hoje. Aqui está o que você precisa seguir. É assim que deve traduzir algo para uma maldita língua que você não vai entender. É assim que você deve evangelizar.”

E é um sistema com o qual vocês, de fato, nunca saem ganhando, nem conseguem, de fato, evoluir até que caiam fora dele. Assim, esse outro grupo tornou-se muito hierárquico, muito estruturado e parte do jogo, parte da estrutura foi esta: “Estamos todos curando uns aos outros.”

Esqueceram uma coisa importante. E o que foi? Cuidar de si mesmos. Alguém ótimo em cura, o ótimo professor, o ótimo Standard é aquele que cuida de si primeiro.

Ah, eu sei que, às vezes, vocês querem sair daí e fazer isso. Vocês querem sair e ajudar as pessoas – é o velho condicionamento. Mas até alcançar aquele ponto de amor absoluto por si mesmo e dizer “É tão fácil. É tão divertido. É a minha escolha”, que direito alguém tem de sair por aí impondo mãos, entoando mantras?

Entendam, é algo meio egoísta. Até poder ficar diante de alguém, olhar essa pessoa nos olhos e dizer “Eu Sou o que Sou” de cada parte de seu ser, tudo que vem antes será o quê? [Alguém diz: “Makyo.”] Mayko! Isso mesmo.

Então, estou satisfeito por ter vindo pra este grupo, porque vocês estão vivos. Vejo alguns desses novos projetos surgindo. Vejo o que vocês estão fazendo enquanto grupo, o que estão fazendo enquanto indivíduos – este grupo está vivo. Então, foi uma bênção eu vir pra cá.

Revisão

Então, vamos fazer uma rápida revisão – uma revisão de fim de ano. Cobrimos muitas informações este ano, e quero voltar e dar uma rápida olhada no que abordamos desde o início e, depois, teremos uma mensagem conjunta de Yoham – Metatron – e eu. Bom, começamos com o quê?

Falamos das ondulações – algo bem básico – de como o espírito e o humano, por éons de tempo, fizeram esta dança juntos. [Ele desenha as formas de ondas.] Juntando, se separando, como um acordeom. Alguém toca acordeom? [Ele olha pra Linda.]

LINDA: Não precisa me dedurar.

ADAMUS: [rindo] Como um acordeom. [Risadas] Ah, é tão romântico. É tão sensual tocar acordeom. [Mais risadas] É, sim!

Indo e vindo; se aproximando e se afastando – tudo perfeitamente natural – mas, então, algo acontece. Vocês se cansam desse vai e vem, do efeito acordeom. Vocês querem algo diferente. E dizem: “Quando vamos ficar juntos? Quando vamos nos integrar?” É isso aí que vocês estão vivenciando. Nós chamamos de despertar. [Ele desenha as formas se entrecruzando.]

Vocês chegaram nesse ponto, a zona do X, a zona do despertar. Parece familiar? [Ele está se referindo à rede de programas de rádio na Internet Zona do Despertar, Awakening Zone network, que será lançada.] A zona do despertar… Vocês chegaram aí e é isso pelo qual têm passado.

Lembram? Aqui atrás [sinalizando a área antes do “X”] estava a desestruturação, aquilo que parecia ser o caos, aquilo que parecia ser sua vida virando um inferno, a insegurança, tudo mais, e onde era repleto de makyo.

Vocês tentavam contrabalançar ou suavizar esses sentimentos difíceis e desafiadores se enchendo de makyo, dizendo: “Sou um ser espiritual.” E entrando nessas coisas intelectuais esotéricas que, na verdade, estavam colaborando para o desafio. Mas, de certo modo, foi bom.

Quanto mais makyo vocês atiravam no fogo, maior o fogo se tornava, pior vocês se sentiam, e era como um fogo… bem, Kuthumi sabe… de estrume, cheirava muito mal, mas continuava queimando. Mantinha a energia se movendo. Vocês chegaram num ponto em que disseram: “Não acredito mais no meu próprio makyo. Não sei quem eu sou.”

E, é claro, então, vem a tentativa de exteriorizar uma última vez, buscando encontrar respostas lá fora, procurando encontrar respostas em todo mundo menos em si, e não dá certo. Não funciona. O que vocês fazem? Tentam deixar de existir.

Vocês tentam sair da existência; tentam ficar completamente estagnados, sem sentimentos e indiferentes; vocês fecham a mente pra que não possam mais pensar, nem mesmo raciocinar; vocês param o corpo, daí ele não se reequilibra.

Vocês, basicamente, ficam zangados com o corpo por tê-los colocado nessa jornada horrenda na Terra. Vocês paralisam o corpo. Fico impressionado com alguns de vocês, às vezes… não vou olhar pra ninguém… fico impressionado com alguns que… entendam, o corpo de vocês é incrível.

Era pra ele estar morto agora! Era pra estar intoxicado. Era, sim… é incrível… por causa de tudo que vocês o fizeram passar e por não se permitirem curar-se. E o lixo que enfiam no corpo hoje em dia. Não tenho nada contra os remédios modernos, desde que a pessoa que o tome queira realmente se curar.

Quantos… vou perguntar à nossa querida médica aqui (Dra. Peggy Ensign)… de todos os humanos que você atende, não apenas os Shaumbra, mas qualquer humano… levante-se, sim… de todos os humanos que você atende em sua posição na indústria da medicina, quantos você acha que querem realmente se curar?

PEGGY: Acho que a maioria quer atenção.

ADAMUS: Obrigado! Ela disse tudo. Poderia dizer novamente?

PEGGY: Acho que a maioria quer atenção.

ADAMUS: Eles querem atenção. Por quê? Porque não recebem essa atenção de si mesmos. Eles realmente querem o amor que não recebem de si mesmos. Então, o que eles fazem? Entram numa forma de colapso ou esgotamento, recebem atenção, procuram pessoas como você…

PEGGY: Confiam em outra pessoa.

ADAMUS: Confiam em outra pessoa. Quantos por cento deles você diria que realmente quer se curar?

PEGGY: Não sei nem se sabem o que é cura.

ADAMUS: Verdade.

PEGGY: Eles querem…

ADAMUS: Há uma confusão entre alcançar a cura verdadeira e reduzir o sofrimento para um nível um pouco mais tolerável.

PEGGY: Só o suficiente…

ADAMUS: Só o suficiente…

PEGGY: … pra viver mais um dia.

ADAMUS: Isso. Então, novamente… estou tentando forçar uma resposta sua… quantos realmente querem se reequilibrar? Quantos querem estar inteiramente em seu corpo-mente-espírito de um jeito saudável? Eu tenho um número. Vou comparar. Espere um pouco. Vou escrever esse número. [Risadas quando ele escreve um número e o esconde.]

PEGGY: Eu diria zero.

ADAMUS: Zero!

PEGGY: É.

ADAMUS: Ah, você é mais pessimista que eu. [Risadas]

PEGGY: Eles esperam mesmo que outra pessoa cuide deles.

ADAMUS: Sim. E chegamos bem perto. Eu digo três por cento. Três por cento das pessoas que você atende… cerca de três por cento realmente quer uma restauração completa, uma verdadeir mudança. E você diz zero, hum. É, obrigado, querida.
Assim, só por isso, você recebe um de nossos prêmios de Adamus de hoje, especialmente preparados por…

LINDA: Steven.

ADAMUS: Steven, e… um de muitos… “Escolha”. Obrigado. [A plateia aplaude quando Adamus entrega a ela uma placa de metal que diz “Escolha”.]

Já vou dizendo que cada um sairá daqui hoje com um presente. Eu me sinto como a Oprah. [Risadas] (N. da T.: A apresentadora norte-americana Oprah Winffrey costuma distribuir presentes a seus espectadores.) Espiem. Será que os carros estão lá fora? Carros novos? (N. da T.: Num programa recente, os presentes distribuídos pela apresentadora foram carros 0Km pra toda a plateia.)

Então, sim, cerca de três por cento realmente quer alguma cura. Imaginem como seria se as pessoas começassem a ir ao consultório médico e dizer: “Ei, doutor, eu quero a cura. Será que você vai me ajudar com isso? Eu quero mudar.” Isso não acontece com muita frequência.

Bom, então, aqui, acontece a desestruturação. [Ele mostra no desenho.] O makyo colocado no fogo é que, na verdade, mantém o andamento do processo, mantém o fogo queimando, mas, então, os humanos tendem… ah, será que podem desligar essa coisa infernal [falando do ventilador].

Deveria ser à pilha, não de tomada. As vibrações desse negócio! [Ele se dirige à Linda.] Me surpreende isso ainda não ter deixado você louca! [Risadas quando ele faz uma careta e depois ri.]

LINDA: Pode ser uma distração legal.

ADAMUS: Bem… vamos ver o que está atrás da porta número um. [Adamus brinca porque David está tentando desligar o ventilador e não consegue.] Dãh!
Assim, vocês passaram por essas coisas. Graças a Deus já concluíram esse processo. Ainda permanece um pouco de resíduo, mas já está feito. Agradeçam a si mesmos por isso.

Então, vocês chegaram nesta zona aqui. [Ele sinaliza o X.] Sim, aplausos pra vocês. [A plateia está aplaudindo e vibrando.] E a beleza do que vocês projetaram é que vocês não podem voltar. Vocês não podem voltar. Isso é que é lindo. Alguns de vocês temem isso, mas vocês não conseguem voltar. E, se forem voltar, eu estarei aí. Estarei aí pra evitar isso.

Assim, vocês entram nesta bela zona aqui [o X] e diversas coisas diferentes acontecem. Uma, falamos sobre ahmyo. Ahmyo é essa confiança. Vocês começam a aprender a confiar totalmente em si mesmos aqui. Leva um tempo. Não acontece da noite para o dia, mas vocês aprendem, como Linda e Roy aprenderam, que vocês são tudo que vocês têm.

E é aí que está a beleza. Esse é o segredo. Esse é o mistério da vida. Vocês são tudo. Agora, o que vocês fazem com isso? Começam a se odiar? A se rejeitar? A se detestar ou a se amar? Vocês, de fato, não têm muita escolha, têm? Em última instância, vocês vão se amar.

Um ser só pode se odiar ou se negar por um tempo – alguns milhões de anos e só [risadas] – e, depois, tem que aprender a se amar. Você ligou de novo. [Ele fala com Linda sobre o ventilador.] Estou dizendo que isso está afetando você.

LINDA: Ah, você é tão doce. Você tem uns rompantes de doçura… [David vira pra trás o ventilador.]

ADAMUS: Assim, aprendemos sobre ahmyo, essa confiança em si. Vocês ainda estão aprendendo sobre ahmyo, sobre a beleza, a graça. Ahmyo é um estado de graça tal que vocês não precisam se preocupar com nada. Ah, sim, ainda existe o mundo lá fora.

Ainda existe a sua família, o trabalho, mas, de repente, mesmo tudo isso se transforma. De repente, não tem aquela importância toda. De repente, as energias estão fluindo. Ah, falaremos no mês que vem sobre fluxo de energia, como as energias estão constantemente girando.

Como em alguns dias vocês são atingidos por elas, atacados por elas, mas não precisa mais ser assim. É uma dança bela e graciosa de ahmyo. [Ele gesticula, balançando as mãos.] Dá pra sentir?

LINDA: Humm-hmm.

ADAMUS: Ah! Você sente?

LINDA: Humm-hmm.

ADAMUS: Eu não fiz nada. [Ele ri.] Fiz, sim.
Então, falamos de ahmyo. Falamos de destino. Sim, estou fazendo uma revisão. Sinto muito. Alguns de vocês por aí estão perguntando: “Ele não vai dizer nada novo hoje?” Sim, lá no final.

Estou preparando o caminho; esta revisão é importante. Vocês passaram por muita coisa este ano, mais do que nós – Metatron, alguns outros, eu mesmo, do Conselho Carmesim – pensávamos seria possível. Vocês realmente passaram por muito mais, então, oferecer este desfecho no fim do ano é ótimo.

Bom, destino e propósito – ou o fato de não haver destino nem propósito. Na verdade, fiquei muito satisfeito quando trouxemos o conceito e não houve mais rebelião nem revolução, porque tirar o destino de alguém é como tirar o cobertor favorito. Tirar o propósito é, basicamente, levar embora todo o makyo que define sua vida.

Os humanos, em geral, são viciados em propósito, em metas. Quem aqui esteve no mundo corporativo? Não tinham metas, agendas e planejamentos? Esse é um modo artificial, muito limitado de fazer as coisas. Alguns de vocês foram treinados com relação a metas. Sinto muito por isso. Mas a vida verdadeira não tem metas. Não tem propósito além de ser – a alegria de ser.

Eu não tenho meta nem propósito. Se amanhã este grupo debandasse, eu iria rir no meu caminho de volta ao Terceiro Círculo. Por quê? Porque eu me diverti estando aqui com vocês. Eu não tenho uma meta. Isso aqui não tem agenda. Não mantemos registros dos números, do outro lado.

Quantos eu converti? Quantos ascenderam? Quantos cometeram suicídio? Quantos ficaram loucos? [Risadas] Não mantemos esses registros. Digo a qualquer um de vocês, na vida pessoal ou profissional, livrem-se das metas.

Eu sei, o pobre Cauldre vai engasgar daqui a pouco, mas não, mesmo. Não precisam ter metas. Projetos, coisas das quais vocês participam, se esforçam pra realizar, coisas que vocês fazem apenas por fazer… apenas pra ser, apenas porque isso lhes dá uma grande alegria. Apenas por fazer.

Assim, cobrindo o mês passado, digo que vocês não precisam de propósito pra existir. Vocês existem de qualquer jeito. A consciência moderna diz que vocês precisam ter algum tipo de propósito pra merecerem existir. De jeito nenhum. Não, mesmo. É apenas existir. Apenas estar aqui.

Então, falamos que, enquanto vocês estão nesta zona, enquanto estão adotando o ahmyo, vocês liberam o destino e o propósito, daí, tem mais uma coisa. Usamos a palavra “infusão”. Falamos de soprar num objeto. Falamos sobre inspirar.

Sha-dhar
 
Existe, na verdade, uma palavra mais precisa pra descrever isso. [Ele escreve.] Sha-dhar. Sha-dhar. Ela ressoa em vocês? Sha-dhar. É uma palavra antiga. Ela está de volta; é de antes de Atlântida. Antiga, antiga. É um dos sons originais – sha-dhar – e significa trazer à vida, dar vida à vida.

