ESTEJA EM PAZ PARA ESTAR NA PAZ

image

Mensagem do Arcanjo Uriel
canalizada por Jennifer Hoffman
20 de Abril de 2017

Com a forte atividade das labaredas solares e a Ressonância Schumann (definida como a frequência energética da Terra), atingindo o pico de 90 HZ, esta tem sido uma energia cheia de ação e tenho certeza de que você pode senti-la. Tem sido uma verdadeira montanha russa, quando atingimos novos picos que se tornam vales enquanto lutamos para integrar a energia que recebemos. Mas temos as ferramentas e habilidades para fazer isto e é o que estivemos querendo e para o que estivemos trabalhando durante vidas.

Estamos ainda em uma pesada atividade retrógrada, pois Mercúrio está ainda retrógrado. Vênus está em sombra direta, e Júpiter, Saturno e Plutão estão em vários estágios de seus retrógrados anuais. Revisar o passado para se preparar para um novo presente são os temas do dia agora. Como estamos aprendendo, querer algo e tê-lo são duas coisas diferentes, como é querer que as pessoas “despertem” e fazer com que elas façam isto.

Como podemos gerir toda a energia que está girando, mudando, entrando e saindo? Permanecendo na energia da paz, criando o nosso espaço de paz para que possamos estar em paz. Este é o tema da mensagem desta semana, uma mensagem canalizada do Arcanjo Uriel.

Como você pode conhecer a paz, a calma e a confiança que é o seu espaço sagrado do Empoderamento da alma, da integridade da alma e da congruência energética? Buscando e incorporando a energia da paz, para que você possa estar no estado de paz. O desejo pela paz em sua vida pode acontecer quando a energia da paz, que é a não resistência e o não julgamento, faz parte de seu espaço energético. Você não pode estar em paz interior quando está irritado ou chateado. A energia da paz é necessária para a congruência e o movimento ao longo do caminho da ascensão, pois o coloca no fluxo de sua divindade.

Em sua definição física, estar em paz significa que você está tranquilo e calmo, sem movimento ou pensamento. Mas isto vai contra a sua natureza humana e significa que você deve trabalhar em “não fazer” em seu pensamento e ação. É da natureza da mente pensar, e é da natureza do corpo se movimentar e embora você possa parar o seu movimento, isto requer um esforço para estar “em paz”, assim, você resiste à paz e à imposição de “não fazer”. Então, você experiencia o desconforto porque as coisas sobre as quais não está em paz exigem ação e pensamento, ser e fazer. Há um aspecto mais elevado da paz que envolve fluir com a energia da paz para que todo pensamento, palavra e ação estejam alinhados e inspirados pelo seu ser pacífico, e isto é estar “em paz”.

Você está “em paz” quando você considera a paz como uma energia com que você pode alinhar e incorporar. Esta é a conexão com a vida do centro de sua alma, o aspecto do seu ser que busca a paz, conhecendo primeiro a paz e incorporando a paz.

Você pode estar sereno quando está, em primeiro lugar, cheio da energia da paz e, então, pratica o não julgamento e a não resistência que é a paz. Aquelas coisas com as quais você não está em paz são aquelas que o fazem se sentir impotente, fora do controle, que criam a angústia e a incongruência em sua vida. Embora elas possam estar fora do seu controle porque elas envolvem as realidades de outros, você pode estar em paz em sua própria realidade, não importa o que os outros estejam fazendo ou pensando.

O não julgamento requer a aceitação da soberania energética de todos e você pode controlar como isso afeta sua paz. É a sua natureza procurar o equilíbrio e criar a paz, mas isso não pode ser feito esperando que todos e tudo estejam alinhados com o seu desejo de paz. Ter paz em sua realidade significa que você cria limites energéticos para a paz e, em seguida, permite que as coisas que são orientadas para a paz compartilhem a sua realidade com você.

Estar “em paz” é acolher a energia da paz e saber que tudo está em ordem divina, tudo está bem, e qualquer coisa que esteja fora de alinhamento com o fluxo de luz e paz pode ser trazido de volta à paz, quando você ficar conectado com o seu centro de paz e estar “em paz”.

Você está “em paz” ou no espaço físico da paz quando você se concentra em estar na paz para que possa estar em paz. Há uma solução pacífica para cada situação, que não está centrada no caos e distração, que o leva de impotente para poderoso, mas isto requer aceitação em vez de julgamento, e o fluxo em vez de força. Faça a pergunta ‘Como posso trazer a energia da paz para esta situação para mim?”

É difícil para você fazer, parar a conversa da mente, a agitação, o caos, o ruído com que você está cercado, e o julgamento? Você pode ter paz e estar em paz quando estiver na energia da paz e acolher o seu fluxo em sua vida. Você pode se conectar com o seu centro “em paz”, imaginando-o como uma faísca de luz brilhante dentro de você. Ao voltar sua atenção para dentro, para aquela luz de paz, expanda-a para o exterior, até que preencha seu espaço energético, além de seu corpo, até onde você quiser levá-la. À medida que você preenche o seu ser interior com a luz e a energia da paz e expande a energia em seu espaço energético, está na energia da paz e pode estar em paz.

É assim que você se conecta com a quietude e a tranquilidade dentro de você em todos os momentos, quando reconhece que estar em paz é o resultado de se envolver, interior e exteriormente, com a energia da paz e estar em seu fluxo. Mesmo em meio ao caos, estar em paz permite que você encontre o caminho para a calma, e tenha clareza diante da confusão. A partir do espaço de paz dentro de você todos os resultados pacíficos são possíveis. A partir da energia da paz, todas as opções podem ser consideradas, todas as possibilidades examinadas, todo o potencial pode se conectar com você, porque você não está bloqueando o fluxo de energia e movimento, tentando criar resultados pacíficos sem estar na energia da paz. E não importa quão disruptiva seja a energia em torno de você, você pode criar calma no caos e você se torna o observador a partir de seu espaço sereno.
 
-…..—==II==—-…..-
 
Direitos Autorais: Site original: http://www.enlighteninglife.com      

Direitos Autorais © 2015 de Jennifer Hoffman. Todos os direitos reservados.

Você pode citar, copiar, traduzir e criar um link para este artigo em sua totalidade, em sites gratuitos. Qualquer uso parcial desta informação é estritamente proibido. Qualquer uso desta informação sem o devido crédito e atribuição da autora também é proibido.

Tradução de Regina Drumond Chichorro – reginamadrumond@yahoo.com.br    

A ESCRAVIDÃO HUMANA E O VEGANISMO

image

Texto de: Michele Martini e Thiago Strapasson
18 de abril de 2017  

Tenho lido e relido a mensagem do amado pai velho, mas ainda assim só o que vejo são as pessoas serem movidas como gado, serem tratadas como escravos e colocadas em um patamar de igualdade, mas em posição inferior, como se fossem números, a contar mais um $ para o faturamento do mês. O que vejo são as pessoas que não rendem tantos $, serem descartadas ao léu, como se fossem aquele gado que não mais oferece o seu suprimento (carne ou leite) para aquele que o explora e consome o seu produto.

Sob essa ótica, ampliei o campo de visão, que me fez compreender o porquê da existência do veganismo. O que move alguns ativistas a cometerem atos de vandalismo e até violência, movidos pelo sentimento de injustiça que nasce no coração quando veem um ser vivo, ao qual dedicam o olhar amoroso, ser tratado dessa forma.

Como fazer então para controlar essa revolta no coração, que faz compreender o motivo de tanto sofrimento, e que vamos levando por várias encarnações como um sentimento de insatisfação com a própria vida, contra o sistema onde vivemos?

Como mudar esse patamar, como mudar essa realidade que se apresenta a nós, de forma efetiva, e sem violência ou revolta?