E deve soar familiar, ou parecer, de alguma forma, familiar, porque vocês têm feito isso desde que estão aqui. Inspirar a si mesmos, infundir-se em sua vida – vocês fazem isso desde que assumiram a forma física.

O ser físico é uma coisa mágica em si. [Ele faz uma pausa, olhando pra alguém com celular que diz: “Estou escrevendo sha-dhar”. Risadas] Ótimo, ótimo. Só quero me certificar de que não está tentando usar o celular.

Bom, vida pra dentro da vida, soprar vida pra dentro da vida e se permitirem, enfim, participar integralmente de sua vida. É uma palavra que eu gostaria que ressurgisse, que trouxéssemos de volta.

Já falamos com vocês antes sobre conectar-se com seus Pakauwahs. Isso é uma forma de sha-dhar. Falamos uns meses atrás de pegar um objeto – qualquer objeto, alguma coisa da sua carteira, algo de sua casa, seu carro, chaves, qualquer coisa – e infundir-se nele.

Por quê? Porque vocês realizaram muito trabalho interno, ficaram no casulo pelos últimos cinco, 10, 20 anos fazendo o trabalho interno; é hora de trazê-lo pra fora. Vocês deram aquele mergulho interno bem profundo.

E, enquanto vocês faziam isso, essa parte de vocês sobre a qual Tobias falou anos atrás, essa parte de vocês que deixou o Lar… lembrem-se da Jornada dos Anjos… parte de vocês deixou o Lar e se tornou uma expressão externa; parte de vocês entrou no próprio casulo nas outras esferas. Vocês já cumpriram isso nas outras esferas e aqui na Terra. Vocês não precisam mais fazer isso. Não precisam.

Então, o que acontece em seguida é que há uma tendência natural de ser um com seu próprio sha-dhar, a capacidade de soprar vida dentro da vida, da sua vida. Que conceito fantástico – soprar vida dentro da sua vida. Muitos de vocês tentaram arrancar a vida de sua vida e ficaram paralisados, negando a vida. Agora, chegamos ao ponto de soprar vida dentro da vida.

Com isso, eu gostaria de presentear cada um de vocês com uma pequena lembrança de Natal. E Linda de Eesa distribuirá os presentes com a ajuda de…

LINDA: David McMaster.

ADAMUS: David.

LINDA: Tem o suficiente para a sala inteira.

ADAMUS: É, na verdade, um prêmio de Adamus, o naipe de espadas. Todos ganham um. [Aplausos da plateia]
[AS LEMBRANÇAS SÃO DISTRIBUÍDAS.]

Lembrem-se do que falamos há algum tempo sobre o naipe de espadas. Espada é um coração de cabeça pra baixo. Ou um coração, por outro lado, é uma espada de cabeça pra baixo. O coração, apontando pra baixo, significa a descida para a matéria, vir para a Terra na forma biológica.

A espada, a ascensão, a elevação, a ida de volta pra cima. Na verdade, eles se complementam, porque vocês têm a experiência de vir para a Terra e, agora, a experiência de ir além. Portanto, vocês têm os dois.

Então, antes de usarem o presente, eu gostaria que o segurassem na mão e levassem vida para dentro da vida. Entendam, provavelmente, uma das coisas mais gratificantes, agradáveis, para um criador é pegar algo e soprar sua vida nisso, dar vida a isso – um objeto inanimado, um naipe de espadas de metal, qualquer coisa – é quando fica divertido, Shaumbra. Dar vida às coisas.

Vocês estão acostumados a criar coisas de maneira processada, mental. Vocês reúnem seus planos de trabalho, pensam sobre as coisas, meio que se estressam com as coisas pra dar vida a elas. Vocês não precisam fazer assim. É, vocês ainda terão que cumprir algumas funções humanas, mas a energia essencial é soprar vida dentro da vida – sha-dhar.

Então, se quiserem, peguem o presente – que agora é de vocês; é de vocês – e permitam-se soprar vida nele.

Vejam, quando eu digo “soprar”, não precisa ser pela boca ou pelo nariz. É a infusão. É a radiação de si mesmos nisso. Você não perde nada quando faz isso, Kathleen. Nada da Kathleen se perde. Isso é que é bonito. Lembrem-se disso. Nada se perde.

Quando vocês se infundem numa coisa – reparem que eu não disse em alguém; eu disse numa coisa… Quando vocês se infundem numa coisa, nada é tirado de vocês. Seu Corpo de Consciência retém o mesmo equilíbrio, o mesmo quociente de energia e consciência. Então, vocês não vão estar deixando escapar, “vazar” nada quando fazem isso.

Assim, permitam-se soprar vida dentro da vida. Soprar vocês pra dentro dessas coisas ao redor. É apenas uma questão de se abrirem.

[Pausa]

Esse fluxo vem do seu coração, do seu Corpo de Consciência, de um modo alegre e gracioso. Faz uma dança.

[Pausa]

É apenas um pedacinho de metal, no formato do naipe de espadas, mas algo está acontecendo aqui.

[Pausa]

Assim, a Terra foi criada – os anjos sopraram vida dentro da vida, vocês vieram pra cá soprando vida dentro da vida. Vocês ficaram presos aqui por muito tempo, se tornaram mentais, ficaram bem, bem presos. Por isso o desequilíbrio mental é uma paixão minha.

Existem muitas energias presas. Nós vamos além da mente. A mente fará parte da jornada, mas ela terá seu próprio nome novo, sua própria forma nova, seu próprio jeito novo de trabalhar com as coisas. Deixem sua radiação fazer parte desse naipe de espadas.

Algo interessante acontece aqui. Duas coisas acontecem. Primeira, esse naipe de espadas ganha vida. Não passa a ter, necessariamente, braços e pernas nem vai começar a dançar no seu peito, mas ele ganha vida. Tem, agora, a própria radiação, a própria essência.

Alguns de vocês podem chamar de energia, mas, agora, ele tem os atributos de vocês – a vida de vocês – e irradiam isso. Assim como vem de vocês, ela vem desse pequeno naipe de espadas.

A segunda coisa que acontece, quando vocês são corajosos e se permitem brincar com as próprias energias, ela passa a se mover novamente. Ela não fica mais presa, e faz com que vocês comecem a ver, sentir e recordar o que é realmente viver como um criador – vida dentro da vida.

Assim, vocês não ficam tentando buscá-la em outro lugar. Vocês não ficam tentando buscá-la em outras pessoas, na comida, no dinheiro, no poder ou em qualquer outro lugar. De repente, vocês percebem: “Uau! Estava aqui. Estava bem aqui.

Tudo que eu precisava fazer era liberá-la. Tudo que eu precisava fazer era deixá-la fluir.” De um modo desestruturado, de um modo, pode-se dizer, quase desgovernado – sim, essa é uma boa palavra, desgovernado – soltá-la.

A primeira coisa que deve surgir na cabeça de vocês: “Será que vou abusar desse poder?” Com certeza, não. Parem de me perguntar isso. Vocês não vão. Vocês não conseguem. Não dá. Esse é um receio antigo, e é uma desculpa de makyo pra não ser um criador. “Será que vou abusar do poder?” Não.

Primeiro, vocês nunca realmente abusaram. Segundo, sua consciência é muito diferente agora do que era antes. Vocês não vão; portanto, liberem isso com coragem e sem medo. Quando fizerem isso, ah, vocês vão se sentir muito melhor.

Vão se sentir como se tivessem ficado, espiritualmente, com prisão de ventre há um tempão e agora estão conseguindo se liberar. Quando fizerem isso, vocês vão realmente entender o que estamos dizendo quando falamos de mágica.

Mágica

A mágica, como dissemos no mês passado, é uma parte natural da vida, mas tem estado desativada. Vocês vão descobrir que podem soprar vida à da vida da mágica – da sua própria mágica. Vocês vão criar a própria mágica. Vocês não só vão ver as fadas das nuvens, os devas das águas e essas coisas que já estão aí, como vão criar outras.

Por isso, pedimos a vocês, quando começamos nossas conversas no ano passado, que se conectassem com um Pakauwah. Ele é criação de vocês. Vocês vão enviá-lo para as outras esferas. É mágico. Ele é vocês.

A maioria de vocês brinca com ele de vez em quando, mas meio que o ignoram. É hora de trazê-lo de volta também. É tudo um modo de vocês se irradiarem. É nesse ponto que estamos chegando.
[Ele bebe o café.] Saúde! Obrigado pelo café, minha querida aniversariante. Obrigado.

E Agora?

Então, a pergunta passa a ser e agora? E agora? Vocês têm as ferramentas. Vocês sabem o que fazer – manter a coisa simples e soprar vida dentro da vida. Vocês têm todas as ferramentas. Na verdade, às vezes, vocês tentam voltar e lembrar: “O que foi que dissemos?” Não tentem se lembrar. Vocês já sabem. Então, e agora?

Falaremos mais sobre isso depois, mas 2011 e 2012 vão ser tempos muito, muito caóticos na Terra. [Alguém diz: “Que merda!”] Que merda. [Risadas] É. Quem disse isso? [Risadas e aplausos quando ele entrega à mulher uma placa de metal.] “Você É Deus Também”. Isso. Ótimo.

Vão ser muito caóticos, e já falamos um pouco sobre isso. Por quê? Porque… é muito fácil… basta olharem o que vocês já passaram nesta existência, nas últimas duas existências, talvez… a Terra vai passar pela mesma coisa. Ela acompanha vocês. São vocês que ditam a moda quando se trata de consciência. É. São vocês que, basicamente, lideram o caminho que os outros vão seguir.

Vocês querem saber o que está acontecendo? Deem uma olhada na própria vida. Tumulto financeiro nos próximos anos. Se eu fosse o cabeça do Banco Central… [Alguém diz: “Saía correndo.”] Saía correndo! Quem disse isso? [Ele entrega à mulher uma placa.] “Shaumbra”. Entraria em pânico. Agora, ouçam o que estou dizendo.

O sistema financeiro mundial está arruinado! E não estamos falando de conspirações. Não estamos falando de drama ou medo. Na verdade, vocês devem celebrar. Está pendurado por um fio bem fininho. Basta ver o que os governos estão fazendo diariamente pra mantê-lo funcional. Está pendurado por um fio.

Essa é a boa notícia. Porque está provocando muito caos e estresse nas pessoas que controlam o dinheiro do mundo. Elas estão ficando cansadas disso. Estão ficando cansadas de ficar penduradas por um fio. Sabem o que vai acontecer? Deveriam saber.

Elas vão fazer alguma coisa a respeito disso, o que vai desagradar uma porção de gente que está alegando que é uma conspiração ou que os alienígenas estão assumindo o poder, ou os Habsburgo ou os Rockefeller ou seja lá quem for. Não é nada disso! Não é.

Vou dizer uma coisa. Nenhum governo, nenhuma família ou clã pode mais controlar as finanças mundiais. É algo muito confuso. Muito diferente. Gigantesco. Então, não dá para um grupinho… era possível há duzentos, trezentos anos, mas, agora, não dá mais.

O sistema não se baseia realmente em nenhum valor verdadeiro. Ele se baseia no quê? [Vince diz: “Na confiança.”] Na confiança! Isso mesmo. Por favor, uma outra… isso. Qual você quer? [Adamus entrega a ele uma placa.] É, você recebe “Clareza”. Você recebe “Clareza”. Isso mesmo.

VINCE: Eu estava procurando por ela!

ADAMUS: Ah, você estava procurando por ela. [Risadas] Eu me sinto como o Mágico de Oz, hoje! [Mais risadas] Então, você recebe a “Clareza”.

Na confiança. É tudo baseado na confiança. E o que vocês sabem sobre confiança, por experiência própria, ao longo dos últimos anos? É questionável. “Makyoável”. [Adamus ri da palavra que inventou.] A última coisa que vocês conseguiam fazer era realmente confiar em si mesmos, então, o mundo vai passar por isso.

É muito fácil. Vocês poderiam ser videntes famosos fazendo previsões e leituras e no início do ano sair nas manchetes desses jornais. Vocês poderiam ficar famosos fazendo isso. Não precisam saber de nada além daquilo pelo qual passaram.

As finanças do mundo estão penduradas por um fio. Essa é a boa notícia, porque isso está forçando os governos, as pessoas e… [Adamus ia se sentar.] Cauldre quer se sentar; eu, não! [Risadas] … e outros a trabalharem num novo sistema.

Ah, sim, todos os conspiradores aparecem e dizem coisas do tipo: “Ah, vamos ter um único governo mundial.” Talvez. Talvez seja a hora. Talvez seja a hora de ter um pouco de unificação também. E eu não tenho nenhuma opinião específica sobre isso, mas deem uma olhada.

Então, vocês estão chegando a um modo inteiramente novo de lidar com as finanças no mundo e a um entendimento inteiramente novo do que é abundância. Isso vai despertar em alguém, algum dia, que vai ficar famoso, aparecer na televisão e dizer: “Existe abundância de recursos pra todo mundo e ainda teremos dez vezes a quantidade armazenada.”

Com certeza! [Alguns aplausos] Foram fracos os aplausos, mas com certeza. E existe. Existe abundância de alimento. Jogam comida fora todo dia. Existe abundância de terras pra cultivar alimentos. A indústria agrícola tem uma tecnologia fantástica guardada na gaveta. Por quê? Porque não faz sentido, financeiramente falando; já existe muito alimento. A questão é a má distribuição e uma política ruim.

A propósito, sobre os sistemas financeiros do mundo, não há governo nem banco que resolva isso. Será resolvido… [Alguém diz: “Por nós.”] Sim, mas com a consciência, a energia da força de vida de vocês voltada para os negócios. Negócios.

Esse pessoal é que tem o maior direito adquirido de manter essa coisa unida. São eles que estão realmente fazendo alguma coisa. Em algum nível, eles trabalham com os potenciais que vocês ajudaram a estabelecer; eles vão aproveitá-los. Os negócios é que vão se unir.
Negócios não promovem guerra. Já repararam?

LINDA: A menos que você seja da Halliburton. (N. da T.: Halliburton é uma empresa do Texas especializada em maquinaria pesada.) [Muitas risadas, e aplausos quando Adamus entrega a ela uma placa.] “Amor próprio”. Maravilha.