O pai velho ensinou que, estando na senzala, podemos levar a luz, podemos pitar o nosso fumo, e deixar para lá todo esse quadro de sofrimento que se apresenta diante de nós. Pois apenas passamos a focar em algo pequeno, e é até onde podemos alcançar para que possamos de fato fazer algo a respeito do que nos corta o coração.

O sentimento que aparece é de fugir da senzala, ou permanecer nela sendo taxados como loucos, radicais, contraditórios em vista de tudo o que as pessoas consideram como normal e saudável. Nós começamos a absorver todo esse sofrimento, pois alimentamos dentro de nós o sentimento de revolta.

Mas e se simplesmente fizermos o que o pai velho ensinou? Pitar o nosso fumo, e deixar para lá o sofrimento, escolher não olhar para ele, e sim olhar para o nosso interior, encontrar a nossa luz, e então dessa forma passarmos a viver na nossa luz?

Seremos a luz maior ainda a irradiar dentro da senzala, e que vai de fato iluminar as vidas daqueles que não precisam de alguém revoltado a comprar a sua causa, mas sim de alguém para acalentar os seus corações.

Alguém que observe o seu sofrimento, e com amor estenda a mão, ajudando a passar pela estrada nebulosa da vida de sofrimento, mas que faz parte da história daquele Ser. E que se faz parte, alguma lição terá, e, portanto, a nossa revolta não seria apenas contra o sistema, mas sim contra o fluir natural da vida daquele ser, que está apenas a trilhar a estrada dele, a que ele escolheu.

Por muitas vezes, vemos as pessoas sofrendo, serem levadas como escravas de um sistema que tenta impor as regras para as suas próprias vidas, mas na verdade apenas elas estão trabalhando a cura através da experiência. E quando olhado através dos olhos da matéria, vemos apenas sofrimento, mas que na verdade ali há muita luz. Assim como me ensinou a Mestra Rowena, que veio lembrar o quanto somos luz, e agregamos elementais em nossa volta, a caminhar conosco, para nos dar todo o suporte para conseguirmos atingir o nosso objetivo, que é o aprendizado.

Assim como os elementais, o papel importante é daquele que apenas está ali a dar o suporte. Mas não aquele que se rebela contra o sistema. Uma visão que me veio agora é engraçada, imagine um bando de duendes, elfos, fadas e salamandras a se rebelar contra o sistema? O protesto dos duendes! Hahahha

Realmente diante dessa visão começo a entender o amado Pai José pitando o seu fumo no meio da senzala durante a época da escravidão, sem se deixar envolver pelo sofrimento, e apenas ali, disponível para aliviar o sofrimento daqueles que estão ainda envolvidos nessa ilusão, na mesma ilusão que muitos de nós estamos envolvidos.

A rebeldia pode nos levar, por várias encarnações, a buscar vingança, levantando a bandeira da justiça, mas que, quando vemos todo o estrago que cometemos, começamos a perceber que nos tornamos os criminosos e deixamos de ser os mocinhos. E então viemos novamente para resgatar e tentar compreender esse processo.

Essa é a oportunidade da cura, da minha e de tantos também, que estivemos sim envolvidos em meio a ambientes e situações, dentre várias encarnações, e muitas vezes na atual também, onde percebemos a injustiça ocorrer, a escravidão mascarada que ainda faz parte da nossa realidade, tanto de pessoas como de animais. A humanidade não apenas escraviza os animais, mas também está escravizada, pela própria mente, que faz com que nasça a rebeldia, a contradição, a revolta, e é de onde nasce o sentimento de não pertencimento, e que impede de encontrarmos a paz e a plenitude.

Assim como tantos outros, somos os justiceiros, mas também os algozes, somos os pacificadores, mas também os adoecidos que necessitam de amor e de compreensão. Somos aqueles que foram colocados dentro de uma realidade para que seja compreendida uma lição. E essa lição todos os pretos velhos vieram nos ensinar, a lição e a estrada da própria libertação.

Pois não foi na abolição da escravidão que ela deixou de existir, e sim perdura até hoje, mas apenas pelas nossas mentes, que fazem questão de se manterem presas nesse pensamento, e que não olha a estrada de luz trilhada pelos pretos velhos, que foram os únicos negros a se libertarem da escravidão. Todos os demais escravos naquela época, os negros, os judeus, os holandeses, todos os que foram vítimas do holocausto, ainda estão escravizados em suas próprias mentes, se não decidirem se libertar desse pensamento que traz tantas lembranças de sofrimento, e que traz também a ânsia por justiça.

Mas quando estendemos as mãos aos nossos algozes, mostrando a eles que podemos pitar o nosso fumo dentro da senzala, levaremos a bomba de amor dentro do olho do furacão, e que realmente será a abertura para que a cura de todos aconteça, a cura daqueles que são os escravizadores, assim como a dos que estão conosco na senzala, inseridos nessa ilusão, onde nos ajudamos mutuamente para tentar nos fortalecer para manifestar um mundo de paz e amor, mas que apenas acabamos nos unindo para sofrermos juntos, sem conseguirmos manifestar alguma mudança, justamente porque apenas estamos compartilhando a nossa dor, e não a nossa cura, estamos compartilhando a revolta contra o sistema, e não o amor para com os que controlam esse sistema. Estamos nos rebelando contra algo que é apenas uma ilusão, e que apenas existe para que exista uma forma de nos libertarmos desse sentimento de escravidão, que trouxemos de tantas vidas que se passaram.

Estamos aqui vivendo a nossa libertação, se aceitarmos seguir o caminho do preto velho, pitando o fumo e seguindo rumo ao resplandecer da luz e do amor dentro da senzala.

Trago aqui essas palavras, meus queridos, pois eu assim como muitos de vocês, estivemos na posição de escravos, fui em uma antiga encarnação uma menina judia, que viu todas as formas de crueldade que podem ser feitas com um ser humano, e que traz à lembrança apenas do sentimento de revolta que é acendido quando observo algum ato de crueldade e escravização de seres humanos, o que um tempo atrás era em relação aos animais, quando criei vários inimigos por me rebelar contra a crueldade e os atos de desamor. Hoje, ao ver a situação que passa o país, a maneira com que alguns trabalhadores são tratados, onde sofrem sentindo-se escravizados de um sistema onde se sentem presos porque necessitam pagarem as suas contas e sustentar a sua família, onde vários estão desempregados, trabalhando de Uber, ou mesmo trabalhado em empregos provisórios, onde são tratados como escravos e assim se sentem, sem ao menos sentir satisfação e alegria naquilo que fazem, mas apenas se sentindo presos, sem terem para onde fugir.

Ao ver tudo isso, corta o meu coração em saber que não há nada que eu possa fazer, que a mim apenas resta observar, pois também faço parte dessa senzala, e assim como ensinado pelo nosso amado Pai José, estou aprendendo a levar luz para auxiliar, em vez de me revoltar, para que eu possa definitivamente contribuir de alguma forma para manter a minha paz e a daqueles que decidirem me observar.

Mas para isso a estrada é longa, a desvinculação de um registro de sofrimento de escravidão, dos prisioneiros do holocausto, é algo que causa reações das mais diversas nos seres humanos, mas que podem ser curadas com amor.

Então, acessando a raiz do sentimento de revolta, percorrendo o fio energético que liga ao registro Akashico, e que mostrará a causa real dessa sensação, poderemos iluminar o nosso registro. E assim faço, e assim farei até que todas as lembranças de sofrimento estejam curadas, até que esse sentimento de revolta seja substituído pelo mais puro amor. E que ele possa ser irradiado a todos na senzala, a seguir o caminho ensinado pelo preto velho.

Então, dessa forma, ainda dentro da senzala, passamos a descobrir a nossa verdadeira identidade, como portadores da luz e da esperança. Ajudaremos a todos levando palavras de amor, sem interferir na caminhada e na escolha de cada um, permitindo que se faça o livre arbítrio, mas seremos apenas a luz, a mostrar como é possível estar aí dentro daquele lugar, mas ainda assim estar dentro de nós mesmos, mostrando como é o outro olhar da vida, o olhar de amor e esperança, de fé e de beleza, de paz e harmonia. Que já está presente ali, mas que se não for encontrado dentro de cada coração, nunca poderá ser percebido no externo.