Mas eles não se metem em guerra com outros negócios; o negócio deles é a guerra. Negócios não lutam. Então, precisaram aprender a trabalhar juntos ou se destruiriam uns aos outros de formas diferentes. Mas não explodem uns aos outros.

Os negócios também vão mudar. Todo esse conceito de concorrência foi interessante, mas e quanto à colaboração, à cooperação? É isso que vai acontecer no mundo.

Assim, queridos Shaumbra, tudo isso está acontecendo. Tudo aquilo pelo que vocês passaram… o mundo vai passar. A pobreza, a insegurança, o ganho de peso, as enfermidades – o mundo vai passar por tudo isso, particularmente, nos próximos dois anos. Não entrem em pânico. Tenham compaixão. Respirem. Vai ficar tudo bem.

E adivinhem só uma coisa? Isso não precisa arrancar nada de vocês. Vocês não fazem… Cauldre está me freando de novo [ele comenta, pois estava sentado]… vocês não fazem mais parte disso. Vocês saíram disso anos atrás.

Vocês fizeram uma escolha… não forçamos vocês enquanto gritavam e esperneavam… Vocês disseram: “Vou me liberar dessa consciência de massa.” E vocês ficaram com um dedo lá, nós sabemos. “Vou me liberar da maior parte dessa consciência de massa.” Portanto, não é mais problema de vocês. Vocês não têm que fazer parte do caos.

Acho que foi Tobias que disse, um pouco antes de partir, que cidades iriam queimar. Ele não disse minha cidade nem outras cidades, mas é isso que está acontecendo. Vocês estão vendo. Desestruturação em massa dos sistemas, da ciência, da matemática, da medicina, dos bancos que estão por aí há 500 anos ou mais. É hora de mudar tudo isso. É o que vai acontecer.

O importante para cada um de vocês é lembrar do seu espaço seguro, lembrar que vocês são divinos, lembrar como vocês podem trazer vida para sua vida. Lembrem, realmente, da razão pela qual estão aqui: criar potenciais para o novo mundo. Criar potenciais para o novo mundo.

Pedido de Adamus

Agora, vamos chegar ao ponto, ao ponto de por que Metatron quis estar aqui hoje, por que vocês quiseram estar aqui hoje.

Assim… Cauldre não estava pronto pra isso, mas deixaremos que ele se sente. [Ele se senta.] Assim, muitos de vocês disseram, pensaram, sentiram que queriam ensinar na Nova Terra em tempo integral, não apenas ocasionalmente.

Alguns de vocês disseram que, talvez, fosse a hora de ir, de partir; que fizeram tudo que vieram fazer e que poderiam ser mais eficazes ajudando outros do outro lado. Alguns de seus colegas Shaumbra foram. Vocês sabem quem eles são.

Eles fizeram a passagem, estão lá ajudando vocês, trabalhando com vocês, às vezes, rindo de vocês. Mas alguns de vocês têm sentido, pensado que talvez tenha chegado a hora. Não de um jeito dramático, suicida, desesperado, mas apenas, ah, do tipo “Talvez tenha chegado a hora.”

Nós pedimos a vocês, queridos Shaumbra, que fiquem, e estamos pedindo agora, porque este é um momento essencial, particularmente as próximas semanas, em se tratando de energia, do modo como as coisas andam e mudam. As próximas semanas, entre agora e por volta de 5 de janeiro, constituem de um momento essencial.

Acredito que vocês digam que é tempo de escolha, tempo de votação. Não estou dizendo que, de repente, todos vocês vão desaparecer, mas vocês poderiam iniciar o processo pra isso. E alguns de vocês até já contemplam de que modo se vão.

Metatron, muitos outros do Conselho Carmesim, eu mesmo estamos pedindo que fiquem.
Por quê? Apenas pela diversão. [Risadas] Apenas pela diversão. [Aplausos da plateia] E por que não?

Pensem nisso em termos de um novo alistamento. [Risadas] E pensem em termos de que vocês não ganham um bônus pelo realistamento. [Adamus ri.] Pensem nisso em termos do serviço original estar feito e vocês poderem partir, mas será que vocês realmente querem?

Alguns de vocês contemplaram isso. Alguns de vocês se perguntam por que estão aqui. Essa é a razão de termos tratado desse negócio de propósito e de destino. Gostaríamos que vocês ficassem aqui, antes de tudo – e o mais importante – pra vivenciarem o que é ter alegria na Terra.

Não queremos que saiam daqui deixando pra trás energias velhas e difíceis, energias amargas, coisas antigas. Queremos que vocês celebrem o que é estar na Terra, particularmente estar na Terra no meio do caos e se divertindo muito.

Depois, porque é mais eficaz quando seres iluminados estão aqui e não lá. Vocês vão pra lá e, vejam bem, sua energia muda. Sua conexão com a Terra, as pessoas e tudo mais muda. Não é tão eficaz quanto vocês estarem sentados bem aqui nas cadeiras.

Quando vocês consideram os potenciais dentro de si, como têm feito há anos, quando vocês consideram as escolhas que gostariam de fazer na vida, não tem a ver só com vocês. Está afetando o planeta. Está colocando energias em todas as camadas. Está colocando potenciais nas dinâmicas da Terra para uma verdadeira mudança.

A razão pela qual pedimos isso a vocês é que existem, na verdade, mais pessoas agora do que nunca que querem realmente mudar; de fato, mais do que três por cento querem mudar. Cerca de quatro. [Risadas] Mas há o suficiente dizendo: “Escolhemos a mudança em nossas vidas.”

Isso afeta tudo, particularmente para aqueles que ainda estão conectados à consciência de massa. Muda, literalmente, o equilíbrio da consciência de massa.

A propósito, à medida que a consciência de massa muda, também mudam os polos da Terra. Os polos magnéticos da Terra se alteram também. O eixo da Terra muda. Há uma correlação direta entre eles. Portanto, uma pequena alteração na consciência cria uma pequena alteração no magnetismo e no eixo da Terra.

LINDA: Alteração?

ADAMUS: Alteração.
Então, nós pedimos a cada um de vocês que considerem, enfim, permanecer. Mas ficar de um modo diferente. Não do mesmo modo velho. Permanecer com alegria, permanecer… não porque haja um propósito, mas entendam que há um efeito.

Não existe propósito, mas existe um efeito. É o contrário do que a mente pensa. Vocês podem fazer coisas sem propósito nem significado, mas que têm um efeito tremendo. Na verdade, é um efeito exponencial nas coisas.

Assim, queridos Shaumbra, dizemos que são tempos maravilhosos pra estar aqui na Terra. Por que partir agora? Por que começar os preparativos do processo para a sua saída? Por que não soprar vida dentro da vida, dentro daquilo que vocês têm bem aqui? Aproveitem o que podem ser as melhores experiências nesta existência.

Finalmente, ter abundância na vida. Finalmente ter alegria. Vocês limparam os armários e as gavetas. Vocês se livraram dos velhos relacionamentos cármicos que, realmente, não combinavam com vocês. E, agora, vão ser os melhores anos. [A plateia vibra e aplaude.]

Queridos Shaumbra, alguns de vocês estão pensando: “Será que isso é real?” Bem, é tão real quanto vocês queiram que seja. Sim, é. Nós medimos e monitoramos os equilíbrios de energia e os níveis de consciência da Terra o tempo inteiro. Não há melhor momento na Terra do que este. Com certeza, não poderia ser melhor.

Agora, como posso dizer isso e também dizer a vocês que 2011, 2012 serão um completo caos? Olhem para sua própria vida. Olhem para o que têm vivenciado. Olhem para o que vocês precisaram desestruturar e liberar. Serão os melhores dias da sua vida, Ali.

E vou… [Ele entrega a Ali uma placa.] Ah, esta era pra ser sua, hoje, é, “Senhorita Fantástica”. É, sim. [Aplausos da plateia] Depois de tanta dúvida e de carregar tanta coisa por aí que não era sua, pra começo de conversa, estes serão os melhores dias da sua vida.

Então, como vocês lidam com todo esse caos que vai acontecer? O caos na Terra vai fazer com que os últimos anos pareçam meio que leves, e é tudo apropriado. Como vocês lidam com isso? Vocês inspiram pra dentro de si.

Assim como vocês sopram vida dentro da vida, vocês inspiram esse caos – sem medo, sem imaginar se isso vai perturbar seus sistemas, seu espírito, seu Corpo de Consciência. Vocês comem caos. Vocês bebem caos como se bebessem uma garrafa de veneno sabendo que é apenas energia, que vai ser transmutada. Vocês o inspiram e o caos irá servi-los. Realmente, irá.

Ah. Comprá-lo? Ótimo. Você leva um prêmio. Espere um segundo. Ótimo. Excelente.
Então, vamos fazer isso agora mesmo. Tem muito… “Respire”. [Ele entrega à mulher uma placa.] Tem muito caos chegando, e é tudo apropriado. Não se deixem levar por ele. Não se deixem levar pelo drama, mas vocês sabem disso.

2011 – O Ano do Drama. Vamos inspirar isso agora mesmo. Vamos inspirar isso com coragem e sem medo. Os problemas financeiros – literalmente, cidades, estados e, talvez, países, desmoronando porque vão falir. Ah, não! Ah, sim. Literalmente, guerras surgindo em alguns lugares estranhos no próximo ano. Vamos respirar isso.

Será que significa que vocês estão apoiando isso? Não, significa que vocês entendem isso. É apenas energia. É uma parte natural do processo. Enquanto respiram, lembrem-se daquilo pelo qual passaram, e lembrem-se de que funcionou. Lembrem-se de que deu certo. Vocês estão aqui pra contar a história. Além de ser uma ótima história.

Inspirem. Vamos respirar o caos dos próximos dois anos. Não vamos tentar fugir dele. Não vamos tentar curá-lo. Não vamos tentar dar conselhos. Não, como dizia Tobias, nada de aconselhamento. Vamos inspirá-lo. Lembrem-se do que dissemos. O caos é apenas energia. Na verdade, o caos é lindo.

A mente vê isso como sendo caos porque ele não segue os velhos padrões, então, ela tenta rejeitá-lo ou endireitá-lo. O humano da Nova Energia, Shaumbra, entende que o caos é belo. É energia em movimento. É energia buscando o potencial novo que for apropriado. Muitas vezes, o caos é energia presa que está se rebelando, que não quer ficar mais presa e tenta encontrar o potencial novo que for apropriado.

Respirem isso. Não tenham medo.

Não tenham medo. Respirem isso.

Para uma pessoa de fora, parece estranho: “Ah, esse grupo, no topo da montanha, respirando caos…” Com certeza. É apenas energia. [Sart se levanta e grita: “Tô dentro!”] [Risadas e aplausos]

Assim, Shaumbra, só mais uma coisa. Mais uma coisa; sei que é hora da festa de vocês.

Comunidade da Nova Energia

Falamos, recentemente, com aqueles que vocês chamam de Anjos do Círculo Carmesim (CC Angels), esse belo grupo que realmente apoia – energeticamente, financeiramente – o que acontece aqui. Agradecemos a todos e a cada um dos membros.

Falamos com eles sobre comunidade. Comunidade. E o que eu disse, naquela ocasião, era que as pessoas perguntam: “O que está errado com o mundo nestes tempos?” E vocês ficam muito analíticos, teóricos. Mas, quando eles me perguntaram, eu disse: O que está errado com o mundo ou do que o mundo precisa nestes tempos?

O mundo precisa, agora, de… [Todos dizem: “Amor, doce amor.”] (N. da T.: Love, Sweet Love, Amor, Doce Amor, é o nome de uma música.) [Risadas] Vocês todos ganham um prêmio. Mas precisam cantá-la a plenos pulmões!

O que o mundo precisa, agora, é de… [A plateia começa a cantar a música “Love Sweet Love”; Adamus ri.] La ra ra ra ra da. Isso. Talvez no karaokê de hoje à noite. Pra você… ah, esta é sua [falando com Linda]. Não quero pegar esta… “Amor próprio”, Elizabeth. [Ele entrega a Elizabeth uma placa.] “Amor próprio”.

ELIZABETH: É.

ADAMUS: Sim. Ótimo. [Alguns aplausos]
Assim, o que o mundo precisa, agora, na minha humilde opinião, deixando tudo pra lá, é de comunidade. Comunidade. E vocês estão vendo ela acontecer, mais ou menos. Tentando acontecer na Internet e de outras maneiras. Quando falo de comunidades, não quero dizer comunas.

Não vamos voltar para as formas comunistas nem para as comunas atlantes ou comunidades que acabam com a identidade do indivíduo. Mas, na verdade, a comunidade da Nova Energia pega os humanos autocapacitados, autorrealizados, coloca todos eles juntos e o que acontece?

A soma é maior do que todas as partes. E todo mundo – cada parte individual – pode, então, aproveitar essa soma maior. Mais potenciais são criados do que, possivelmente, vocês poderiam criar sozinhos. Enfim, há um conjunto diferente de potenciais; potenciais que vocês podem aproveitar.

Vocês têm seus próprios potenciais, seus próprios amanhãs, por assim dizer, mas agora vocês começam a compartilhá-los com os outros. Vocês dois [ele se dirige a duas pessoas] compartilhando seus amanhãs potenciais dá a vocês uma visão diferente do que vocês poderiam ter neste momento. Essa comunidade da Nova Energia já está a caminho. Já está aqui. São vocês.

Eu desafiei o grupo de Anjos do Círculo Carmesim a sentir o que é a verdadeira comunidade da Nova Energia. Vocês já têm um belo começo. O site de vocês na Internet é uma comunidade. É pra onde vocês vão. É um lugar pra aprender, é um lugar pra se reunir, é um lugar pra obter informações.

Quando nos reunimos assim, é uma forma de comunidade. E vocês não precisam seguir orientadores específicos, vocês simplesmente estão aqui. Está acontecendo um compartilhamento neste momento. Vocês saem daqui com mais potenciais e mais, como diriam, energia do que quando entram aqui.

A comunidade da Nova Energia pode ser – muitos têm sonhado com isso – um centro ou espaço físico – como vocês dizem, uma sede – ou muitos locais. Pode ser tudo isso. Pode ser a mais nova criação de vocês, a Zona do Despertar. É uma comunidade.

Como eu disse na conversa com o grupo Anjos, os humanos são tribais. Os humanos têm necessidade de se juntar com outros humanos, mais cedo ou mais tarde. Eles gostam de ficar juntos. Isso é bom, mas ao mesmo tempo não tem servido aos humanos muito bem.

Vocês deixaram a tribo nos últimos anos, seguiram o próprio caminho. Sim, vocês voltavam a se juntar de vez em quando, mas saíram pra descobrirem a si mesmos. Foram se encontrar.

Daí, quando voltam para a comunidade, vocês voltam totalmente diferentes – sem depender dos outros, sem contar com eles, nem se aproveitar deles, mas contribuindo pra esse modelo novo, essa ideia nova de comunidade.

No que vai dar? Depende de vocês. Temos algumas ideias, mas queremos que vocês sintam isso. O que é a comunidade da Nova Energia?

Quando vocês sentirem, quando compartilharem, quando desenvolverem a comunidade, ela não fará uma diferença só para o Círculo Carmesim e os Shaumbra; ela começará a fazer uma diferença para o mundo. Começará, então, a fazer uma diferença para todos das Novas Terras que estão vindo.

Não existe mais só uma Nova Terra. A Nova Terra original sobre a qual falamos, esse espelho da Terra física, foi um lugar inicial. Lembrem-se, existem bilhões de seres angélicos que nunca encarnaram na matéria, que nunca tiveram uma experiência física, que estão esperando pra vir. Suas famílias espirituais, aguardando e observando enquanto vocês passam por suas experiências, querendo passar pelas deles.

Esta Terra, esta Terra física em que vocês vivem, pode acomodar cerca de 10 bilhões, no máximo, neste momento, por diversas razões. Então, pra onde vão os outros? Para as outras Novas Terras. Onde está o modelo pra essas outras Novas Terras? Bem aqui.

É por isso que dizemos, queridos Shaumbra, que adoraríamos que vocês ficassem. Adoraríamos que vocês continuassem no corpo físico, mas, agora, tornem isso uma experiência alegre, uma experiência clara e alegre. Tem um efeito profundo em todos esses das Novas Terras que estão vindo, em todos esses que vocês chamam de família espiritual que estão vindo assumir os atributos da realidade física.

Alguma coisa é alterada daquilo que vocês vêm conhecer aqui na Terra. Algumas coisas muito difíceis desta Terra física não precisarão, necessariamente, ser implementadas nessas outras Novas Terras. Mas esses seres – os seres angélicos, bilhões deles – estão esperando pra fazer a própria ascensão, a própria descoberta do Eu Sou.

Eles querem a resposta para a pergunta “Quem sou eu?” Por isso, as Novas Terras estão sendo construídas. Por isso, esta Terra… o que esta Terra vivenciará nesses próximos anos… é tão importante, é tão profundo. E, por isso, vocês escolheram estar aqui.

Respirem fundo.

Estamos fazendo uma grande pergunta hoje, e a escolha é de vocês, totalmente de vocês, mas será que vocês ficariam? Será que vocês vão se inscrever de novo, se realistar? [Os Shaumbra dizem: “Sim!”] Mas antes de dizerem sim [risadas], façam por escolha – como querem viver, como querem existir.

Vocês percebem, meninas aniversariantes, sim – Kerri, Tanya – que cada dia deveria ser seu aniversário. Cada dia. Cada dia deveria ser do jeito que vocês escolhem. Cada dia deve estar livre do destino, da consciência de massa, do propósito, do carma, das velhas coisas. Cada dia deve ser do jeito que vocês escolherem.

Então, com isso, queridos Shaumbra, Metatron e eu agradecemos a vocês por nos convidarem. Obrigado por nos permitirem estar com vocês, brincar com vocês, ter alguns momentos sérios. Sabemos que é tempo de celebração, de diversão pra vocês. Celebrem como se não houvesse amanhã. Celebrem como se tudo estivesse aqui.

E, como vocês se lembram – lembrem-se disso – tudo está bem em toda a criação.
Com isso, Joyeux Noël! (N. da T.: Feliz Natal, em francês.)
Eu Sou o que sou, Adamus.
——————————————————————————–

Tradução de Inês Fernandes mariainesfernandes@globo.com

Tobias do Conselho Carmesim é apresentado por Geoffrey Hoppe, com o pseudônimo de “Cauldre”, Golden, Colorado. A história de Tobias, do bíblico Livro de Tobit, pode ser encontrada no web site do Círculo Carmesim: www.crimsoncircle.com. O Material do Tobias é oferecido gratuitamente aos Trabalhadores da Luz e Shaumbra de todo o mundo desde agosto de 1999, época em que Tobias disse que a humanidade tinha ultrapassado o potencial de destruição e entrado na Nova Energia.

O Círculo Carmesim representa uma rede mundial de anjos humanos que estão entre os primeiros a fazer a transição para a Nova Energia. Enquanto eles vivenciam as alegrias e os desafios do status da ascensão, ajudam outros humanos em suas jornadas, compartilhando informações, atendendo e orientando. Mais de 50.000 visitantes vão ao web site do Círculo Carmesim todos os meses ler os últimos materiais e discutir suas próprias experiências.

Os encontros do Círculo Carmesim acontecem mensalmente em Denver, Colorado, onde Tobias apresenta as informações mais recentes através de Geoffrey Hoppe. Tobias declara que ele e os outros do Círculo Carmesim celestial estão, na verdade, canalizando os humanos. De acordo com Tobias, eles estão lendo nossas energias e traduzindo nossas próprias informações de volta para nós, de modo que possamos vê-las vindo de fora, enquanto as vivenciamos no nosso interior. O “Shoud” é uma parte da canalização em que Tobias fica de lado e a energia dos humanos é canalizada diretamente por Geoffrey Hoppe.

As reuniões do Círculo Carmesim estão abertas ao público. O Círculo Carmesim sobrevive com o amor sincero e a doação dos Shaumbra de todo o mundo.

O objetivo dos que fazem parte do Círculo Carmesim é servir de guias humanos e professores àqueles que seguem o caminho do despertar espiritual interior. Não é uma missão evangélica. Pelo contrário, a luz interior é que guiará as pessoas até você para receberem compaixão e atenção. Você saberá o que fazer e o que ensinar nesse momento, quando vier até você o humano precioso e único, pronto para embarcar na jornada da Ponte de Espadas.

Se você estiver lendo isto e sentir a verdade e a conexão, você é realmente um Shaumbra. Você é um professor e um guia humano. Permita que a semente da divindade cresça dentro de você agora e em todos os momentos que estão por vir. Você nunca está sozinho, porque a família está espalhada por todo o mundo e os anjos estão ao seu redor.

Por favor, distribua este texto livremente numa base não comercial e sem cobrar por ele. Por favor, inclua as informações na íntegra, inclusive com todo este pé de página. Todos os outros usos têm que ser aprovados por escrito por Geoffrey Hoppe, Golden, Colorado. Veja a pagina de contatos no website http://www.crimsoncircle.com/

© Copyright 2010 Geoffrey Hoppe, P.O. Box 7328, Golden, CO 80403. Todos os direitos reservados.

www.novasenergias.net/circulocarmesim  Site Oficial do Circulo Carmesim. Todos os direitos reservados.
www.crimsoncircle.com/br

FONTE: http://www.luzdegaia.org/

UMA JORNADA PESSOAL PARA UMA NOVA REALIDADE…COMER, ORAR, AMAR…NA NOVA TERRA

 

 
por Célia Fenn
Dezembro de 2010
 

 
As pessoas me perguntaram recentemente porque eu não estive escrevendo para o site tão frequentemente nos últimos meses. Bem, eu estive “lá fora”, vivendo a minha verdade e experienciando a Nova Realidade. Nesta próxima fase de nossa Jornada à Nova Realidade, a habilidade em ancorar e manifestar será importante.

E, sim, pode ser cansativo estar realmente Desperto e Consciente e viver na Nova Energia através do corpo físico. Nos últimos cinco meses eu visitei a Rússia, a Alemanha, a Suíça, a Áustria, a Itália, França, Portugal, Colômbia e Turquia, trabalhando com a Família de Luz e experienciando a Nova Energia em uma escala Global.

Assim, este artigo é de certo modo, um relatório sobre onde eu estive, tanto literal, quanto espiritualmente, e também um manifesto pessoal para a Nova Energia e o Novo Ano. Eu estou de volta ao “lar” e preparada para compartilhar a minha perspectiva da Jornada.

A vida é uma contínua jornada ou aventura de Descoberta, de auto-descoberta e da descoberta de outros e como os outros cruzam as suas jornadas e criações com as suas no ato da co-criação. Nunca estamos sozinhos; na realidade da Quinta Dimensão cada escolha e cada Ato da Criação têm conseqüências, tanto para si mesmo, como para os outros.

A experiência da Vida é uma rede da criação e da experiência, infinita e complexa, que fazemos de acordo com as nossas crenças, pensamentos e percepções, e através dos nossos desejos e paixões.

Mas… viver estes ativamente, é muito diferente do que falar sobre eles e sonhar com eles. Sonhar e falar são os primeiros passos, o ato de ancorar os nossos sonhos e paixões requer energia, comprometimento e foco. E determina se estes sonhos permanecem sonhos, ou se eles se manifestam na Realidade do Plano Físico da Quinta Dimensão.

E sim, com estas novas energias aceleradas, a proporção de criações possíveis e prováveis aumenta e se torna mais e mais importante ser perspicaz e focado. Vocês não podem criar tudo de uma vez, nem deveriam querer.

É somente ao darem prioridade ao que querem criar e concentrar lá a energia, que os sonhos podem se tornar realidade e vocês podem “aterrissar” os seus sonhos, sem se esgotarem ou verem os sonhos se fragmentarem ou se desintegrarem, porque a sua base não é suficientemente forte no mundo material.

E, sim, as Novas Energias necessitam de novos modos de pensar, perceber e ancorar. Os sonhos da Nova Terra não se manifestarão sobre as fundações da Velha Terra. É isto o que acontece a muitos sonhos e desejos neste momento de transição e de transformação.

O sonho não pode encontrar um “espaço” para se “manifestar”, porque ele não pode ancorar nas estruturas da Realidade da Velha Energia que estão se desintegrando de qualquer maneira.

Esta foi a minha experiência nos últimos meses e eu gostaria de compartilhar com vocês os meus insights e percepções que me vieram em minhas viagens. Trata-se de novas percepções, novos modos de pensar e de ser, e de manifestar realmente a realidade de uma Nova Terra ao fazer escolhas da Nova Terra.

Esta jornada não foi fácil para mim em qualquer nível. Eu cheguei em casa exausta, tanto física, quanto emocionalmente, e com bronquite e sinusite.

Mas eu experienciei uma profunda “mudança da realidade” interior, que me auxiliou no desenrolar da contínua aventura da Criação da Realidade, enquanto nos encaminhamos para 2011 e 2012.

Eu pensei que em uma referência galhofeira à cultura popular, eu escreveria a minha própria versão de “Comer, Orar e Amar”. Estas atividades parecem ser tão fundamentais à experiência humana que elas têm capturado a imaginação popular.

Entretanto, esta não é a versão de Hollywood, estrelada por Julia Roberts, que é basicamente sobre a jornada interior… a versão de Célia Fenn se refere à importância da expressão externa da Comunidade e da Partilha e Apoio como uma expressão equilibrada da nova Realidade de interligações e de Consciência da Unidade da Quinta Dimensão.

Experienciar a realidade externa da conexão e do amor é tão importante quanto a jornada interior de cura e de auto-realização, e uma não pode ser experienciada realmente sem a outra. E quando compreendemos este fato como parte da Nova Realidade, somos confrontados com a necessidade de fazermos escolhas em nossas vidas que reflitam isto.

Assim, a versão de Célia Fenn de “Comer, Orar, Amar”, de Dezembro de 2010, é uma reformulação do conceito da “Jornada” como uma criação ou expressão compartilhada da Experiência Humana, como Co-Criação com as Essências Angélicas e Espirituais Mais Elevadas, e como uma manifestação do Amor e de Gratidão por toda a Criação. Trata-se de “nós”, tanto quanto de “EU SOU”, e como nos definimos coletivamente neste Novo Paradigma da Realidade.

COMER…Nápoles e Sorrento…Novembro de 2010

Eu cheguei à Nápoles em uma dia de outono frio e revigorante. Foi há mais do que 20 anos desde que eu tinha estado pela última vez na região da Itália e de Nápoles. Eu me lembrava de Nápoles como uma cidade grande e suja que era perigosa e não muito agradável para visitar.

Fiquei surpresa ao ver que Nápoles tinha se transformado em algo que se aproxima da beleza – ou talvez fosse apenas que eu estivesse mais velha e mais capaz de ver a beleza na cidade antiga.

Os picos do Vesúvio, o vulcão ainda ativo que destruiu Pompéia há milhares de anos, ainda formam o pano de fundo para a cidade que abraça a costa ao longo da Baía de Nápoles. A própria Baía é do mais profundo e intenso azul, e quando vocês se dirigem para fora de Sorrento, meu destino, vocês são seduzidos pelo esplendor e pela beleza das falésias, enseadas e aldeias de pesca.

O que eu notei quase de imediato foi a quantidade de alimentos cultivados e pequenas hortas – em todos os lugares. Até entre os blocos de apartamentos havia porções verdes de hortas e túneis de plástico onde o alimento estava sendo cultivado lado a lado com o moderno estilo de vida urbano.

Os Italianos têm um caso de amor com os alimentos. Seu clima mediterrâneo, e a sua paixão como indivíduos produziram uma cultura baseada profundamente na experiência emocional e sensual.

É uma cultura que celebra a sua antiguidade através da sua história, além de sua ligação com o momento presente através da celebração do alimento, família e comunidade. E o próprio alimento é uma celebração dos elementos que o criam, a luz do sol, o bom solo, a água e o vento.

Na Itália, é quase impossível ter uma “má” refeição. A refeição é fresca, saborosa e bem preparada porque este é um ponto de honra para os Italianos. Ela é servida com amor e paixão, música e conversas e um bom vinho e isto leva tempo.

Sim… A Doce Vida. Sem alimentação rápida, sem alimentos processados ou artificiais. E os Italianos são orgulhosos de suas habilidades culinárias. Eu fiquei emocionada no evento do seminário que eu realizei em Sorrento, quando uma adorável senhora chamada Guiliana que trabalhava no centro, assou uma linda torta “Caprese” de chocolate para o aniversário de um dos participantes.