O nosso papel nesse ambiente, é apenas encontrar esse reino dos céus dentro de nós mesmos, e mostrar a todos o que é a vida real, e não a ilusória baseada no sofrimento e na dor. Mostrar como tudo pode ser mais lindo, tudo pode ser vivido em paz. Mas só poderemos encontrar essa força dentro de nós, ali temos o combustível que nos move, que nos inspira, e que criará a realidade que dali trazemos, que é apenas a manifestação da luz.

Por isso, é tão importante a conexão com o Eu Sou. Antes mesmo dos estudos e das leituras, mas o encontro consigo mesmo, a conexão com essa fonte de luz e de paz e esperança que temos dentro de nós, que nos dará o combustível necessário para nos libertarmos da escravidão da mente.

Encontraremos a porta para sentir a presença Eu Sou que irradia nossos corações, ao nos despirmos das bandeiras de justiça, ao aceitarmos a vida como se apresenta na nossa frente, entendendo que cada um no planeta está vivendo seu aprendizado prático de alma, tendo a chance de demonstrar sua maestria diante das situações da vida. Eis a porta à irradiação da presença Eu Sou em nosso coração, a simples confiança em Deus.

Ao abrirmos essa porta, despimo-nos dos personagens, e nos vemos como aqueles que foram colocados dentro de uma realidade, para que compreendamos a lição aprendida nas escolas teóricas da alma, permitimos a irradiação da presença Eu Sou e de toda sabedoria cósmica de nossa alma, em todas as existências. Ao acessarmos essa fonte de luz, a partir do silêncio interior, ancoramos as soluções de todos nossos problemas, através da libertação da sabedoria da presença cósmica de nossa própria essência.

Sabedoria essa que não é trazida através de palavras, mas sim da irradiação, de sensações físicas, por isso apenas somos capazes de ouvi-la quando nos despimos das bandeiras da matéria, e fazemos como o Pai José veio nos ensinar, permanecendo de forma simples, pitando o fumo, mesmo em meio ao caos.

Pois assim como os nossos corpos são capazes de sentir a energia contida nos registros de sofrimento, também são capazes de buscar as informações de sabedoria, mas para isso precisamos permitir-nos sentir as energias que transpassam as nossas células corporais. E fazemos isso ao nos despirmos do olhar do justiceiro, que tantas vezes se tornou o algoz em razão de uma causa considerada justa. O olhar benevolente permite a irradiação dessas energias, e então, somos capazes de compreender como o Gandhi obteve, em paz, a libertação de uma pátria: apenas ouvindo a presença Eu Sou que guardava em seu coração. Fazendo como Pai José, que se manteve em paz na senzala, como também o Mestre Jesus, que clamou pelos seus irmãos que o crucificaram.

Haverá um determinado momento que apenas a presença Eu Sou será ouvida, a mostrar que o jogo foi compreendido. Mas esse estado somente será encontrado quando formos capazes de escutar essa presença Eu Sou, não através de palavras, e sim na forma de irradiação física, desconectados da mente. A mente necessita estar livre de bandeiras, de causas e da busca pela justiça.

Ao tomarmos contato com essa presença, uma sensação de leveza e bem-estar nos envolverá, sentiremos o frescor que simboliza a entrega para com a vida. Esse é o portal de abertura da sabedoria de nossa alma, a leveza de estarmos ancorados na paz interior, que se converte em sensações corporais agradáveis à alma. Não são necessárias palavras, mas sim apenas a permissão despida de preconceitos e julgamentos.

Nesse estado, toda a história cósmica de nossa essência, que está armazenada em nossos registros, pode ser acessada. Toda sabedoria aglutinada através de nossa intuição, passará a nos mostrar o caminho de engrandecimento da alma na experiência material. Ao acessarmos esse registro, encontraremos aglutinados em nossa memória, todos os ensinamentos que acumulamos nas várias experiências cósmicas de nossa alma.

Necessitamos compreender que não viemos aqui apenas para aprender, mas também para testar os ensinamentos acumulados.

O objetivo da experiência material é testar a sabedoria aglutinada no registro akashico, que dentro do esquecimento e obscuridade da experiência em dimensões mais densas, deve estar transparente, ao ponto de se tornar uma verdade intransponível à irradiação da sabedoria e verdade contida em nossa essência.

No plano maior da existência, a alma testa os seus conhecimentos, aglutinando-os através de experiências concretas, onde comprovam que o ensinamento foi convertido à alma, e não apenas em palavras, mas sim em experiência profunda testada e vivida. Por isso a necessidade das experiências onde aplicaremos a sabedoria em meio ao sofrimento da senzala, mostrada pelo Pai José.

Essa sabedoria cósmica de nosso registro Akashico é compartilhada com a presença Eu Sou, que é uma consciência vinculada primordialmente à nossa Alma. A Divina presença Eu Sou, portanto, está conectada em nós em todas as experiencias encarnacionais, e então essa presença Eu Sou conecta-se a algo maior, chamado de Alma. Há uma troca quando o ser se despe de seus julgamentos e preconcepções, quando recolhe a bandeira da justiça e levanta o sinal da paz. Nesse estado ocorre o acoplamento perfeito entre a alma em sua experimentação, e a presença Eu Sou em sua sabedoria.

Todos os registros cósmicos contidos nos Registros de Alma são compartilhados com a presença Eu Sou, e absorvidos como experiência coletiva, que se converte em luz a toda criação. Por isso, quando decidimos conectar à presença Eu Sou, e irradiamos a luz na “senzala”, estamos também iluminando toda a criação, através da conexão mais elevada da Alma.

Há uma troca, na qual nós aglutinamos experiências à presença Eu Sou, enquanto essa Presença Eu Sou nos irradia com a sabedoria necessária a vencermos a experiência material. É uma troca que somente acontece com aquele que está proposto a buscar o seu silêncio, a sentir os seus corpos e as suas vibrações, a se abrir à intuição além da mente.

Isso é escutar o coração. É permitir que a presença Eu Sou nos irradie em toda a essência de nossa Alma, livres dos conceitos e da visão restrita da matéria.

Assim a Presença Eu Sou se subdivide em inúmeros braços de experiências, todas buscando aglutinar essas experiências ao registro geral.

Então as experiências que vivemos no planeta têm como função nos testar, justamente com os ensinamentos acumulados ao longo das eras. Essas experiências têm a finalidade de afirmar o quanto aglutinamos de experiências em todas as nossas existências, de forma concreta, e não apenas em escolas da Alma, mas sim na vida em prática.

Ao ouvirmos dizer que vivemos em um planeta-escola, devemos compreender que não se trata de uma escola teórica, mas sim prática, onde a nossa Alma deve se mostrar madura, para manter o contato com a presença Eu Sou em qualquer ambiente que estivermos, buscando a Sabedoria Universal, e permitindo que ela irradie em sabedoria resplandecente na nossa experiência física.

Cada braço da Divina Presença Eu Sou, é uma porta que agrega ao Registro Cósmico experiências das mais diversas dimensões. Cada Fractal guarda em seu coração a energia Eu Sou, e recebe em seu registro cósmico o conjunto de experiências monádicas.

O propósito de estar na Terra, é o de se mostrar apto a ancorar essa sabedoria, aglutinada ao longo das eras, mantendo essa sabedoria nos meios mais adversos possíveis da criação.

Os Fractais, extensões da Divina Presença Eu Sou, acumulam no registro universal aquilo que agregará ao todo monádico, que é muito mais extenso do que a simples compreensão cósmica da alma. Mas de nada adianta uma biblioteca fechada, com livros guardados, pois essa sabedoria somente terá valor ao acessarmos esses registros através do silenciar da mente, e então seremos capazes de nos mantermos em equilíbrio em nós mesmos, ainda que em meio à toda a ilusão que transpassa diante de nossos olhos.

Nós nos unificamos através de uma presença única que irradia a nós todos, porém que permite com sabedoria, que cada um busque aquelas experiências que agregarão luz a todos. Mas, ao vivenciarmos essa experiência, podemos buscar essa sabedoria no registro geral, que é justamente o que chamamos de “ouvir o coração”.

Ouvir o coração é buscar a sabedoria Eu Sou, e transformar em experiência concreta aglutinada e testada.

Se compreendêssemos quão extensos podem ser os registros cósmicos agregados à alma, redefiniríamos a nossa forma de viver. Mas isso não interessa à Divina Presença Eu Sou, porque ela deixaria de ter as experiências necessárias à nossa evolução, e nós deixaríamos de testar os conhecimentos acumulados.

A Divina Presença Eu Sou, que guardamos em nossos corações, redefine o nosso propósito, através da reorganização de nossas extensões, quando passamos com louvor nos testes da vida. A nossa experiência não existe, porque ela é a própria unificação de expressões em uma só consciência, sem limites de expressão. A beleza do universo é surpreendente, a magia e a diversidade de experiências incorporadas em um único Ser.

Quando cada Fractal tiver vivido experiências suficientes ao seu desenvolvimento, o único trajeto será a reunificação, porque a alma já estará madura, a incorporar inúmeros planos dimensionais sem que um interfira na evolução do outro. Tudo é observação da presença Eu Sou às suas extensões, que em momento oportuno se reunificará energeticamente em uma única experiência.

Assim é o Cosmo, onde tudo é extensão da Fonte, que é a energia primordial que absorve a gama de experiências em toda a criação.

E assim é.

-…..—==II==—-…..-
 
Direitos Autorais: Michele Martini e Thiago Strapasson

Fonte: http://www.pazetransformacao.com.br/

A VIDA ME AMA

image

Mensagem de Louise Hay
19 de Abril de 2017  

 
“Você é a única pessoa que pensa em sua mente! Você é o poder e a autoridade em seu mundo.” – Louise Hay

De manhã, antes de você sair de casa, olhe-se no espelho, diga o seu nome e, então, diga a si mesmo: “Eu a amo. Eu realmente, realmente a amo.” Este é um passo poderoso para começar o seu dia. Isto opera a magia. No início, pode parecer desconfortável porque, muitas vezes, olhamos no espelho com desaprovação. Só vemos as nossas falhas. Mas se pudermos transformar isto e nos tornarmos uma amiga de nosso espelho, e a pessoa no espelho a nossa amiga querida, então, as coisas poderão mudar intensamente. Somos todos divinos, expressões magníficas da vida, e quando reconhecemos isto, a vida flui mais suavemente.

“Eu me amo exatamente da maneira que sou.” – Louise Hay

Uma das afirmações que estive usando ultimamente é: “A vida me ama. A vida me ama. A vida me ama.” E eu obtenho mais e mais exemplos de como a vida me ama a cada dia.

Isto irá exigir prática, mas o valor disto é surpreendente. Quando você duvidar, lembre-se apenas de que não estamos tentando curar o mundo todo hoje, apenas a nós mesmos, um dia de cada vez. Podemos dar pequenos passos. Uma vez que você esteja realizando esta ação, então, você pode começar a sentir a sua nova autoimagem em sua vida. Em primeiro lugar, a sua mente se sentirá confortável, seu coração se aquecerá e brilhará, e você permitirá que o seu corpo funcione bem. Em breve, a atmosfera ao seu redor estará cheia de pessoas respondendo de uma forma muito mais gentil. São os pequenos passos que estamos dispostos a dar que fazem a maior diferença.

O término do dia é também muito importante porque, seja o que for que você esteja pensando à noite antes de ir dormir, você levará para a terra dos sonhos. E é aí que muitas coisas de cura podem acontecer. Mas se você levar as notícias e pensamentos assustadores do dia para a cama com você, você não terá um bom sono de cura. Assim, aproveite o tempo para ver a beleza em si mesma, diga as suas afirmações em voz alta e, então, vá dormir, acreditando que você está feliz e cheia de amor. Não apenas para si, mas para o resto do mundo.

Se você adquirir o hábito deste novo ritual, então, a vida se tornará muito divertida. Na verdade, eu tenho o meu próprio ritual diário que desejo compartilhar. Quando eu acordo, agradeço à cama e sei que será um bom dia e que todas as experiências serão maravilhosas. Então, eu me dou um pouco de conversa e saio para o mundo, para ver a beleza e o amor que ele oferece. Estou sempre espantada com o amor e a beleza que eu vejo quando eu começo o meu dia desta forma.

No final do dia, eu agradeço o dia por ser o que foi e as coisas que eu aprendi com ele. Antes de ir para a cama, eu posso simplesmente liberar tudo e saber que enquanto estou me aconchegando em minha cama, terei um sono maravilhoso, repousante e profundo à noite.

E, então, eu flutuo, sabendo que: A vida me ama. A vida me ama. A vida me ama.

Com amor

Louise
 
 
Direitos Autorais: Louise Hay

Site Oficial: http://www.louisehay.com/ 

Informações Pessoais: http://www.louisehay.com/about/

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

ESPIRITUALIZAR O EU HUMANO

image

Natalia Alba
15 de abril de 2017
 

“O mundo foi feito para o corpo, o corpo foi feito para a alma e a alma foi feita para Deus. Quando se faz essa descoberta e a alma é restaurada em uma cultura desfigurada, achamos o maior tesouro de todos – e está mais perto de nós do que imaginamos.” Ravi Zacharias.

Meus amados,

É com muito amor que o cosmo, este mês, está nos inundando com uma das mais intensas ondas de luz do ano. Na verdade, a nova onda já foi sentida fortemente por aqueles que estão procurando integrar e de modo profundo e consciente essa nova onda em seu ser e em seu corpo, permitindo que essa Luz remova tudo o que não estiver alinhado com a nosso eu divino verdadeiro. Porque, é somente quando começamos a nos libertar de todas as falsas crenças, do eu inferior e de outros impostores, que nosso caminho verdadeiro e nosso ser nos são mostrados.

A purificação do corpo, a restauração de nosso equilíbrio energético e o processo contínuo da integração da alma, que estamos experimentando, no momento, mesmo que a última Lua Cheira – em Libra – trouxesse alguma estabilização, está levando alguns de nós ao ponto de não poder funcionar no mesmo nível conforme costumávamos fazer – tendo severas sensações físicas, em que o nosso corpo resiste em relaxar, assim como em liberar de nosso eu humano todos os resíduos da nossa personalidade 3D/implantes e muitas outras formas de ilusão.

Estamos, no momento, fazendo descer mais Luz de nosso Eu Crístico Divino, experimentando um sagrado casamento entre todos os aspectos de que nós somos – espiritualizando o nosso eu humano, aquele que julga, separa e deixa de amar tudo o que não se reconhece como sendo Um com o Divino. Para espiritualizar e dominar o eu inferior, não temos que ir para lugares longe, buscar fora ou pedir redenção, porque sabemos que, quanto mais nos afastarmos, menos encontraremos as respostas e a verdadeira e necessária cura.

Quando espiritualizamos o eu inferior, caímos em muitos desafios, encontramos as próprias sombras em cada canto do mundo, porque é somente por confrontar e acabar com o medo da polaridade negativa, que começaremos a ressuscitar os verdadeiros seres soberanos que somos, em essência. Espiritualizar o corpo requer observação constante do eu humano, devoção constante, comunhão com nossa alma como a eterna testemunha e a intenção de nos dedicar a servir a Lei do Um, que habita em unidade e amor com o Todo.