Estava recém-saído do forno e assado com perfeição e o sabor era maravilhoso. Foi elegante e simples, sem exageros, sem supérfluos, apenas os ingredientes puros e frescos, amor e habilidade. Que surpresa de aniversário para todos nós!

Após o meu período na Itália, eu continuei a minha viagem e experimentei muitos alimentos que eram a completa antítese deste – pesados, processados, gordurosos, insossos, artificiais, rápidos e terríveis. Assim, a diferença entre se alimentar na velha energia e na Nova Realidade se tornou mais clara para mim.

Nos últimos anos, o alimento e o nosso relacionamento com ele, se tornaram um ponto central da Jornada da Ascensão para Consciência Mais Elevada. As respostas vão desde aqueles que desejam parar de comer e viver na “luz”, àqueles que acreditam que podem comer qualquer coisa e isto não importa realmente.

Há os vegetarianos rígidos, os vegetarianos, e há aqueles que comem carne e se orgulham disto. Lembro-me de que há alguns anos fui repreendida por alguém por apoiar um estilo de vida vegetariano, pois isto era considerado por esta pessoa como irresponsável por “estar em minha posição”.

O fato que a maior parte da Ásia é vegetariana e tem sido por milhares de anos, foi rejeitado em favor dos hábitos e vícios alimentares da tendência atual.

Mas, parece-me, com as novas percepções e as novas energias, que os humanos foram projetados para comer. Temos dentes e um aparelho digestivo perfeitamente projetado para processar o alimento. Mas também me parece que não é tanto o que escolhemos para comer que é o problema, mas como este alimento é produzido e/ou cultivado e como ele chega as nossas mesas e as nossas refeições!

Em um mundo interligado, nós somos responsáveis e conscientes. Nossas escolhas não são atos individuais, mas têm implicações para outros no Planeta. Escolher se alimentar de carne, por exemplo, implica em uma cadeia, vamos encará-lo, de crueldade e abuso de animais.

Estou bem certa de que a pessoa em geral que fosse visitar e abater ou ver como os animais são criados em empresas com toda a infra-estrutura agrícola, perderia o seu entusiasmo em consumir a carne do modo como as pessoas fazem no mundo moderno.

É somente a “desconexão” da velha energia que permite que as pessoas não façam absolutamente nenhuma conexão entre o alimento em seus pratos e o sofrimento que produz este alimento. E se estiverem atentos e conscientes, vocês podem continuar a comer deste modo? Vocês podem celebrar o alimento que é cheio de sofrimento e de dor?

Bem, se estiverem desatentos e inconscientes, então vocês podem. Então, tudo o que vocês vêem é a carne em um prato, e respondem de acordo com as emoções e apetites. Os impulsos mais elevados e mais delicados são esquecidos em favor da “dependência alimentar”, e o consumo contínuo deste tipo de alimento. Não há pensamento, nem consciência, apenas o ato básico de comer e de satisfazer o apetite no nível físico.

Eu acho que esta maneira de comer e de viver tem sido um resultado da “desconexão” dos humanos da terra que os apóia e os alimenta. Antes da industrialização e da mecanização da sociedade, as pessoas tinham um papel muito mais amplo no cultivo e na preparação do seu próprio alimento.

Na infância dos meus avós, cada casa tinha árvores frutíferas e uma horta. Algumas vezes havia galinhas, criadas para pôr ovos e para o alimento. Se vocês não tivessem as suas próprias galinhas, poderiam comprar uma galinha viva dos comerciantes.

O Frango Assado da família no Domingo era abatido, depenado e assado pela própria dona de casa. Havia uma compreensão de que o alimento era parte do ciclo da vida e da morte e que era uma bênção de Deus. É por isto que a Graça era sempre dita com convicção e gratidão, e o alimento era comido com alegria.

Em nosso estado desconectado, frequentemente não vemos o alimento como uma Graça e Bênção do Divino e uma parte integrante do Ciclo da Vida. Nós o vemos como algo “lá fora”, que nos atrai, nos engorda, é uma irritação ( fazer compras e cozinhar), ou simplesmente chato.

Nós nos esquecemos como celebrar o alimento, a comunidade, a partilha e a Graça de Deus, expressa através do sustento e do alimento para o corpo físico. A Graça de Deus é parte de toda a vida se nos permitirmos ver isto, mesmo com o alimento que comemos todos os dias.

É aonde chegam os Italianos. Eles ainda sabem que o alimento é uma celebração e uma alegria, que fresco e autêntico é melhor, e que o alimento criado com amor e paixão é uma dádiva para os sentidos de Deus. Sim, realmente! Eles também sabem que compartilhar estas dádivas e bênçãos como uma comunidade é um aspecto da Graça e do Amor.

Nas tradições mais antigas, isto é assim. Nas aldeias e cidades da Itália, onde o cultivo do seu próprio alimento gera um sentimento e um conhecimento do ser e parte essencial dos ciclos contínuos da Vida e da Morte. Cria uma reverência pela vida e a morte das plantas e animais dentro da cadeia alimentar.

E é este respeito que muda o nosso relacionamento com o alimento do “vício” e do “consumo” para a “graça e a gratidão.” Eu acho que quando eu como da minha própria horta, tendo a cozinhar e a preparar o alimento com mais respeito e desfruto mais o que como. Agora eu estou esperando que os tomates amadureçam, mas isto é outra história…

É uma coisa tão simples, conhecida pelos nossos avós, mas perdida nos excessos consumistas do final do século 20. Não é preciso ter fome na Nova Terra, é preciso haver educação, ou reeducação e outro modo de pensar sobre o relacionamento entre os seres humanos, a terra e a água que nos sustenta.

A Nova Terra se refere à Graça, à Gratidão e à Integridade, viver e caminhar com integridade. Honrar o alimento em seus ciclos de vida, fazendo parte dos processos de crescimento e de produção, e celebrando a colheita, é tanto uma parte de nossa antiga história e uma parte necessária de nosso futuro no Planeta.

Trata-se de estar desperto, atento e plenamente consciente, e de fazer escolhas que reflitam esta consciência. Trata-se de ver o alimento como uma dádiva da Graça e um caminho para a Graça através da Gratidão quando a energia do alimento que comemos é clara, limpa e cheia de compaixão e honra.

ORAR… Bogotá, Colômbia e Istambul, Turquia

Ao honrarmos o alimento através da Graça e da Prece, nos movemos para o tema da própria oração. A Oração, reconhecemos, não é uma lista de pedidos feitos ao Divino, mas uma celebração de Gratidão pelo que é dado pelo Divino.

Sabemos a partir de nossa leitura da Física Quântica que Deus e a Força Divina não estão fora de nós e que precisem ser requeridos, mas é uma Energia que se move através de nós e é parte de nós. Na Nova Realidade, honramos a Força Divina dentro de nós através da expressão do Amor e da Gratidão.

Sabemos também através do trabalho de Masaru Emoto que o Amor e a Gratidão são as frequências mais elevadas do sentimento no mundo cristalino das formas-pensamento e dos padrões de criação consciente.

Aprendemos também, a partir dos ensinamentos orientais, que a oração pode ser uma atitude e uma meditação diária em que a Gratidão e o Amor podem ser expressos nas pequenas ações da vida diária, tais como varrer o chão, tirar água e preparar a refeição.

São nestes rituais aparentemente banais que a consciência pode celebrar com gratidão, a provisão de um lar e o sustento físico para a forma física.

A freqüência da Oração e da Meditação, associadas ao Amor e à Gratidão, criam uma energia de Profunda Paz e Compaixão que nos permite experienciar a Consciência de Unidade e a Conexão de todos os Corações em uma Grade de Amor Incondicional, que é a base do Paradigma da Nova Realidade.

Mas, neste ponto, estamos entre as antigas formas de energia, onde a Prece e a Meditação são vistas como experiências individuais, em que as coisas são solicitadas ou “ordenadas” à Presença Divina, e a Nova Realidade, onde a Prece é uma expressão de Gratidão e de foco Coletivo, trazendo a Paz e a Cura onde é mais necessário.

Nos últimos anos, nós aprendemos como trabalharmos juntos coletivamente para concentrarmos energias poderosas de meditação em lugares no Planeta que estão em crise.

Eu acho que quando entrarmos mais plenamente na experiência e na compreensão do poder da Prece e da Gratidão como uma Força de Cura, tanto individual, quanto coletivamente, começaremos a ver como podemos ser poderosos quando concentramos a energia desta maneira. Nós criamos um espaço livre para o fluxo da Energia Divina e a manifestação de Milagres.

Uma das forças mais perturbadoras na Terra hoje é a velha forma de energia do fundamentalismo religioso e da intolerância. Estas formas vêem a sua própria expressão de Oração e da “verdade”, como as únicas, a única verdade, e eles estão dispostos a matar e a morrer por esta verdade e pela sua percepção desta verdade.

Esta é a velha energia da dualidade da terceira dimensão, onde até a Energia Divina é dividida em formas de “bem” e “mal”, permitindo o antagonismo e a agressão em nome de Deus.

Na Realidade da Nova Terra, o poder da Consciência de Unidade e a experiência da interligação e de ser Uma Família na Terra podem nos mover através das intolerâncias e divisões em uma celebração de diversos caminhos e tradições espirituais em suas formas puras e claras, além da manipulação e da distorção que ocorrem quando o poder político vê a religião como uma ferramenta para controlar as pessoas e as suas vidas.

Neste espaço além do medo, da manipulação e do controle, podemos começar a ver como o impulso para honrar o Espírito Divino interior, tem sido expresso de modos muito diferentes e por muitas tradições diferentes. Na raiz de cada um está o desejo de “conhecer” Deus e viver em alinhamento com a Vontade Divina como ela é percebida e compreendida.

No início de Novembro de 2010, eu viajei para Bogotá, na Colômbia para participar de uma “Peregrinação pela Paz”, que foi organizada pela Fundação da Graça, de Tamera, em Portugal, sob a liderança de Sabine Lichtenfels.

Tamera é uma comunidade internacional da paz, ao Sul de Portugal, baseada na idéia de criar uma forma social que possa expressar uma sociedade além da guerra e do conflito. Suas peregrinações são oportunidades para levar as sementes de energias da Paz e da Graça aos locais de intenso conflito e trauma na Terra, tais como Israel, Palestina e Colômbia.

Romper as energias escuras e pesadas nestes locais requer comprometimento, coragem e foco daqueles que participam. As peregrinações são desafiadoras nos níveis espiritual, mental, emocional e físico.

Minha experiência em Bogotá foi do poder da Graça, da Gratidão e da Prece como uma ponte e fonte de cura em uma comunidade traumatizada e cheia de conflitos, tais como na Colômbia. A peregrinação foi organizada em cooperação com a Comunidade Colombiana da Paz, de São José de Apartado, em Mulatos.

A Comunidade da Paz foi alvo dos conflitos na Colômbia, e parte do propósito da Peregrinação era elevar a consciência da Paz, como uma alternativa para os conflitos profundamente enraizados na sociedade Colombiana.

Foi uma alegria e um privilégio para mim, andar e trabalhar lado a lado com os participantes de São José, assim como aqueles da comunidade internacional. Eu tenho que admitir que fui incapaz de completar toda a peregrinação, devido aos horários conflitantes, fadiga de vôo, exaustão e falta de sono.

Mas tive a sorte de experienciar o passeio para cima e sobre a montanha, em Ciudad Bolivar, no sul de Bogotá, e nunca me esquecerei deste dia. Fomos protegidos pela Brigada da Paz e pelos marechais da organização Ativa de Bogotá, mas ainda assim foi uma experiência difícil e desafiadora.

O que eu me lembrei como pontos altos nesta experiência, após o passeio em Ciudad Bolivar, foram duas Missas Católicas que eu participei. Eu fui criada em uma forma de Cristianismo Protestante, mas eu sempre apreciei a Graça e o Ritual da Missa Católica.

A primeira missa foi em uma pequena igreja em Bosa, também ao sul de Bogotá, em que o Padre local nos convidou a nos unirmos à comunidade local em uma Missa para homenagear a Peregrinação e os seus objetivos.

Foi uma experiência maravilhosa, na qual eu senti realmente a sua gratidão e aceitação de quem éramos e o que queríamos alcançar. Foi um encontro de Colombianos e Internacionais em uma Prece de Gratidão pela Paz e àqueles que vieram em nome da Paz e da Graça.

Eu tenho que dizer que fiquei profundamente impressionada pela coragem e comprometimento daqueles que participaram da Peregrinação. Nunca foi fácil, e, entretanto, houve momentos de alegria e de intensidade, nos quais o Amor e a Compaixão foram as energias que criaram um senso de Comunidade e de Unidade.

Eu continuo intensamente grata a uma mulher bondosa e bela, chamada Emma de Israel, que segurou a minha mão e me “carregou” pela montanha acima com o seu amor e o seu apoio.

Quando eu disse a minha orientação interior que eu me sentia inadequada, precisando de apoio, a resposta que eu recebi foi que eu tinha apoiado tantos, que agora era a minha vez de sentir como era ser apoiada através de uma “ascensão” desafiadora.

Sim, o que eu posso dizer, a não ser expressar a gratidão que eu senti e dizer que chorei e ainda fico chorosa quando penso naquele dia.

A segunda experiência foi a Missa de Celebração no final da Peregrinação, em La Calendaria, área central de Bogotá. Esta foi uma bela experiência da consagração do Pão e do Vinho, em uma celebração comum, do que tinha sido atingido, juntos.

O Padre deu um belo ritual que foi seguido pela tradicional divisão do pão, que foi mergulhado no vinho e dado a cada pessoa que participou do ritual.

Foi uma cerimônia de intensa alegria e gratidão por uma comunidade de pessoas que tinham compartilhado juntos e trabalhado por um objetivo comum – trazer a Paz e criar uma sociedade além do medo e do conflito. E sim, eu chorei lá, também!

As pessoas que participaram destas cerimônias não eram todas Católicas. Eram judeus de Israel e pessoas que não estavam familiarizadas com a tradição Católica. Mas a energia era de família, de compartilhar um ritual de Gratidão Piedosa, que foi além do dogma religioso e da história em um reino de Luz e de Amor Incondicional.

A Prece é, certamente, uma força poderosa para unir uma comunidade de pessoas em uma energia comum de Paz, de Amor e de Gratidão.