Para dominar o humano, devemos nos lembrar de que somos seres divinos soberanos, habitando um corpo humano. Para começar o processo de ascensão física, deve-se primeiro amar com neutralidade, e para que isso ocorra, devemos nos purificar de todos os implantes impostos e crenças humanas que cobriram nossa verdadeira essência, e sentimento de profunda conexão com o Todo. Vocês praticam a compaixão, estando centrados em seu Coração Superior, em todos os momentos, e trabalhando em cocriação com o Todo? Ou estão ainda mantendo a separação, os julgamentos e a falta de amor em relação a si mesmos e, portanto, ao Todo?

Abril, principalmente com os seus muitos planetas “retrógrados”, nos demonstra onde ainda mantemos crenças cármicas e comportamentos que nos impedem de continuar com o nosso trabalho interno de liberação e de integração da alma. Neste momento, muitos dentre nós estão enfrentando muitos desafios principalmente relacionados aos nossos corpos físicos e profundos implantes internos – que estão nos oferecendo a oportunidade de nos liberar de uma velha era de restrição e falta de amor, que experimentamos durante a Era de Peixes. Esse é também um dos principais motivos de estarmos profundamente imersos em uma passagem de liberação de padrões cármicos, ainda ativos em nossos corpos físicos, antes de ressuscitarmos novamente como verdadeiros seres soberanos divinos que todos somos, em essência.

Vênus, para estabelecer um exemplo, por estar em “câmara lenta”, mostra-nos o que rejeitamos, o que ainda não amamos em nós mesmos, o que nos separa, e, consequentemente, se manifesta como falta em nossa experiência física, porque toda a abundância é outra forma de amor, e quando não existe muito amor por nós mesmos, pode nos ser mostrado naquilo que vemos como separado, porque isso é apenas outra extensão nossa, no físico.

Saturno, o senhor do tempo e da responsabilidade, vem para testar nossa força em nosso caminho ascensional, lembrando-nos de que estamos limitados por nosso senso de tempo e espaço, e que é neste domínio humano que podemos agora purificar-nos do velho e construir fortes estruturas no Novo – a começar por ascender no físico, o que pode ser realizado quando, finalmente, assumirmos a responsabilidade por todas as nossas ações, assim como nossos eus passados e presente.

Mercúrio habita em nosso plano mental, dando-nos tempo para que purifiquemos todas as crenças humanas limitadas, que retiram o nosso poder e impedem a experiência de humano mais elevado. Plutão, ao ficar “retrógrado” em 20 de abril, vem testar nosso senso pessoal de poder. Onde vocês colocam a sua atenção/intenção? O que vocês infundem com a sua luz interior, aquilo que pode criar e/ou destruir? Vocês estão utilizando o seu fogo sagrado interno para construir, cocriar e ser o amor que vocês são? Ou estão utilizando toda a sua preciosa energia em situações e com pessoas que não estão mais destinadas a estarem em suas experiências de vida atual?

É durante abril, principalmente durante a Páscoa, que recebemos – novamente – a oportunidade de reivindicar nossa Semente do Eu Crístico e começamos a nos purificar de eons de escravidão e manipulação de massa/controle, principalmente pela religião. Desconstruir nossa personalidade tridimensional não é um processo de um só dia, em que fazemos uma meditação/ativação, e, de repente, começamos a nos sentir como os mestres que realmente somos, em essência.

Desprogramar tudo o que nos foi implantado, desde que nascemos, como dados visuais programados, dentre muitas outras formas de controle mental, não é fácil em absoluto, e sob o meu ponto de vista, isso é largamente manipulado por algumas pessoas que afirmam passar por este processo em alguns poucos dias, ou que podem fazer com que vocês curem ou liberem todos esses velhos implantes – como se pudéssemos apenas deixar de lado séculos de manipulação genética/programação como esta. Para mim, isso é novamente o ego tentando interferir, quando deveria permanecer como observador.

Recuperar a soberania espiritual é essencial para se trilhar uma vida livre de temores e de falta de amor. Porque toda vez que cedemos o nosso poder aos nossos sentidos físico, aos outros ou a outras condições, estamos agindo como seres à deriva, sem esperança. Quando começamos a seguir um caminho consciente de integração da alma e de cocriação, não podemos fazer nada a partir de um estado de falta de poder, porque, quando agimos sob essa frequência inferior, não conseguimos amar, dar e compartilhar desde um autêntico lugar, mas de um de separação e confusão.

Desde o equinócios, juntamente aos eclipses, entre muitas outras coisas, estamos em um período de mudança e transição, que devemos observar como o humano se comporta quando se sente seguro. Vocês se observam repetindo velhas ações de uma forma compulsiva, sem saber por que continuam fazendo a mesma coisa? Vocês se pegam dizendo coisas que nem sequer sentem mais? Se isso acontecer, somente o amor irá curar o que o humano julga e destrói. Se assim for, isso demonstra que ainda existem velhos implantes sendo representados reiteradamente em sua mente humana, que devem ser erradicados, à medida que a sua Presença EU SOU faz descer mais Luz Crística para o seu eu inferior.

O Cristo não é uma força ou um ser externo, trata-se da consciência divina interna, que pratica o amor, a compaixão e a neutralidade em relação a Todos. Essa essência está sempre à nossa disposição, ninguém que tenha força nos deu, mas sim, a nossa intenção consciente de integrar essa essência amorosa, cuja natureza é, e sempre foi, uma de unidade e amor para toda a Criação. Ninguém pode dá-la a vocês porque já é quem vocês são. Ninguém pode redimir-se nem os seus “pecados” e tornar-se puro novamente, e ser um candidato a habitar nessa Luz Crística, porque vocês já são puros, inocentes e livres do “pecado”, visto que vocês se originam da Unicidade para simplesmente experimentar, não o que vocês não são, mas isso que vocês realmente são, Tudo.

O corpo físico está neste momento experimentando, como eu disse no começo, uma profunda transformação, para aqueles que estão integrando conscientemente esta nova onda. Todas as sensações físicas que vocês podem vivenciar, é o seu corpo lhes dizendo que aspectos não estão sendo cuidados e que precisam de atenção/intenção urgente. Porque todos esses aspectos, que vocês ainda rejeitam, e que sofrem, estão prontos para serem liberados do velho para acolher essa luz superior.

Alguns sentirão dores em seu sistema ósseo, sem saber por que, principalmente nas pernas. Isso é o seu corpo lhes dizendo que vocês estão com medo de avançar e confrontar todos os desafios que são necessários para acessar uma nova vida, criada por sua alma em vez de por seu eu inferior. Se vocês sentirem dor nos quadris, estão mantendo ira e insegurança ali, assim como se tendem a acumular sentimentos e negá-los, vocês sentirão opressão em seu timo, chacra da garganta e aumento de peso – pois o seu peso é uma forma (nem sempre, apenas um exemplo) de ser protegido, sob o ponto de vista humano. Tudo isso lhes passa uma mensagem acerca daquilo que deve ser desfeito, tudo vem como uma dádiva, não como uma maldição ou castigo. Porque sempre estamos nos lembrando do amor divino, e, na maioria das vezes, o humano pode apenas fazer isso por esquecer e deixar de amar primeiramente.

Vocês amam todos os aspectos de quem vocês são? Vocês amam e acolhem o seu corpo? Um projeto perfeito de Deus, ajudando-os a vivenciar o reino humano? Ou vocês ainda se dizem como são maus e como as coisas estão indo de mal a pior? Vocês aceitam com gratidão cada simples momento, independentemente do que ele trouxer? Ou vocês reclamam e oram às forças externas para que elas os salvem daquilo que vocês criaram inconscientemente? Todas as respostas estão sempre em Vocês, porque vocês são os únicos que podem caminhar para serem corajosos, ao se confrontar com as suas sombras e começar a ver o que não amam em si mesmos, e, portanto, no Todo, desautorizando os verdadeiros desejos e visões de sua alma de serem ancorados em seu plano físico.

Para ajudá-los em seu processo de integração da alma e da dissolução de mais camadas inferiores, pratiquem a neutralidade, técnicas de respiração, estar presente a cada momento, deixem que o estar presente seja o observador eterno, em vez de o seu eu inferior que julga. E comecem a aceitar que todos os desafios são apenas oportunidades para que vocês descubram o seu verdadeiro potencial divino, força e acima de tudo, para que vocês se lembrem de que Tudo é Um em inocência em relação ao Todo.

Existe uma diferença entre julgamento e discernimento, mas em ambos eu constato algumas percepções egoicas. Por outro lado, quando incorporamos a neutralidade divina, estamos experimentando esta jornada humana, não apenas de uma perspectiva humana, mas de uma perspectiva da nossa alma também, visto que o Eu Divino interno, que ama Tudo e não julga ninguém, porque sabe que escolhemos experimentar muitos cenários diferentes, inclusive o que chamamos de “negativos”, para ajudar a nos lembrar da unidade quando o caos parece reinar.

Neste momento em que estamos prestes a acessar uma nova etapa do ano, o próximo mês, em que estamos passando das profundezas de nossos domínios internos para manifestar as visões de nossa alma em um plano tangível, é essencial que alcancemos essa etapa ao ser renovados e com um novo senso de direção, que se origina de uma profunda comunhão com a nossa alma. É por isso que, ver tudo a partir de um espaço neutro, é fundamental para deixar de rotular as coisas, situações, relacionamentos, nós mesmos e os outros como sendo isso ou aquilo. Porque quando fazemos isso, perdemos todo o senso de divindade, caindo na ilusão, que apenas continua atraindo mais impostores sombrios ou falsos eus/seres egoicos.

Vocês desejam verdadeiramente mudar sua realidade? Desfazer todas as coisas que não estão alinhadas com a visão de sua alma? Comecem a trilhar o caminho do amor por si mesmos, porque é reconhecendo o divino internamente que vocês vão vê-lo no Todo. Se vocês quiserem uma vida repleta de alegria e amor, tornem-se isso. Porque nenhuma força externa vai livrá-los de experimentar o que vocês – como humanos – vieram aqui para fazer. Somente vocês podem liberar todos os véus e as camadas de ilusão que uma vez escondeu nossa soberania como seres divinos.

Se vocês querem trilhar o caminho do amor, preparem-se para acolher as sombras em seu interior e no Todo. Porque a realidade mais elevada em que vocês gostariam de habitar, ama e inclui Todos. Se estão ávidos para se tornar seres pentadimensionais, a unidade deve tornar-se uma sensação constante em sua realidade micro. Se vocês ainda julgam, se ainda se culpam por aquilo que o seu eu inferior não está ainda consciente, se não conseguem caminhar entre suas sombras, então, vocês ainda habitam na dualidade. Então, vocês ainda não estão prontos para trilhar o caminho em que Todos são iguais, seres soberanos da própria experiência de vida, em amor e serviço ao Todo.

Se vocês ainda estão navegando entre os desafios que o nosso profundo senso de polarização traz, então, vocês são abençoados, visto que nenhum de nós veio aqui para vivenciar apenas a luz, pois essa é outra forma de separação, e tudo é Luz. Se vocês ainda se encontram na escuridão, é porque vocês estão perto do fim/começando a descobrir o Verdadeiro Eu Divino interno. Pois somente aqueles que amam o Todo – a luz e as sombras – sem se concentrar apenas na luz interna, entrarão nesta nova oitava superior de amor – graduando-se da Terra com uma profunda gratidão pela dádiva de experimentar esse amor, que sempre esteve dentro de todas as formas de existência/seres, independentemente de sua natureza.

Com amor, luz, escuridão e sempre com um abraço infinito de amor ao Todo,

Natalia Alba  
 
-…..—==I.=|__.__.=|..|=.__.__|=.I==—-…..-
 
Direitos Autorais: Natalia Alba – http://www.starseedsoul.com/

Tradução de Ivete Brito – adavai@me.com  – http://www.adavai.wordpress.com

NOSSA FAMÍLIA DA 5A DIMENSÃO

image

Por Alexandrian Kosmos
16 de abril de 2017
 

Em 27 de março de 2017, a Mãe Terra completou toda a Transição e introduziu um novo paradigma para cada Forma de Vida – a Re-Criação da Mãe Terra para a 5a D!

O Caminho Espiritual para participar da Re-Criação da Mãe Terra para a 5a D não se manifestará instantaneamente, enquanto ainda estaremos experimentando nosso mundo externo através dos limites aparentemente inconcebíveis do Espaço e do Tempo. “Atrás” de nós agora está o Espaço que contém nossas experiências da Terceira e Quarta Dimensões, e “adiante” de nós ainda é o nosso futuro Espaço esperando para ser preenchido com tudo o que Criamos como parte da Re-Criação da Mãe Terra para a 5a D.

Assumir que tudo é ainda o mesmo é muito parecido com olhar para trás para um espelho de inspiração e não entender o que a Mãe Terra está nos revelando: “EU SOU NOVA AGORA e Integrada na Comunidade Universal da 5a D finalmente!”

Os parâmetros estabelecendo o fundamento da Re-Criação da Mãe Terra serão desenvolvidos em grande parte durante a “Grande Fusão” da Frequência Vibratória da 4a D da Mãe Terra – de 19 de abril de 2017 a 27 de dezembro de 2018, – quando começará um deslocamento dos sistemas de valores sociais mundiais. Uma perspectiva da 4a D para uma perspectiva da 5a D, a transformação de nossos sistemas de valores sociais virá basicamente como resultado de nossos conceitos de expansão através de nossa nova Família de 5a D!

A menor unidade social de convergência dentro das nossas sociedades modernas é a unidade da “família”. Uma unidade de “família” é geralmente definida como uma única família composta de um conjunto de figuras parentais cujas responsabilidades incluem o bem-estar moral e material de seu filho ou filhos, levando-os para se tornarem adultos independentes.

No momento em que “A Grande Fusão” da Frequência Vibratória da 4a D da Mãe Terra terminar em 27 de dezembro de 2018, o termo “família” será redefinido para corresponder mais diretamente à nossa experiência da 5a D.

Todos os dias dentro da “Grande Fusão” da 4a D da Mãe Terra, introduzirão uma experiência de aprendizagem ou reaprendizagem para cada Alma na Terra! Algumas se adaptarão facilmente para melhorar a sua participação na Re-Criação da Mãe Terra, enquanto muitas outras vão resistir às muitas mudanças que a Mãe Terra vai introduzir para completar a sua Integração na Comunidade Universal da 5a D!

A CONSCIÊNCIA DE QUE A NOSSA NOVA FAMÍLIA DE 5A D ESTÁ SURGINDO COMEÇARÁ EM 2 DE MAIO DE 2017, quando os efeitos da “Grande Fusão” da Mãe Terra começarão a demonstrar sua Presença Santificada ao mundo!

Nada impedirá seu propósito e nada deterá sua meta e intenção, pois existe um novo paradigma na Terra para cada forma de Vida alcançar – a Re-Criação da Mãe Terra através dos esforços de nossa nova Família de 5a D!

Nossa Família de 5a D está centrada na compreensão, discernimento e prática dos conceitos do Universo, que servem para compartilhar e difundir a Luz, o Amor e a Harmonia da 5a D na Mãe Terra!

Embora a partilha e a difusão da Luz, do Amor e da Harmonia da 5a D possam agora ser mais facilmente alcançados por qualquer Alma, só será ativada através das Almas que compreendem, discernem e praticam os princípios da Unidade Divina – tudo e todos No Universo estão na Unidade e na Luz, Amor e Harmonia Universal Divinos!