Na Nova Realidade, nós compreenderemos verdadeiramente que a Prece e a Espiritualidade é um reflexo do que está em nossos Corações, e se a Paz estiver em nossos Corações, então a Paz é o que experienciaremos em nossas expressões de Serviço e de Amor, não importa qual “fé”, ou “ritual” usemos para expressar estas energias, pois a Graça do Divino flui através de todas as coisas e todas as formas onde há Paz e o Amor.

Depois de Bogotá, eu voei para casa, via Paris e Istambul, e passei dois dias em Istambul, para conhecer a cidade com os amigos da Família de Luz. Era um mundo e uma cultura diferente. Da América Latina ao Oriente Médio, de uma Cultura Católica a uma Cultura Muçulmana.

Eu sempre quis ver a antiga e bela Igreja de Hagia Sophia, em Istambul, e assim eu tinha escolhido um hotel na Velha Cidade, próxima à Sultanahmet, onde Hagia Sophia está localizada com a sua “gêmea”, a famosa Mesquita Azul.

E assim, em uma bela tarde e noite de outono, eu fui capaz de explorar a energia da Prece nestes dois belos e graciosos edifícios. Primeiro, Hagia Sophia, que agora é um museu. Por ela ter sido primeiramente convertida em uma Mesquita, e então em um Museu, a energia do Sagrado foi fragmentada e é difícil de detectar em Hagia Sophia.

É uma importante e velha dama e se pode imaginar quão bonita ela deve ter sido quando estava servindo ao seu propósito original de ser uma Igreja da Sabedoria Feminina Divina, “Sophia”.

Ela foi também construída para representar o Cosmos, como era entendido naquele tempo, e para ser a Igreja mais impressionante e assim trazer os fiéis à Constantinopla, como Istambul era conhecido quando era o centro do Cristianismo Bizantino. Mas então a cidade se tornou Muçulmana e Hagia Sophia se transformou em uma Mesquita.

Os sussurros do passado, das energias passadas da Fé e do Amor estão ainda lá, ainda que seja agora um edifício secular. A energia da Prece e da Devoção frequentemente permanece como um eco após o Espaço Sagrado ter sido secularizado.

E assim, em seguida, no início da noite, fomos para a Mesquita Azul, um edifício “gêmeo”, com um estilo semelhante que está localizado por perto. É um centro importante e ativo do culto Muçulmano em uma cidade que é predominantemente Muçulmana.

É um edifício muito imponente e bonito. Os visitantes estão autorizados a entrar na Mesquita, mas como mulher, isto consiste em cobrir o corpo e a cabeça. Assim, caminhamos com o véu e para o centro da Prece e da Devoção.

A energia dentro da Mesquita pode somente ser descrita como Tranqüila e Maravilhosa. A energia de muitas pessoas orando, é sentida como uma Paz e um Amor profundos. Eu passei algum tempo na área dos “turistas”, mas como mulher não nos foi permitido entrar na área principal da Oração.

Assim, entramos na seção das mulheres. Sim. Foi uma bela experiência para mim. Além disto, era muito mais descontraído e informal, havia crianças brincando em silêncio, assim como mulheres envolvidas em profunda devoção e prece.

Três de nós se sentaram tranquilamente no tapete e meditaram, e em seguida Mahasti leu para nós o Alcorão. Eu não tenho idéia do que ela leu, pois foi em Árabe, mas a energia era calma e maravilhosa. Foi uma experiência da qual eu me lembrarei também, sentir como era participar de um centro Muçulmano de Devoção.

Naturalmente a questão da separação de homens e mulheres no culto surgiu, como, é claro, que deve. Esta forma de “separação”, é uma das coisas que serão eliminadas enquanto a Nova Energia se torna mais forte. Nazli sugeriu que deveríamos apenas caminhar na seção dos homens, como um meio de abrir caminho e fazer uma declaração.

Eu já tinha sido maltratada em um Espaço Sagrado no Complexo de Mesquitas Al Aksa, em Jerusalém, e eu não tinha pressa em repetir a experiência. Parecia a coisa certa sugerir a ela que deveríamos esperar até que fôssemos convidadas ao espaço.

E isto acontecerá. O Arcanjo Miguel me mostrou uma visão futura desta área de Sultanahmet. Os dois edifícios são como as Chamas Gêmeas, o Hagia Sophia apoiando o Feminino Divino e a Mesquita Azul, apoiando o Masculino Divino.

É parte do Plano Divino de Transformação que estes dois prédios formem um dia um complexo único, onde eles representem a energia do Sagrado Coração e da União Divina.

Haverá extensos jardins criados ao redor dos edifícios, e as pessoas virão pelo mar para caminhar nos Templos do Sagrado Coração e se envolverem na Prece e na Meditação nesta antiga cidade que liga a Europa e a Ásia, o Oriente e o Ocidente. Istambul será o “Coração” do Oriente Médio.

É bom lembrar que há um Plano Divino para a nossa Evolução, e que de acordo com o Arcanjo Miguel muitos dos Edifícios Sagrados que existem agora, são planejados para se tornarem centros da Luz Dourada e Templos Solares para a Nova Sabedoria e a Nova Terra.

Haverá um tempo no futuro em que a Família Humana se tornará Uma, quando recordarem este momento e pensarem como eram bárbaros nas formas da fé e da expressão, e eles celebrarão a energia do Coração e da Família nestes belos edifícios.

Haverá um tempo em que homens e mulheres caminharão e orarão livremente nesta área, e honrarão o Espírito Divino que orientou os humanos a criar Espaços Sagrados para expressar a Essência Divina.

AMOR… Berchtesgaden, Alemanha, Zurique, Suíça

A Mudança, Transformação, Ascensão ou Mudança de Percepção, está centrada em torno de uma mudança de um modo de ser essencialmente mental para um modo de ser centrado no coração, baseado no sentimento e na intuição, assim como os processos mentais.

Neste modo de Ser da Nova Terra, é o Amor que determina as nossas escolhas e nossas ações no Mundo. E, entretanto, é extremamente difícil definir o Amor. Em nossa cultura ocidental, tendemos a ter somente uma palavra “amor” que abrange muitos modos diferentes de sentimento e de expressar aquilo que chamamos Amor.

Os antigos Gregos, que pensavam muito sobre as coisas, vieram com cerca de 30 palavras diferentes para definir tipos diferentes de Amor. A idéia é que Amor é um conceito muito importante, um conceito muito fluido, e que ele abrange muito, talvez muito mais do que temos sido condicionados a associar à palavra “Amor”.

Na cultura ocidental, o Amor é essencialmente um conceito Romântico, o centro de muitas das produções da indústria do entretenimento, com um forte conteúdo sexual e erótico. Então, há o amor familiar, que é compartilhado por pessoas em grupos da família biológica.

Temos muito pouca conexão com o Amor Compassivo e o Amor Humanitário, que é o amor expresso por todos os membros da Família Humana, para a Terra e para os Seres Sensíveis. Normalmente nós não celebramos este amor em nossa cultura popular, e assim ele se torna marginalizado em nossas vidas.

Mas, na realidade da Nova Terra da Quinta Dimensão, quando experienciarmos a natureza da conexão e da consciência da unidade, nos tornaremos mais conscientes da natureza deste tipo de Amor. É o Amor Divino, o grande e incondicional Amor da Fonte por toda a criação, porque toda a criação é boa e maravilhosa.

É um Amor que reconhece que somos Uma Família, e que somos responsáveis por nós mesmos e por cada um na Rede da Vida. É um Amor que diz que não podemos viver as nossas vidas apenas para nós mesmos, porque não somos apenas indivíduos únicos, mas somos também uma parte integrante da Rede da Vida, e que o que fazemos e escolhemos, faz uma diferença.

Também é verdade que enquanto nos movemos além das velhas formas da consciência da dualidade da terceira dimensão e para a consciência de unidade da quinta dimensão, teremos que compreender o Amor como uma energia onipresente e Luz, e também teremos que compreender melhor o que acontece quando esta Luz e este Amor são distorcidos ou bloqueados pelas escolhas que as pessoas fazem.

Para explicar isto, talvez eu possa compartilhar com vocês as minhas experiências na Alemanha, em Outubro. Eu gosto de trabalhar na Alemanha e com a Família de Luz Alemã, e eu visito este país frequentemente.

Eu aprecio o foco na energia “Verde” e nos estilos de vida orgânicos que é muito forte na Alemanha, e o árduo trabalho que é realizado com tanta devoção por muitos da Família de Luz na Alemanha, assim como na Áustria e na Suíça.

Desta vez, os meus amigos sugeriram que desde que estávamos trabalhando na cidade de Munique, poderíamos fazer uma viagem à Berchtesgaden, nos Alpes da Baviera, pois eu tinha manifestado anteriormente um interesse em ver este famoso lugar.

Berchtesgaden é famosa por sua associação com Hitler e o movimento Nazista e pelo “Ninho da Águia”, a casa construída por Hitler, no alto das montanhas. Pareceu-me interessante visitar esta área, antes de viajar para Bogotá, onde a energia escura e pesada da “falta de amor” ainda estava presente com o trauma da violência e da morte.

Berchtesgaden e a área circundante é muito bonita, e é difícil entender como uma forma de energia política que era tão escura e má, pudesse ter surgido e prosperado nestas montanhas imaculadas.

Chegamos lá no final de Outubro, tinha nevado na noite anterior, e algumas árvores estavam cobertas de neve, mas ainda tinham as suas folhas douradas e vermelhas do outono. A energia na área é de alta freqüência e clara, apoiada pela Natureza e uma energia elemental muito ativa. Mas enquanto nos aproximávamos da área do Ninho da Águia, a energia ficou escura e pesada.

Havia seis pessoas que realizaram esta viagem, e éramos todos Trabalhadores da Luz fortes e experientes, que tinham trabalhado antes com as energias na Alemanha. Todos nós estávamos conscientes de que as energias que fôramos chamados para transmutar e transformar neste momento, eram muito escuras e densas.

Sentimos isto a um nível intenso, embora não falássemos muito sobre isto. Também é do meu interesse que os meus amigos Alemães geralmente não sabem tanto sobre o Terceiro Reich e Hitler como eu. Eu tive História no colégio e na universidade, bem como “O Mundo em Guerra”, que eu via na TV.

Depois da guerra na Alemanha, a supressão do Nazismo fez com que a nova geração dos Alemães realmente tivessem pouco acesso à informação sobre o seu passado. Um dos meus amigos naquele dia tinha feito um esforço para ler e aprender tanto quanto podia sobre este período, a fim de melhor compreender o seu próprio passado e o de seu povo.

Mas mesmo assim, a diferença entre as interpretações dos eventos na Alemanha é clara, e se tornou mais clara para mim quando eu visitei o “Centro de Documentação”, que é na verdade um museu da História de Hitler e do Terceiro Reich e o seu movimento na área do Obersalzburg, como esta área é conhecida.

Eu me sentei e assisti aos vídeos de Hitler, e ouvi os seus discursos nos comícios, ao lado dos Alemães em Nuremberg, e eu imaginei o que eles pensavam.

Para mim, pessoalmente, fui capaz de olhar, ver e perceber a escuridão e a opressão, mas também me mover além da tendência em nossa sociedade de “responsabilizar” tudo isto a uma pessoa e os seus seguidores. Eu senti que o que Hitler estava expressando era uma energia coletiva, uma energia muito escura e densa que absolutamente precisava ser liberada e expressa, de modo que a Terra pudesse se transformar.

Temos que lembrar que antes a Alemanha era um país unido, ela era o “Sagrado Império Romano”, dominada pela religião Católica, e que Hitler era apoiado em seus objetivos por Mussolini, na Itália e os Francos, na Espanha, além de países onde a energia Católica distorcida era dominante.

Havia uma história de distorção de poder, de perseguição de vítimas, queima das bruxas e a Inquisição. Antes disto, houve a conquista dos povos pagãos e a apreensão dos seus locais sagrados, em nome da expansão cristã.

Sim, havia milhares de anos de dominação e controle e a energia escura, energia do Carma, se assim o preferirem, que precisava ser expressa, em que o drama da vítima e do agressor seria efetuada de tal modo que limparia a Terra desta energia em particular e criaria um espaço para a Nova Terra e as frequências mais elevadas.

A própria Terra precisava liberar estas energias escuras de suas grades, de modo que ela pudesse se realinhar com as frequências cósmicas mais elevadas.

Sim, a energia da “falta de amor” tinha se tornado tão forte que ela tinha criado uma escuridão que cobria o continente da Europa e o impediu de evoluir de acordo com o seu Plano Divino e o seu propósito mais elevado. E assim a energia escura foi permitida e foi manifestada na guerra.

Onde o Amor for substituído por idéias, ideologia, medo e o desejo pelo poder, então estas distorções podem criar uma energia escura que também se torna um vórtice que atrai as pessoas para o seu poder. É onde as pessoas medíocres são atraídas para estes vórtices e se tornam parte do drama sombrio da “falta de amor”.

Para clarificar estas energias escuras, o caminho foi aberto após a guerra para que muitas almas poderosas e evoluídas encarnassem na Europa com a missão de trazer de volta a Luz, e isto é por que a Família de Luz é tão forte na Alemanha. Estas almas evoluídas trouxeram a energia do Amor.

Elas a mantiveram em seus Corações e elas a ancoraram na Terra, para purificar e reestruturar as Grades da Terra e as Grades do Coração, de modo que a Luz pudesse fluir livremente novamente. E, naturalmente, agora as Crianças Índigo e Cristal estão também em grande número, fazendo uma diferença para a energia e trazendo a Luz do Coração.

Foi este tipo de trabalho que seis pessoas do nosso grupo realizaram naquele dia. Nós estamos sendo usados como canais para limpar, transformar e ancorar as novas energias Dourada e Platina que estão criando as grades da Nova Terra.

Estas são as energias da Luz Crística e do Amor Incondicional para a Terra e para a Família Humana, e as elevadas freqüências de Shekinah, o Amor Feminino Divino da Grande Mãe Cósmica. Foi um dia muito difícil para todos nós, mas sabíamos que este trabalho precisava ser feito neste momento.

O sol tinha saído e envolveu o Ninho da Águia, como se para indicar que a Chama Dourada da Luz Crística tinha envolvido o edifício e o purificado completamente, de modo que ela pudesse ser integrada na Nova Terra.

Ao nos movermos além da dualidade e para a consciência de Unidade, podemos ver que o que aconteceu nesta região foi parte de uma energia maior coletiva que precisava ser expressa, de modo que ela pudesse ser liberada e eliminada da Terra.