A Re-Criação da Mãe Terra para a 5a D não será ativada por qualquer Alma que olhe para o reflexo de um espelho para o retorno de nossos antigos valores sociais da 4a D, como “alcançar a paz através da guerra”, “procurar vizinhos melhores construindo paredes, “Ou” promover a prosperidade material sobre a Prosperidade Espiritual!

Pelo contrário, a Re-Criação da Mãe Terra para a 5a D será alcançada através dos esforços de nossa nova Família de 5a D que agora surge com “A Grande Fusão” da Vibração da 4a D! Enquanto você assiste a eventos da ” Grande Fusão” desdobrando-os, amados, olhem para o que está evoluindo e não para o que está passando!

SERÁ DESCONFORTÁVEL PARA TODOS, ESPECIALMENTE EM TORNO DO ÁPICE DO PONTO DA “GRANDE FUSÃO ” EM 28 DE FEVEREIRO DE 2018, quando a Vibração da 4a D começa a recuar para “atrás” de nós como um reflexo em um espelho!

ENTÃO, QUEM É A NOSSA FAMÍLIA DA 5A DIMENSÃO?

Cada Alma individual que é Coração e Alma já está alinhada com a Luz, Amor e Harmonia do 5ª D do Universo para Re-Criar a Mãe Terra para a 5a D! Embora muitas almas experimentem recaídas ao longo da “Grande Fusão ” da Frequência Vibratória da 4a D da Mãe Terra de 19 de abril de 2017 a 27 de dezembro de 2018, a coisa mais importante a lembrar é honrar a Presença Santificada do Espaço e Tempo da 5a D infundindo agora na Mãe Terra para ajudar-nos na Re-Criação da Mãe Terra.

Nossa Família de 5a D aparentemente terá muito a fazer, amados, enquanto muitas Almas na Terra ainda estarão olhando para o espelho do passado para se inspirar e tentar prolongar a vida moribunda do Protocolo da 4ª D. Mas não se preocupe, pois qualquer tentativa de impedir, deter e bloquear ” A Grande Fusão ” da Energia da Mãe Terra será em vão!

Haverá três resultados surpreendentes produzidos antes dos dias da “Grande Fusão”.

O primeiro resultado será um colapso total do protocolo da 4ª D do nosso mundo.

O segundo será a liderança estabelecida de todas as Almas dos Trabalhadores da Luz para ensinar, orientar, demonstrar e modelar cada faceta da Vida da 5a D na Terra;

Enquanto o terceiro será a integração do Espaço e Tempo da 5a D na Terra através do papel da nossa Nova Família da 5a D!

Se houvesse alguma necessidade de continuar o nosso Protocolo da 4ª D do mundo, não haveria necessidade de até mesmo ocorrer uma evolução das Almas sobre a Mãe Terra! Através da introdução da nossa Família 5a D, surgirá um movimento social para expandir e redefinir o conceito de “família”.

Nossa nova Família de 5a D é composta de toda Alma que compreende, discerne e pratica os princípios da Unidade com Deus – tudo e todos no Universo estão na Unidade com Deus e na Luz, Amor e Harmonia Universal de Deus! Nossa Família da 5a D é uma entidade inclusiva da Re-Criação da Mãe Terra para a 5a D e proporcionará um estímulo para expandir e redefinir o conceito de “família”.

Sem uma expansão do conceito de “família” para a 5a D, o Protocolo da 4ª D continuaria sem entraves. No entanto, chegamos a um ponto crítico na evolução da Mãe Terra em 27 de março de 2017 – a conclusão da Transição da 5a D da Mãe Terra e a introdução de um novo paradigma para cada Forma de Vida alcançar – a Re-Criação da Mãe Terra.

Vocês estão a caminho, amados, não só para conduzir um único estado, ou nação em um Novo Mundo, mas sim, vocês estão no seu caminho para conduzir uma Nova Terra inteiramente em um Novo Horizonte de Espaço e Tempo – Criação da Mãe Terra para a 5a D, através da mudança social inspirada pelas experiências da 5a D para a nossa nova Família da 5a D!

-…..—==I.=|=|..|=|=.I==—-…..-

Direitos Autorais: Alexandrian Kosmos
*Alexandrian Kosmos usa a Astrologia do Futuro, Metastrologia, para prever o Fluxo das Energias Universais para o Trabalhador da Luz; – revela precisão e insight para a nossa entrada na 5 ª D e Comunidade Universal!
Our Fifth Dimension Family
http://alexandriankosmos.blogspot.com.br/2017/04/our-fifth-dimension-family.html

Tradução: Vilma Capuano  

DEIXANDO IR PARA RESSUSCITAR…

image

Mensagem dos Anjos
canalizada por Ann Albers
15 de Abril de 2017  

 
Todas as coisas são possíveis

Hoje gostaríamos de lhes falar sobre a morte e a ressurreição – a natureza temporal e temporária da forma, e a natureza eterna do Amor.

Suas vidas são temporárias aqui na Terra. Vocês acabarão por morrer, como vocês dizem em suas palavras humanas. A partir do nosso ponto de vista, vocês todos, eventualmente, irão ressuscitar em uma consciência desperta de sua verdadeira natureza e ser. Alguns de vocês despertarão enquanto na Terra, alguns de vocês na transição após a passagem dos seus corpos. Eventualmente, todos vocês experienciarão o seu ser expandido e ressuscitado. A forma pode morrer, mas a essência desperta!

Nada em seu mundo dura para sempre. Seus trabalhos nem sempre duram. Seus carros não duram para sempre. Vocês mudam para novas casas. As coisas quebram. Pessoas fazem a transição. A cada respiração vocês morrem para o seu eu passado e ressuscitam no eu que desejam ser neste exato momento. As possibilidades para a sua ressurreição a cada momento são infinitas. Se vocês tivessem conhecimento desta verdade, vocês acolheriam a mudança ao invés de lamentarem o passado, sabendo que a cada momento aí existe uma nova possibilidade para o amor.

Ninguém realmente morre. Vocês nunca perdem nada, a não ser a forma, seja uma pessoa, um emprego, ou uma xícara de chá quebrada. A essência continua. No caso de uma pessoa, esta alma continua a estar com vocês em um estado de ser glorioso, expandido e belo que transcende tudo o que poderiam ter experienciado na Terra. Eles não estão sofrendo. Eles estão em êxtase! Eles os veem, eles os ouvem e agora eles até os sentem e conhecem o seu amor de uma maneira ainda maior do que jamais poderiam na Terra! A realidade deles está além da descrição em termos terrenos, porque mesmo o maior amor na Terra se desvanece em comparação com o sentimento do Divino.

No caso de suas situações e coisas, mesmo quando vocês liberam, carregam ainda a essência delas em vocês. Assim, se vocês forem demitidos, imaginem-se em um emprego melhor até que o sintam, e saibam que ele virá. Se tiverem que se mudar, tragam o sentimento de sua velha casa com vocês para a nova e vocês ficarão inspirados a recriá-la lá. Se perderam algo, abençoem-no, mas saibam que a sua essência vive dentro de vocês e retornará em outra forma.

Queridos, nós sabemos que ser um humano pode ser difícil. Todos vocês estão muito imersos nas ilusões de que vocês são o corpo, e que o mundo exterior é a fonte de sua felicidade. Vocês estão imersos na crença de que poderiam perder alguém. Vocês perderão a forma que conhecemos, mas também sabemos que uma grande maioria da dor do luto vem de um sentimento de que o amor e a ligação que uma vez experienciaram se foram. Isto não ocorre. Vocês podem se reconectar de novas maneiras que são diferentes, mas tão tangíveis, e, possivelmente até mais amorosas do que antes.

Vocês nunca podem perder uma música. Vocês podem esquecê-la temporariamente, mas no minuto em que pensarem nela, ela estará com vocês! Vocês não podem perder a luz, pois ela existe em todo o planeta, em um milhão de formas diferentes. Vocês podem ficar temporariamente sem água, mas não realmente porque até o ar que vocês respiram a contém sob a forma rarefeita.

O amor está sempre com vocês, em suas mortes, e mais lindamente nas ressurreições que se seguem. O Amor muda de forma, mas a sua essência permanece sempre presente.

Feliz Páscoa àqueles que comemoram. Comemoramos o nascimento da luz em vocês e a ressurreição de seus corações despertos.

Deus os abençoe! Nós os amamos muito.

Os Anjos  
 
-…..—==I|_____=||||=_____|I==—-…..-
 
Direitos Autorais: © 2013 Ann Albers – http://www.visionsofheaven.com

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br 

O QUE É ESTE ZUMBIDO EM MEUS OUVIDOS?

image

Mensagem de Celia Fenn
15 de Abril de 2017  

 
Estou escrevendo isto porque muitas pessoas têm perguntado sobre os seus atuais sintomas, e especialmente aqueles associados aos ouvidos.

Muitas pessoas relataram um aumento no que a profissão médica chama de “zumbido”, sons intermitentes no Ouvido ou em ambos os ouvidos. Outros relataram dor nos ouvidos, e, muitas vezes, esta dor se desloca dos ouvidos para os dentes e a mandíbula, ou para cima, na cabeça onde ela se transforma em vertigens e dores de cabeça.

Isto pode ser assustador, pois estas áreas afetam o nosso funcionamento diário e a nossa capacidade de manter o nosso equilíbrio em uma base diária.

No entanto, este processo é parte da mudança para uma Assinatura de Energia Multidimensional do Corpo de Luz.

O Ouvido e o Ouvido Interno se situam entre o 5º, 6º e 7º Chacras, ou em outras palavras, aquela área de nossa Anatomia Espiritual que nos conecta com as Dimensões Superiores. Assim, segue-se que, quando estivermos realinhados e religados para nos conectarmos mais plenamente com a nossa herança Solar e Galáctica, então, sentiremos as mudanças e os movimentos nesta área.

O Arcanjo Miguel me orientou a observar uma gravura do Ouvido para explicar o que está acontecendo aos nossos corpos nesta transformação. Se você olhar para o Ouvido Interno, verá um órgão chamado Cóclea, que tem a forma de espiral. Este órgão é responsável pela interpretação dos sons recebidos em impulsos que podem ser enviados ao longo das vias neurais para o cérebro e serem ouvidos e compreendidos. Mas, nas Dimensões Superiores, a Cóclea também atua como uma “antena” Galáctica que pode receber sons/sinais das Dimensões Superiores.

Há uma espiral Coclear em cada ouvido, e elas trabalham juntos para facilitar a função da audição no corpo. Mas, em termos espirituais, a Cóclea do Ouvido Esquerdo funciona com o Lado Esquerdo do Cérebro para receber e ancorar informação a ver com a vida na Terra, enquanto a Cóclea do Ouvido Direito recebe e traduz informações do nível Galáctico que se conecta com os reinos espiritual e místico.

Ambos estão conectados ao sistema nervoso e o cérebro. No entanto, os impulsos que ativam a espiral da Cóclea no nível da Consciência Superior são transmitidos através da Glândula Pituitária e depois para a Cóclea através das várias vias neurais e dos meridianos de luz. Isto significa que quando os Códigos Galácticos de Luz estão sendo transmitidos muito fortemente através das ondas de radiação Solar e Galáctica, então, a Pineal é mais fortemente ativada e, da mesma forma, naqueles que estão prontos, a Cóclea começa a vibrar com as mensagens da Linguagem da Luz!

Em um indivíduo equilibrado, a ativação das espirais Esquerda e Direita da Cóclea assegura que haja equilíbrio, literal e emocional/mental e espiritual. Em nossa cultura planetária, estivemos muito “fora do equilíbrio” com o lado esquerdo do Cérebro sendo fortemente ativado e o lado Direito do Cérebro não. Vivemos em uma sociedade do Cérebro Esquerdo, onde pouca importância é dada às atividades e funções do Cérebro Direito, começando a partir da Escola e continuando na vida adulta.

Assim é que quando a Cóclea Direita do Cérebro começa a vibrar em harmonia com as Transmissões do Código de Luz da espiral Galáctica, você começa a “ouvir” transmissões que você não ouvia antes. Isto pode simplesmente soar como um “ruído puro” neste momento, pois o seu cérebro não tem ideia de como traduzi-lo em linguagem significativa. Mas, como e quando você começar a trabalhar com o seu Cérebro Esquerdo e se expandir nas Dimensões Mágicas Superiores, estas transmissões começarão a tomar forma e significado.

Você pode começar a expressar a Linguagem da Luz através da pintura, música, poesia ou qualquer outra atividade do cérebro direito que você prefira expressar o fluxo dos Códigos Galácticos de Luz.

Esta é uma das razões por que tantas pessoas estão se sentindo fora do equilíbrio no momento. A confiança no lado esquerdo do Cérebro está se tornando tão desequilibrada que as pessoas correm o risco de entrar na energia “da sombra” do Cérebro Esquerdo, em paranoia, psicose e depressão. Assim, muitas pessoas podem não ter ideia de por que elas, de repente, estão se sentindo deprimidas, ansiosas e paranoicas, e, talvez, até psicóticas. E porque isto está tão difundido, ainda que você não o sinta, você pode senti-lo saindo de outras pessoas em suas interações com você.

Certamente, este é um momento desafiador em nosso processo de Transformação. Precisamos simplesmente reconhecer o que está acontecendo e trabalhar para trazer o equilíbrio. Ative a Cóclea Direita do Cérebro com atividade criativa, com magia, arte, dança e música. Sonhe e dance, pinte e escreva, veja os padrões e a magia em todas as coisas. Não fique preso no lado sombra da “espiral descendente” do lado Esquerdo do Cérebro. Nós todos precisamos da espiral descendente para nos ancorar em um relacionamento saudável com a Terra, mas quando isto é desequilibrado, torna-se uma patologia.

Tenho a dizer, também, que eu percebi que eliminar produtos lácteos da dieta podem também ajudar neste momento, se houver dor no ouvido. Produtos lácteos causam uma acumulação de fluido nos ouvidos, e se já houver pressão nesta área, isto poderá causar dor. E, quando a Pineal está muito ativa, esta dor pode ser intensa.

Assim, acho que este é o momento de “prestar atenção” e começar a ouvir estas novas transmissões que estão chegando até nós. Estou trabalhando com a pintura, e as transmissões da Linguagem da Luz fazem parte do que eu estou fazendo agora.

Mantenha o seu equilíbrio, tente se afastar do drama e da paranoia, e passe tanto tempo quanto puder no Mundo Criativo do lado Direito do Cérebro.

Logo, o nosso Planeta redescobrirá que a Magia e a Criatividade são as Chaves do Tempo, e que quando compreendemos o Tempo e como trabalhar com o Tempo, criaremos um Mundo muito diferente, em uma Linha do Tempo muito diferente. A Chave está dentro de nós, como é acima, é abaixo. Temos o nosso próprio “Transmissor Galáctico” que está entrando on line.  
 
-…..—==II==—-…..-
 
Direitos Autorais: © 2013 Celia Fenn e Starchild Global

http://www.starchildascension.org/

Este trabalho é licenciado sob a Creative Commons License

Você é livre para copiar, distribuir, exibir e executar a obra, sob as seguintes condições: Você deve dar crédito ao autor, não poderá utilizar este procedimento para fins comerciais, e você não pode alterar, transformar ou basear – se neste trabalho. Para qualquer reutilização ou distribuição, você deve deixar claro para outros os termos da licença deste trabalho. Qualquer uma destas condições podem ser derrogadas se você obter permissão do detentor dos direitos autorais. Qualquer outra finalidade de utilização deve ser concedida autorização pelo autor.

Tradução: Regina Drumond Chichorro – reginamadrumond@yahoo.com.br