Era, entretanto, escura e destrutiva, um ato da Graça que permitiu que a Terra continuasse a evoluir, ao invés de ser destruída pelo acúmulo de energia escura e pesada.

E assim, uma experiência de Amor como a Compaixão e a interligação dentro de um Grupo. Isto foi em Zurique, onde eu dei o meu primeiro seminário de fim de semana, na Suíça. O grupo de cerca de trinta pessoas era composto de pessoas da geração pós-guerra, assim como alguns Índigos da geração mais jovem, e a interação entre eles foi fascinante e maravilhosa.

As pessoas que participaram foram atraídas obviamente para o meu trabalho, e elas estavam à vontade com as meditações e as ativações que fizemos juntos como uma Família de Luz.

Mas a freqüência da energia em Zurique é muito clara, e as pessoas que vieram estavam abertas e centradas em seus Corações, na energia do Amor. Isto criou uma energia e uma experiência de Fluxo e de profundo Amor.

Foi uma verdadeira experiência de um grupo de pessoas trabalhando na energia da Quinta Dimensão da Conexão e da Compaixão. Normalmente, quando eu dou um seminário, eu trabalho muito arduamente para manter o campo do Amor e da Compaixão para o Grupo.

Neste caso, a energia retornou para mim tão poderosamente pelo Grupo que eu me senti energizada no final, e não cansada como geralmente fico após um final de semana cheio de trabalho.

A natureza foi também uma parte de nosso trabalho juntos, e no segundo dia nós compartilhamos juntos, os rituais mais poderosos para a água e o fogo, e em honra da energia do Feminino Divino. Novamente, o fluxo do amor era tão poderoso que cada ritual só se revelou como um rito sagrado de Amor e de Partilha.

Foi maravilhoso, e eu honro cada pessoa presente que compartilhou desta criação de Amor Compassivo como um Grupo e trabalhou não somente para o bem maior do grupo, mas também da Humanidade em sua contínua evolução para a Luz e o Amor.

É este tipo de trabalho que está eliminando as energias escuras e reestruturando a matriz de luz, de modo que a realidade da Nova Terra possa surgir nos Corações e Almas de toda a Humanidade no Planeta.

Honrando o Feminino Divino com Fogo e Luz

Na Nova Realidade, a nossa percepção do Amor será intensamente expandida para incluir este nível de Amor Compassivo. Os Antigos Gregos o teriam chamado de “Ágape”, o amor baseado nos mais elevados princípios espirituais.

Eu acho que o Ágape também será a forma predominante de Amor entre os indivíduos e nos Íntimos Relacionamentos Amorosos. Nós nos moveremos além dos hábitos emocionais e apetites físicos, para uma expressão de amor que é Espiritual e conectado à Alma, assim como Ancorado no Coração e na Realidade Física.

Eu terminarei esta discussão sobre o Amor com uma consideração de Amor nos Relacionamentos Pessoais. Ao nível Espiritual, todos nós estamos familiarizados com os conceitos da Alma Gêmea e da Chama Gêmea, embora haja diferenças de opinião e de definição.

Mas, ao nível de ancoragem destes relacionamentos no plano físico, é onde a maior parte das pessoas tem problemas… como expressar estes Novos Relacionamentos de modos que vão além dos velhos paradigmas do Amor Romântico da velha energia.

Eu devo admitir que em Bogotá me encontrei tendo uma conversa com um amigo sobre a natureza do Amor e dos Relacionamentos. Esta foi uma continuação de uma discussão que começamos seis meses antes, em Portugal. Ambas as conversas foram interessantes para mim, porque eu me percebi tendo que articular conceitos sobre os quais eu estivera pensando nos últimos anos.

A minha compreensão é que na Nova Realidade todos os relacionamentos serão “conscientes”, no sentido de serem escolhas do coração, e serão ancorados nos princípios espirituais mais elevados e no Coração, e serão expressões de Amor, ao invés de sexo, dinheiro ou poder, como no passado.

Haverá ainda espaço para expressões de energia erótica e sexual, mas estas não serão o foco principal da parceria. Nem haverá a necessidade de fazer algum “trabalho” em conjunto para a definição do objetivo da conexão, como foi sugerido no passado.

O próprio Amor será a razão para a conexão e a definição do relacionamento. Tudo o mais fluirá a partir deste ponto de Amor e de Paixão, expressos na forma mais elevada possível. E isto, para mim, significa Honestidade, Sinceridade e Integridade em todos os momentos.

Quando eu estava passando por uma livraria do Aeroporto, a caminho de casa, desta viagem, eu peguei o último livro de Paulo Coelho sobre a sua experiência da Peregrinação à Santiago. Eu virei uma página e era uma discussão de amor, de Ágape, Eros e Philos, que é o amor da amizade. Parece que uma consciência de natureza do amor e como ele se expressa, está se tornando uma parte do foco coletivo neste momento.

Gostaria também de dizer que o meu amigo concordou com a nossa discussão sobre o Amor, mas eu não tenho certeza que nós concluímos. Estamos ainda trabalhando para definir como expressaremos e honraremos o Amor entre nós no nível mais elevado, de modo que o principio espiritual, Ágape, possa se tornar parte de todo o amor que expressamos no Mundo.

E assim, neste momento, estou reservando um tempo para descansar e integrar todas estas experiências e percepções. Para celebrar a passagem de 2010 e dar as boas vindas às novas energias de 2012. Eu sei que a energia em 2011 continuará a exigir que estejamos despertos, atentos e plenamente conscientes de nossas escolhas e potenciais na vida.

Nunca estamos sozinhos; as escolhas que fazemos afetam as pessoas a nossa volta e a energia no Planeta. Talvez 2011 seja o ano das Escolhas Responsáveis, enquanto trabalhamos juntos para manifestarmos uma Nova Terra, onde cada ser vivo possa viver em Paz, Harmonia e Amor.

Namastê!… E Gratidão e Amor a todos que compartilharam comigo desta Aventura e Jornada de Amor e de Crescimento!

——————————————————————————–
 
© 2009-10 Celia Fenn e Starchild Global

Este trabalho é licenciado sob a Creative Commons License

http://www.starchildascension.org/

Você é livre para copiar, distribuir, exibir e executar a obra, sob as seguintes condições: Você deve dar crédito ao autor, não poderá utilizar este procedimento para fins comerciais, e você não pode alterar, transformar ou basear – se neste trabalho. Para qualquer reutilização ou distribuição, você deve deixar claro para outros os termos da licença deste trabalho. Qualquer uma destas condições podem ser derrogadas se você obter permissão do detentor dos direitos autorais. Qualquer outra finalidade de utilização deve ser concedida autorização pelo autor.

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
 
FONTE: http://www.luzdegaia.org/

TEMPOS DE ASCENSÃO

 

 

 
Enquanto vocês crescem, evoluem e se tornam o “Novo Homem da Luz”, enquanto as suas células purgam a escuridão de suas mutações, o seu DNA se eleva e voa.

Esta jornada mudará quem você é no mundo. Seu caminho sagrado para a incorporação da Luz o fará se sentir solitário às vezes e eu estou aqui para ajudá-lo amorosamente.

O Novo Homem da Luz é o ser Crístico. O Novo Homem da Luz surgirá quando ocorrer a queda da humanidade. Sua fonte de sustento será a partir da luz e não do esgotamento dos seus recursos naturais.

Você que está lendo isto é que precisará ser o guardião da Luz. Pois bem em seu interior, há um conhecimento, uma codificação da luz e do serviço, de ir além do que o homem lhe ensinou e criar com a fonte novamente.

Muitos profetas, textos sagrados e antigas culturas enfatizaram este período crucial e o chamaram de “Tempos do Apocalipse”, ou “Final dos Tempos”.

Nós o chamamos de “Tempos da Ascensão”.

Você está em Grande Purificação, onde o calendário Maia terminará e uma nova matriz começará em 2013.

Eu o chamo de “O Despertar da Deusa, do feminino divino interior”.

Sua grande oportunidade de dar um salto quântico da consciência é agora. Os portais galácticos estão abertos e continuarão a trazer energias celestiais para a sua essência estelar. Estes são os tempos em que as suas ilusões serão perfuradas pela luz da graça a fim de que você:

“Torne-se o que foi criado para ser.”

Sua Mãe Divina Shekinah
-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.
Catherine Marie, é Canalizadora Internacional, Terapeuta e Mensageira para Shekinah, para os Reinos Angélicos e os Reinos Superiores da Deusa.

Catherine Marie foi visitada por sua família estelar no início dos anos 20. Eles se comunicaram com ela sobre o seu futuro, em que ocorreria a queda da humanidade. Eles lhe disseram que ela seria uma parte do despertar do novo homem de luz. Desde a visita de sua família estelar, ela dedicou a sua vida à luz e à iluminação da humanidade e do planeta Terra.

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.
 
VOCÊ É O CRISTO EM SEU RETORNO

 

 

 

 

Para todos os Portadores da Luz
Shekinah Raio Rosa/Azul
09 de março de 2010

 

 
Amados Portadores da Luz e do Raio Azul, vocês são as almas mais dedicadas de elevada freqüência e de linhagem sagrada, embora sintam que não tenham feito o suficiente.

Vocês moldaram um novo caminho, com apenas a direção da sua alma; muitos obstáculos e desafios foram colocados diante de vocês e vocês seguiram a sua verdade interior.

Vocês deram um passo abaixo em sua freqüência de luz para atravessarem o véu, que agiria como uma barreira para Deus, a fim de estarem na forma humana, entretanto, vocês encontraram um meio de sustentar a sua sagrada comunhão com o Criador.

Às vezes, vocês se sentiram alienados em um mundo estranho, entretanto, vocês ainda transmutaram o dano genético da linhagem de sua família e não adormeceram na ilusão. Vocês não estariam lendo estas palavras se o tivessem.

Vocês permaneceram fortes na luz do conhecimento interno, sozinhos, pois não havia igrejas ou organizações que apoiassem quem vocês verdadeiramente eram. Vocês têm realizado mais do que a maioria que passou as suas vidas inteiras trabalhando em uma carreira de prestígio em sua sociedade criada.

Não lhes foi dada uma medalha, um troféu ou um certificado pelo seu trabalho dinâmico e pelos seus esforços, e muitos os consideravam diferentes – em seu próprio mundo. Entretanto, este outro mundo os manteve conectados as suas verdadeiras raízes espirituais.

Amados Portadores da Luz e do Raio Azul, vocês podem sair agora, é o seu momento para brilhar!

SUA MISSÃO

Expandam a Consciência Divina, para evoluir a humanidade, para que eles possam se reunir aos seus irmãos e irmãs planetários, nos Conselhos Galácticos e Universais da Luz.

Vocês, do Raio Azul, junto com os outros raios Índigo, Violeta, Rubi, Cristal, Arco-Íris e mais, vieram de planetas ascensionados, sistemas e reinos da luz, mantendo as coordenadas específicas do elemento perfeito da Natureza e da Criação.

Cada um de vocês representa a totalidade do espectro de luz. Todos e cada um de vocês trazem a expressão única necessária para apoiar a totalidade da luz e da evolução neste planeta e neste universo.

O QUE HÁ EM SEGUIDA: MUDANÇAS, TÉRMINOS, INÍCIOS E OPORTUNIDADES

Tudo será tocado pela Luz. Enquanto vocês recebem este próximo alinhamento de Luz, liberem tudo que vocês mantinham, que não seja verdadeiramente seu, todas as falsas imagens de Deus. Isto não está ocorrendo apenas para vocês, Portadores da Luz, mas para toda a vida.

Sintam intensamente, meus amados, que eu estou falando com um Mestre que conhece o momento que chegou. Sim, é o momento de serem quem vocês verdadeiramente são. Vivam-no, sintam-no e façam com que outros percebam isto. A espera e a ocultação acabaram. Sim, vocês serão cuidados – o universo os apoiará!!

É onde vocês podem liberar definitivamente os padrões energéticos que ocultaram a sua luz divina. Luz suficiente foi atualizada nos códigos genéticos e vocês não precisam mais transmutar o dano genético. Vocês estão livres e isto será um processo, estimular e permitir a sua verdadeira essência do Ser.

É o momento de liberar, concluir e entrar em seu ilimitado potencial enquanto mais luz penetra na Terra. Seu mundo, seus governos e instituições estarão vivenciando isto também. Muito cairá para que a luz possa resplandecer.

Vocês sabiam que isto aconteceria. Isto pode não ser confortável, inicialmente, porque vocês se acostumaram a um modo que não é verdadeiramente quem vocês são. Se vocês olharem para o seu coração, saberão que não é o seu modo.

É apenas algo a que se adaptaram. Vocês estão aqui para ser a Verdade, pelo único fato que vocês existem, sendo a sua verdadeira natureza.

Estas transições continuarão com força até 2012, onde um novo alinhamento será definido. A partir deste espaço, o que ocorreu até este ponto, determinará muito no próximo ciclo de luz, aqui em Gaia.

VOCÊS APRENDERAM A DESCONFIAR DE DEUS E DA NATUREZA

Vocês são os mostradores do caminho da Nova Terra. Vocês fazem isto, trazendo a sua natureza multidimensional a sua vida. É o momento de colocar novamente e plenamente a sua confiança em seu Ser, em Deus e na Natureza. Este é o alinhamento divino.

A muitos de vocês foi ensinado para que saíssem de si mesmos e do seu corpo para experienciarem a Deus. Isto criou uma desconexão harmônica dos seus corpos, de seu alinhamento feminino sagrado com a Natureza e com a Terra.

Isto os impediu de confiarem em sua orientação interior, a dúvida foi criada e o medo se instalou. A humanidade como um todo, se tornou facilmente ludibriada e controlada. Agora tudo isto está mudando, por causa da sua luz e coragem.

O alinhamento divino ou a consciência Divina começa com o sentimento de maior ressonância com o seu ser interno, com o corpo primeiro, então com o Eu Superior, a Natureza e então Deus/a Criação. Isto os manterá equilibrados, seguros e em harmonia, enquanto a grande purificação continua em Gaia.

Esta é a base para receber e conhecer a Deus, mais luz, sabedoria e cura. É quando a verdadeira manifestação é fácil. Nós estaremos lhes dando as antigas tecnologias e ferramentas sagradas que uma vez vocês conheceram através destas transmissões.

O princípio de Deus Mãe lhes dará novamente estas ferramentas, pois é a sua essência que está trazendo o equilíbrio à Gaia.

POR QUE EU ESTOU AQUI? A SEGUNDA VINDA DE CRISTO

Vocês vieram à Gaia, pois para enviar outros messias ou professor, exigiria muito do modo de criar o mesmo resultado quanto a seguir este professor ou ser. E, entretanto, a semente Crística foi plantada aqui em Gaia nos corações da humanidade há muito tempo.

Primeiro, com Krishna e então com Cristo, que nos levou ao segundo estágio do plano de Luz. Isto é também referido como a segunda vinda de Cristo, o novo homem da Luz, a “encarnação de Deus”, e a “ativação de sua marca azul original divina.”

KRISHNA E CRISTO DO RAIO AZUL

Cristo era uma parte da missão do Raio Azul, assim como Krishna. Krishna era de Raio Azul e o núcleo essencial. A cor de Krishna é realmente azul e Ele é representado tocando um instrumento musical. Quando vocês vêem Krishna tocando a flauta, ele está realmente tocando, em sintonia com os ritmos da Criação, trazendo harmonia a toda a vida.

Krishna plantou as sementes no código genético de uma raça ascensionada para aumentar a capacidade da consciência Divina. Naqueles tempos é desta forma que foi feito. Foi em completo alinhamento com Deus/a Criação e com os Conselhos Superiores da Luz. É por isto que vocês estão aqui.

Nós desejamos compartilhar com vocês mais do que vocês já sabem, sentiram e para o que estão despertando. “Amados, lembrem-se de quem Eu Sou, Eu Sou vocês. Eu sou parte de vocês, parte da Criação, lhes falando novamente, respondendo as suas próprias questões e pensamentos.”

 -.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.
 
“Shekinah”, palavra Hebraica na “Linguagem da Luz”, é uma mentora do Raio Azul. Shekinah é o aspecto perdido do Feminino Divino sagrado da Criação que é a incorporação do Divino, do processo da ascensão.

Direitos Autorais Linguagem da Luz, transmissões vocais e sonoras por Shekina Rose de www.shekinaspeaks.com
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br 

FONTE: http://www.luzdegaia.org/

MENSAGEM SEMANAL DO MESTRE HILARION

 

 

 

Através de Marlene Swetlishoff
26 de Dezembro ao dia 2 de Janeiro de 2011

 

 
Queridos Amigos,

Essa semana à medida que fecham e completam o ano de 2010, Nós aplaudimos a todos vocês por perseverarem através de testes, os mais tentadores de sua fé e de sua confiança e por continuarem a sustentar tudo aquilo que têm trabalhado e têm acreditado.

Verdadeiramente esse tem sido um ano de mudanças e de transformações para todos sobre o Planeta e mais especialmente para os Amados Trabalhadores da Luz em volta do Mundo. Nós lhes agradecemos por sustentarem a Luz fortemente e por ancorarem a Grande Luz através de vocês, em direção ao coração da Terra.

Esse trabalho tornou possível acontecer um grande salto para adiante para todos que vivem no Planeta. À medida que vocês olharem em sua volta nos próximos dias verão as evidências dos valores dos sacrifícios que fizeram, ao verem que os seus irmãos e irmãs Acordaram para a grande Vida e começaram a posicionar os seus pés firmemente através dos Caminhos que vocês encurtaram para eles.

Esses Caminhos estão brilhando com pura Luz e aqueles que vierem depois de vocês irão alargar esses Caminhos de modo que as multidões possam saber quais os caminhos a seguir. Aqueles que lhes seguirem irão sustentar uma visão superior e irão ter ações que são necessárias para criarem as mudanças positivas sobre os antigos sistemas decaídos desse Mundo.

O Mundo que vocês conhecem está sendo mudado de momento a momento e mesmo nós dos Reinos Superiores ficamos cheios de júbilo e com a respiração suspensa! Esse ano vindouro irá trazer com ele muitas maravilhas que irão aparentemente se materializar “para o ar” e aquilo que estiver segurando vocês para trás irá parecer estar bem distante.

O caminho que está diante de vocês, os Mostradores de Caminhos do Mundo irá levá-los definitivamente em direção da integração dos aspectos Superiores de vocês mesmos.

Vocês estiveram valentemente liberando e transmutando o chumbo que esteve dormente no interior de vocês para o ouro-dourado de seus Eu(s) Superiores Autênticos e isso irá ser traduzido em um sentimento de liberdade maior para se andar nesse Mundo, através da autoridade e poder verdadeiros dados por Deus.

Agora isso será a tarefa de Criadores que vocês são, para tecerem os filamentos de seus Seres em inacreditáveis campos de Luz que irão literalmente afetar e efetuar as mudanças pacificamente sobre a Terra, no interior da Terra e no interior de cada coração que bate ritmicamente com o ritmo do coração da Mãe Terra.

Vocês irão encontrar a si mesmos em maior sintonia no que tange ao influxo energético Cósmico que flui através dos Raios do Arco Íris sobre esse Planeta e o que antes, em uma época, esteve escondido e difícil de ser discernido, irá agora se tornar um livro aberto.

Cada uma das suas vidas agora têm uma transparência cada vez maior e maior, à medida que se esforçam para percorrer o seu Caminho com honestidade, integridade, verdade superiores na Luz.

Isso, sob sua perspectiva, tem sido uma grande luta para se conseguir manter em equilíbrio e harmonia durante os tempos de testes mas todos chegaram esplendidamente. O Caminho da Ascensão para todos sobre o Planeta se tornou uma probabilidade e possibilidade viável.

A cada dia que percorrem e fazem o seu Caminho e permanecem na Terra em seus corpos multi-dimensionais, fazem com que isso se torne um marco na historia de seu planeta.

Muitas tentativas foram feitas e disso vocês estão conscientes através das dimensões Superiores pelas quais se movem e trabalham ao mesmo tempo em que vivem a sua vida diária aqui na Terra. O Mundo agora é um lugar melhor por que vocês viverem nele, Amados Corações, e todos sobre Ela são abençoados porque vocês escolheram estar aqui agora.

Vocês reuniram, à cada mudança, a força, a fé e a coragem e esses atributos irão ser colocados em uso à medida que os eventos se moverem para adiante em seu Mundo nos dias a seguir.

Aceitem o amor e a graça que lhes circunda, à medida que diariamente se movem através das lições, orientações internas, intuições e percepções enquanto continuam a fazer o balanço de qualquer carma remanescente que escolheram para que se torne um darma, a harmonia nesses tempos de suas vidas.

Persistam, continuem a persistir, Meus Amados e saibam que vocês são amados e auxiliados através disso tudo, por sua Familia da Luz do Alto.

Nós nos esforçamos para lhes elevar, de um modo tal, que possam elevar a Humanidade e assim, a partir daí, ajudá-los em uníssono com a Terra à medida que o processo de Ascensão continua. Que a Paz possa prevalecer sobre a Terra, como o é no Céu.

Até a semana que vem…

EU SOU Hilarion
 
Tradução: Helena Renner/ hilarionhela1@gmail.com

©2009 Marlene Swetlishoff
Esta mensagem pode ser compartilhada com outras pessoas desde que os direitos autorais sejam respeitado citando o autor e o link http://www.therainbowscribe.com/.
Obrigado por incluir o link do website quando compartilhar esta Mensagem com outros

FONTE: http://www.luzdegaia.org/

2011-UM ANO DE UNIDADE

 

 

Mensagem de Kuthumi Canalizada por Lynette Leckie-Clark
Dezembro de 2010

 

 
Eu, Kuthumi, os saúdo na paz, na glória de Deus e de Tudo O Que É.

Fui solicitado para compartilhar insights para o seu próximo ano de 2011. Este marca o ano de grande avanço espiritual para a humanidade. Muitas almas despertarão para o seu propósito mais elevado e se lembrarão do conhecimento de sua alma. Pois, quando a vibração é elevada, assim é o véu do espírito.

Quanto mais vocês vibram na Luz, na consciência, mais fino fica o véu, até que um ponto crítico seja alcançado, onde vocês começarão a fluir na Luz da alma e como um, com todos. Com a vibração do Universo, a Terra e almas companheiras também. Vocês fluem com a vibração de Deus, a Fonte – Tudo O Que É. Assim é e será.

SISTEMA MONETÁRIO FINANCEIRO

Seu ano de 2010 trouxe muitos catalisadores, em preparação para um maior despertar através das transformações exteriores. Todos os sistemas monetários, como vocês os conhecem, mudarão. Esta é uma mudança realizada pela ganância e pelo poder.

Entretanto, nós estamos conscientes, de modo a transformar esta situação para um propósito mais elevado, onde vocês buscarão a sua paz, além do nível material, enquanto as memórias de sua alma são novamente despertas.

Compreendam que tudo o que vocês precisam está dentro de vocês. Não está fora de vocês. Nunca esteve. Como eu disse muitas vezes em preparação para este momento – simplifiquem a sua vida de todas as maneiras. Enquanto a luta contra a corrupção se intensifica mais chorarão por justiça e paz.

Muitos países e raças se unirão. As pessoas nas cidades se unirão. Esta é a sua força. A força de grandes famílias. Isto os levará à vitória, meus amigos. A vitória sobre a corrupção e às mudanças da Terra.

É o momento de se unirem, de compartilharem as suas colheitas e hortas, e o seu conhecimento. Ajudem-se, como nunca antes. O momento da separação terminou. Todas as fundações que não são fortes desmoronarão.

COLHAM O QUE VOCÊS SEMEARAM

O que vocês semearam em sua vida até agora? Vocês ajudaram outros livremente, como são capazes, com um coração aberto? Ou relutaram em oferecer a ajuda aos outros, mesmo no menor nível? O que o seu coração lhes diz? Como será a sua vida agora?

Pois é somente através das suas ações que será decidido o seu futuro. Isto será fortemente evidente neste ano. Lembrem-se de que há dois níveis, o interno e o externo. O interno, o seu coração, o seu relacionamento com Deus/Fonte.

Estão em paz interiormente? Vocês percebem o milagre e a beleza da criação? Respeitam-se e, portanto, aos outros? Estas são questões importantes para se fazerem. Exorto-os a reservarem um tempo, comecem agora e se questionem.

O que está contido no interior é refletido no exterior. Como podem respeitar o outro se não podem se respeitar? Como podem compartilhar com outros quando vivem no medo da carência? Para alguns de vocês este medo é tão grande que vocês se acorrentaram a fantasias negativas.

Sim, fantasias. Pois vocês temem o que não aconteceu. Vocês temem o futuro. Um futuro criado em sua imaginação. Por que dão a estas fantasias da mente tanta energia? É desperdício de energia.

Tudo o que tenho ensinado através das minhas transmissões com isto, foi prepará-los para este momento. Prepará-los para o despertar e os passos mais elevados que cada um deve agora dar para que sejam bem sucedidos em seu processo de evolução.

UNIDADE

2011 é o seu ano de despertar plenamente em sua mente e em seu coração. Um ano para dissipar o seu medo e as suas fantasias do que pode ou não ser. Este ano é um tempo de nascimento. O nascimento de uma nova consciência. Uma nova maneira de pensar.

É um tempo para se concentrar em um futuro feliz. Um momento para simplificar a sua vida. Para liberar o débito, a desordem e as emoções ultrapassadas. Sim, muito do seu alimento tem uma validade, não é? Eu lhes disse que as velhas emoções da dor e do ressentimento também têm uma validade. A data final foi Dezembro de 2010!

DATA DE VALIDADE

Assim é um momento agora de jogar fora as velhas memórias dolorosas. Pois é isto que elas são agora – memórias. É o momento de jogá-las fora. Tempo para limpar os armários do seu corpo emocional. Tempo para deixar ir. Libertar-se. Acabou a data de validade.

Meus amigos, quando vocês completarem estas coisas, se sentirão renascidos. Quando se sentam e se questionam, estão em paz interiormente? Podem ver a beleza de toda a criação? O seu coração é um “coração aberto”? Quando se encararem honestamente e esvaziarem o seu armário emocional plenamente, renascerão. Renascerão na luz, na liberdade. Exorto-os a meditar. Eu os ajudarei a completar este processo.

O PONTO CRÍTICO

Isto está esperando por vocês. Cada um de vocês. Em liberdade e com uma nova confiança pacífica, vocês podem se unir, não importa quais sejam as circunstâncias exteriores. Percebam que tudo isto que falo está dentro de vocês. É o que ninguém pode tirar de vocês. Ninguém. Esta é a verdade.

A partir deste ponto crucial, vocês começam a criar o novo. Vocês criam a nova consciência da Luz em seu ser. A Luz permanece com vocês, em sua alma. Quando fizerem a transição, o seu corpo físico permanecerá no plano da Terra. Sua alma viajará para as dimensões mais elevadas do Plano da Alma.

A Luz que vocês construíram os auxiliará nesta travessia e permanecerá contida na essência de sua Alma. Tudo o que esteve no plano material se dissolverá. O material com o qual vocês avaliaram o seu sucesso se desintegrará. Nada disto poderão levar com vocês quando fizerem a transição.

Permanecerá uma memória da experiência da alma. Mas a Luz, a consciência mais elevada, o amor de todos, isto viajará com vocês para o Plano da Alma. E lá, vocês participarão de uma grande celebração. Uma celebração de uma encarnação bem sucedida, onde vocês conseguiram criar a nova Unidade da Humanidade.

ANO DA UNIDADE

Eu os estimulo ao longo deste ano de 2011, a se manterem firmes na Luz. Permitam que ela seja a sua armadura para tudo o que for negativo. Permaneçam fortes na consciência, na Luz. Desta maneira vocês poderão se unir confiantemente com outras pessoas de consciência semelhante em força e com todo o conforto.

A Terra também passará por muitas mudanças e completará muitos ciclos. Haverá Terremotos e erupções vulcânicas. Será um ano de água, muita água. Em vários locais o solo oceânico se elevará consideravelmente. Os fluidos da Terra serão deslocados. Assim, eu digo que 2011 é o ano da unidade para a Humanidade. É um ano decisivo para todo o seu futuro.

Mestre Kuthumi

——————————————————————————–
 
Direitos Autorais 2001 – 2011. Todos os Direitos Reservados. Escola de Sabedoria Kuthumi

www.kuthumischool.com

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

FONTE: http://www.luzdegaia.org/